Conecte-se conosco

Destaque

Após um mês preso no Complexo da Papuda, José Dirceu retorna para residência em Brasília

Avatar

Publicado

em

Ex-ministro solto

O ex-ministro José Dirceu voltou para casa, em Brasília, na madrugada desta quarta-feira (27), após passar um mês preso no Complexo Penitenciário da Papuda. Condenado a 30 anos e 9 meses de prisão no âmbito da operação Lava Jato, ele foi solto após uma votação da Segunda Turma do Supremo Tribunal Federal (STF).

José Dirceu chegou ao apartamento dele, no Sudoeste (área nobre de Brasília), a 1h51 da madrugada. Ele entrou de carro pelo lado oposto de onde deveria entrar – ou seja, pela saída da garagem. O petista carregava uma bolsa preta na mão e mais duas sacolas. O repórter cinematográfico da TV Globo Edvaldo Lachu registrou a chegada de Dirceu.

Na Justiça, ele responde por corrupção ativa, lavagem de dinheiro e organização criminosa. Com a decisão liminar (provisória), ganha o direito de aguardar em liberdade o julgamento de recurso do Superior Tribunal de Justiça (STJ).

Como agora o ex-ministro está em liberdade, na prática, não há nenhum impedimento legal para que ele deixe Brasília. A medida aplicada também não prevê o uso de tornozeleira eletrônica.

Segundo a defesa, ainda não está decidido se o ex-ministro ficará no apartamento da família ou seguirá para outro local.

Decisão

A proposta de libertar José Dirceu partiu do ministro Dias Toffoli. Na votação, ele defendeu a libertação de forma liminar (provisória) porque considera que há “plausibilidade jurídica” em um recurso da defesa apresentado ao Superior Tribunal de Justiça (STJ) contra a condenação pelo Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4), de segunda instância.

Toffoli considerou que a pena de Dirceu pode ser reduzida nas instâncias superiores – o STJ e o próprio STF – e, por isso, propôs a soltura. A decisão foi seguida pelos ministros Gilmar Mendes e Ricardo Lewandowski.

O único a votar contra foi Edson Fachin, relator da Lava Jato no STF. Celso de Mello estava ausente na sessão e não participou do julgamento.

Entenda o caso

Dirceu foi preso em maio e levado para o presídio da Papuda, em Brasília, onde cumpre pena. Ele foi condenado pelo Tribunal Regional Federal da Quarta Região (TRF-4) a 30 anos e 9 meses de prisão, no âmbito da Operação Lava Jato, acusado dos crimes de corrupção passiva, organização criminosa e lavagem de dinheiro.

O processo teve origem na investigação, pela Operação Lava Jato, de irregularidades na Diretoria de Serviços da Petrobras. O Ministério Público Federal (MPF) apontou 129 atos de corrupção ativa e 31 atos de corrupção passiva, entre os anos de 2004 e 2011.

Segundo a denúncia, empresas terceirizadas contratadas pela Petrobras pagavam uma prestação mensal para Dirceu por meio de Milton Pascowitch, lobista e um dos delatores da Lava Jato. Para o MPF, foi assim que o ex-ministro enriqueceu.

De acordo com o MPF, também havia ilegalidades relacionadas à empreiteira Engevix. A empresa, segundo as investigações, pagava propina por meio de projetos junto à Diretoria de Serviços da Petrobras e teria celebrado contratos simulados com a JD Consultoria, empresa de Dirceu, realizando repasses de mais de R$ 1 milhão por serviços não prestados.

O ex-ministro chegou a ficar preso no Paraná entre agosto de 2015 e maio de 2017, quando conseguiu no Supremo Tribunal Federal (STF) um habeas corpus para aguardar o julgamento dos recursos em liberdade – mas com monitoramento por tornozeleira eletrônica.

*Fonte: Portal G1

Continue lendo
Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Amazonas

FVS-AM divulga cenário epidemiológico da covid-19 no estado

Avatar

Publicado

em

Por

Foto: Divulgação

A Fundação de Vigilância em Saúde do Amazonas (FVS-AM), por meio do Boletim Diário de Covid-19, edição de nº 327, traz o diagnóstico de 1.608 novos casos de Covid-19, totalizando 310.919 casos da doença no estado nesta quarta-feira (24).

Segundo o boletim, foram confirmados 69 óbitos por Covid-19, sendo 32 ocorridos na terça-feira (23), e 37 óbitos foram encerrados por critérios clínicos, de imagem, clínico-epidemiológico ou laboratorial, elevando para 10.642 o total de mortes.

Na capital, de acordo com dados da Prefeitura de Manaus, nesta terça-feira (23), foram registrados 51 sepultamentos por Covid-19. O boletim acrescenta ainda que 35.263 pessoas com diagnóstico de Covid-19 estão sendo acompanhadas pelas secretarias municipais de saúde, o que corresponde a 11,34% dos casos confirmados ativos.

Rede de Assistência

Entre os casos confirmados de Covid-19 no Amazonas, há 1.277 pacientes internados, sendo 765 em leitos clínicos (172 na rede privada e 593 na rede pública), 483 em UTI (163 na rede privada e 320 na rede pública) e 29 em sala vermelha, estrutura voltada à assistência temporária para estabilização de pacientes críticos/graves para posterior encaminhamento a outros pontos da rede de atenção à saúde.

Há ainda outros 245 pacientes internados considerados suspeitos e que aguardam a confirmação do diagnóstico. Desses, 172 estão em leitos clínicos (24 na rede privada e 148 na rede pública), 58 estão em UTI (27 na rede privada e 31 na rede pública) e 15 em sala vermelha.

Banco de dados

O boletim diário é construído com as informações disponibilizadas diariamente pelas prefeituras municipais todos os dias da semana, incluindo fins de semana e feriados.

A consolidação dos casos notificados no Amazonas é realizada pela FVS-AM a partir de informações obtidas em três sistemas: e-SUS Notifica, Sistema de Informação da Vigilância Epidemiológica da Gripe (Sivep-Gripe) e o Gerenciador de Ambiente Laboratorial (GAL), até às 10h de cada dia. Em Manaus, foram notificados 391.447 casos, enquanto no interior do estado, o número chega a 368.648.

Ao todo, quatro municípios não atualizaram o sistema de informação para consolidação dos dados do boletim: Atalaia do Norte, Itamarati, Maués e Tefé.

Municípios

Dos 310.919 casos confirmados no Amazonas até esta quarta-feira (24), 144.162 são de Manaus (46,37%) e 166.757 do interior do estado (53,63%).

Além da capital, os 61 municípios têm casos confirmados: Coari (8.969); Parintins (8.340); Iranduba (7.146); Manacapuru (7.009); São Gabriel da Cachoeira (6.985); Tefé (6.801); Humaitá (6.308); Itacoatiara (5.690); Presidente Figueiredo (5.270); Carauari (5.252); Lábrea (5.001); Careiro (4.034); Rio Preto da Eva (3.951); Barcelos (3.877); Ipixuna (3.615); Eirunepé (3.365); São Paulo de Olivença (3.290); Maués (3.266); Tabatinga (2.974); Santa Isabel do Rio Negro (2.640); Itapiranga (2.632); Autazes (2.418); Manicoré (2.408); Atalaia do Norte (2.362); Pauini (2.338); Benjamin Constant (2.285); Alvarães (2.284); Boca do Acre (2.259); Nova Olinda do Norte (2.196); Urucurituba (2.146); Barreirinha (1.960); Beruri (1.881); Novo Airão (1.844); Maraã (1.792); Anori (1.738); Urucará (1.686); Tapauá (1.651); Amaturá (1.587); Uarini (1.547); Manaquiri (1.498); Anamã (1.483); Santo Antônio do Içá (1.480); Nhamundá (1.459); Borba (1.363); Envira (1.349); Fonte Boa (1.291); São Sebastião do Uatumã (1.289); Novo Aripuanã (1.276); Guajará (1.190); Silves (1.164); Jutaí (1.105); Tonantins (1.054); Canutama (979); Apuí ( 859); Juruá (813); Codajás (790); Boa Vista do Ramos (786); Careiro da Várzea (765); Japurá (751); Itamarati (686) e Caapiranga (530).

Óbitos

Entre pacientes em Manaus, há o registro de 7.534 óbitos confirmados em decorrência do novo coronavírus. No interior, são 61 municípios com óbitos confirmados até o momento, totalizando 3.108.

A lista inclui Manacapuru (270); Parintins (262); Itacoatiara (235); Coari (171); Tefé (146); Iranduba (120); Tabatinga (109); Humaitá (107); São Gabriel da Cachoeira (94); Maués (76); Presidente Figueiredo (87); Autazes (73); Lábrea (58); Benjamin Constant (64); Nova Olinda do Norte (54); Manicoré (54); Careiro (75); Barcelos (51); Rio Preto da Eva (58); Borba (43); São Paulo de Olivença (44); Barreirinha (48); Urucará (46); Santo Antônio do Içá (34); Alvarães (32); Santa Isabel do Rio Negro (39); Manaquiri (40); Carauari (34); Fonte Boa (29); Tonantins (31); Anori (29); Novo Airão (26); Beruri (28); Nhamundá (28); Jutaí (27); Boca do Acre (19); Itapiranga (23); Novo Aripuanã (23); Guajará (19); Urucurituba (27); Tapauá (19); Uarini (17); Eirunepé (20); Ipixuna (14); Pauini (17); Caapiranga (18); Apuí (17); Codajás (16); Silves (21); Amaturá (15); Boa Vista do Ramos (11); Maraã (12); São Sebastião do Uatumã (17); Juruá (13); Canutama (8); Itamarati (8); Careiro da Várzea (12); Atalaia do Norte (7); Japurá (7); Anamã (4) e Envira (2).

Alerta à população

O uso da máscara, manter a distância entre as pessoas, lavagens das mãos com água e sabão ou a utilização de álcool em gel, são recomendações consideradas fundamentais no controle da circulação do vírus da Covid-19, que continua presente no estado.

A FVS-AM alerta que a flexibilização dos serviços e comércios não descredencia essas medidas, que são essenciais para manter as atividades funcionando.

Referência

A FVS-AM é responsável pela Vigilância em Saúde do Amazonas e atua no monitoramento de doenças no estado. A instituição funciona de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h, na avenida Torquato Tapajós, 4.010, Colônia Santo Antônio, Manaus.

 

*Com informações de assessoria

Continue lendo

Destaque

Idoso é amarrado, morto e tem casa incendiada em Manacapuru, no AM

Avatar

Publicado

em

Por

O crime cruel chocou os moradores de Manacapuru, nesta quarta-feira (24) - Foto: Divulgação

Um crime cruel chocou os moradores de Manacapuru, distante 67 km de Manaus, nesta quarta-feira (24). Um idoso, identificado como Iramar Gonçalvez Moutinho, de 69 anos, foi assassinado com requintes de crueldade, na rua Senador Fábio Lucena, Bairro da Liberdade.

O servidor público aposentado do Ministério do Trabalho, completaria no próximo dia 08 de março, 70 anos. De acordo com os policiais militares que atenderam a ocorrência, a vítima foi encontrada com as pernas e braços amarrados, com um saco plástico na cabeça e um profundo corte no pescoço. Além disso, a casa onde o crime ocorreu foi parcialmente incendiada.

A vítima completaria no próximo dia 08 de março, 70 anos. (Foto: Reprodução)

Segundo relatos de vizinhos, eles notaram a fumaça, e resolveram arrombar as portas que estavam trancadas para poder conter as chamas.

“Nós vimos a fumaça, e aí se juntou os vizinhos e alguns mototaxistas. Conseguimos arrombar o portão e a porta da frente, que estavam trancados. No interior da casa as chamas já tomavam conta de um quarto, todo mundo se juntou com baldes para tentar apagar o fogo, quando o incêndio começou a invadir outro quatro, que também estava trancado. O pessoal arrombou e foi nesse segundo quarto foi encontrado o corpo”, relatou um vizinho.

O Corpo de Bombeiros foi acionado, assim como a Policia Militar que isolou a área. Investigadores da Policia Civil estiveram no local para realizar a remoção do cadáver para o necrotério do cemitério de Manacapuru, de onde seguiu para o Instituto Médico Legal (IML).

De acordo com a Polícia Civil, os procedimentos de investigação seguem para tentar elucidar o crime, bem como a prisão dos suspeitos.

 

Continue lendo

Brasil

Agente paga passagens de avião para casal surdo e filhos ao ver que caíram em golpe: ‘Pedi licença e fui chorar’

Avatar

Publicado

em

Por

Por alguns segundos, o agente de aeroporto Raphael Cavaleiro, de 35 anos, pôde se esquecer da pandemia de Covid-19 para curtir um abraço coletivo recebido de um casal de surdos com os filhos pequenos, em Campo Grande, no início de fevereiro.

(mais…)

Continue lendo

Facebook

Propaganda
Propaganda
Propaganda

Mais Lidas

Copyright © 2020 Portal do Minuto. Todos Direitos Reservados. Portal - Manaus