Conecte-se conosco

Brasil

Após briga, Regina Duarte demite “reverenda” ligada à igreja de Damares Alves

Avatar

Publicado

em

Nesta semana, a atriz começou a se desentender com a principal assessora, a chamada reverenda Jane Silva, que quis exonerar funcionários e tomar decisões sem falar com a chefe.

A atriz Regina Duarte, secretária de Cultura do governo Bolsonaro, determinou nesta sexta-feira (7) a exoneração da pastora Jane Silva, que atuava como número dois da Secretaria Especial da Cultura.

A decisão foi confirmada pelo ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio, a quem a pasta está vinculada.

Criticada pelos filhos João e Gabriela Duarte e pelos irmãos por ter dito “sim” ao “casamento” com Jair Bolsonaro, Regina Duarte viveu seus primeiros atritos na Secretaria de Cultura do governo.

Nesta semana, a atriz começou a se desentender com a principal assessora, a chamada reverenda Jane Silva, que quis exonerar funcionários e tomar decisões sem falar com a chefe.

Secretária-adjunta, Janicia Ribeiro Silva, que é conhecida como “reverenda” na Igreja Batista da Lagoinha, também frequentada pela ministra Damares Alves, foi escalada para ser a sombra de Regina e tem passado por cima da atriz nas atribuições da pasta.

As críticas que a atriz recebeu da família foi justamente em relação a isso. Segundo a revista Veja, Regina tem fama de “avoada” e coração mole e estaria habituada passar horas a fio nas redes sociais, vendo vídeos e memes. O receio dos filhos e dos irmãos é que ela não aguente a guerra política no Planalto.

*Com informações: Estadão Conteúdo

Continue lendo
Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Brasil

Homem que viralizou na web ao velar a mãe sozinho morre após ter o corpo queimado

Avatar

Publicado

em

Por

Aos 44 anos, José Ricardo Fernandes Ribeiro, que ficou conhecido após velar sozinho o corpo da mãe, morreu em Aparecida de Goiânia, na Região Metropolitana da capital, no domingo (12). Segundo o Corpo de Bombeiros, a vítima teve cerca de 80% do corpo queimado durante um incêndio na própria casa.

O fogo atingiu a residência de José Ricardo no sábado (11). O homem foi socorrido pelos bombeiros e levado de helicóptero ao Hospital de Urgências Governador Otávio Lage de Siqueira (Hugol), em Goiânia, onde morreu.

O registro policial relata que o dono do imóvel em que José Ricardo morava foi quem deu as primeiras informações à polícia. De acordo com ele, os vizinhos da vítima viram, no sábado, uma fumaça saindo da quitinete, encontraram a vítima queimando no local e chamaram o Corpo de Bombeiros.

O caso está registrado na Polícia Civil como latrocínio – que é o roubo seguido de morte – e será apurado pelo Grupo de Investigação de Homicídios (GIH) de Aparecida de Goiânia.

A morte dele é investigada como latrocínio porque, conforme registrado na Polícia Civil, o dono do imóvel contou que o inquilino tinha uma doença renal crônica e recebeu uma ajuda de R$ 30 mil de uma vaquinha virtual para ajudar nas despesas por causa da condição de saúde. A corporação identificou ainda que foram roubados do local celular, carteira e um aparelho de televisão da vítima.

Segundo o Instituto Médico Legal (IML), o corpo de José Ricardo foi retirado, na madrugada de domingo (12), do Hugol. Até a manhã desta segunda-feira (13), não havia sido retirado por nenhum familiar.

Fonte: G1 Goiânia

Continue lendo

Brasil

Adolescente encontra dedo humano em esfiha no estado de São Paulo

Avatar

Publicado

em

Por

Foto: Divulgação

Na noite de sábado (11/7), um adolescente encontrou um dedo humano decepado ao comer uma esfiha em São Paulo. O menino de 14 anos e sua mãe contaram que pediram esfiha fechada por delivery e, quando foram comer, encontraram o pedaço de dedo dentro do alimento. As vítimas acionaram a Polícia Militar, que atendeu à ocorrência.

As informações foram confirmadas pela assessoria de imprensa da Secretaria de Segurança Pública de São Paulo. Ao procurarem o responsável pelo restaurante, os policiais militares foram informados que um dos funcionários teria se cortado ao preparar alimentos.

“O proprietário relatou que um dos funcionários havia decepado o dedo cortando calabresa, que procurou, mas não achou e foi encaminhado ao hospital”, informa a polícia. Os alimentos foram apreendidos para encaminhamento ao Instituto de Criminalística, e a parte do dedo foi apreendida para encaminhamento ao Instituto Médico Legal.

Continue lendo

Brasil

Neto exuma corpo da avó, dança na rua e avisa que vai para hospital doar órgãos para ressuscitar a idosa

Avatar

Publicado

em

Por

Na madrugada desta quinta-feira (2), um homem de 32 anos desenterrou o corpo da avó, uma idosa de 61 anos. Segundo informações, o neto quebrou o túmulo, retirou o corpo da sepultura, colocou nos ombros e saiu caminhando pela rua. Depois dele ser visto dançando com o cadáver no meio de uma via, a polícia informou que o homem queria levá-lo até o hospital para que pudesse doar os próprios órgãos e trazer a avó de volta à vida.

A idosa morreu em 2018 e estava enterrada no cemitério Morro da Liberdade, na Zona Sul da capital. De acordo com informações da 2ª Companhia Interativa Comunitária (Cicom), familiares informaram que o homem possui problemas psiquiátricos e costuma ir até o cemitério para conversar com a avó e outros parentes enterrados no local.

“Ele estava completamente transtornado e dizia o tempo todo que queria fazer na avó um transplante para trazê-la de volta à vida porque sentia muita saudade. Ele disse que iria doar todos os seus órgãos a ela”, afirma o tenente Paulo Araújo, da 2ª Cicom.

O rapaz caminhou do cemitério com a avó até uma área conhecida como Beco dos Pretos, no Centro de Manaus. Moradores da região avistaram o homem dançando abraçado ao cadáver e acionaram a polícia. Ele chegou a ser amarrado a um poste por moradores e familiares, para que pudesse ser contido.

Ainda de acordo com a Polícia Militar, testemunhas informaram que o homem já havia tentado retirar o cadáver da avó do cemitério em outras ocasiões.

“Recebemos o chamado e acionamos uma viatura. Ao chegar no local, o rapaz foi encontrado amarrado. O cadáver estava no chão. Familiares informaram que ele tem um laudo médico informando que ele tem transtornos mentais e ele tinha interesse em resgatar, além da avó, outros familiares”, contou.

O caso foi encaminhado ao 1° Distrito Integrado de Polícia (DIP), mas o delegado plantonista, que preferiu não se identificar, disse que o homem não tinha condições de ser ouvido. Ele foi levado ao Pronto-Socorro 28 de Agosto para receber atendimento médico.

Assim que ele receber alta, deve retomar à delegacia para prestar depoimento. De acordo com o delegado, se comprovado o transtorno psiquiátrico, o homem não deve ser responsabilizado.

“Ele não é passível de responsabilidade penal porque um dos requisitos para isso é a culpabilidade. O indivíduo em questão não tem essa condição de receber uma sanção penal. Talvez receba uma medida de segurança”, disse.

Ainda segundo o delegado, o homem não possui passagem ou antecedentes criminais. A polícia informou que o corpo da idosa foi devolvido à sepultura.

Fonte: G1

Continue lendo
Propaganda
Propaganda
Propaganda

Mais Lidas

Copyright © 2020 Portal do Minuto. Todos Direitos Reservados. Portal - Manaus