Conecte-se conosco

Destaque

Após um mês preso no Complexo da Papuda, José Dirceu retorna para residência em Brasília

Avatar

Publicado

em

Ex-ministro solto

O ex-ministro José Dirceu voltou para casa, em Brasília, na madrugada desta quarta-feira (27), após passar um mês preso no Complexo Penitenciário da Papuda. Condenado a 30 anos e 9 meses de prisão no âmbito da operação Lava Jato, ele foi solto após uma votação da Segunda Turma do Supremo Tribunal Federal (STF).

José Dirceu chegou ao apartamento dele, no Sudoeste (área nobre de Brasília), a 1h51 da madrugada. Ele entrou de carro pelo lado oposto de onde deveria entrar – ou seja, pela saída da garagem. O petista carregava uma bolsa preta na mão e mais duas sacolas. O repórter cinematográfico da TV Globo Edvaldo Lachu registrou a chegada de Dirceu.

Na Justiça, ele responde por corrupção ativa, lavagem de dinheiro e organização criminosa. Com a decisão liminar (provisória), ganha o direito de aguardar em liberdade o julgamento de recurso do Superior Tribunal de Justiça (STJ).

Como agora o ex-ministro está em liberdade, na prática, não há nenhum impedimento legal para que ele deixe Brasília. A medida aplicada também não prevê o uso de tornozeleira eletrônica.

Segundo a defesa, ainda não está decidido se o ex-ministro ficará no apartamento da família ou seguirá para outro local.

Decisão

A proposta de libertar José Dirceu partiu do ministro Dias Toffoli. Na votação, ele defendeu a libertação de forma liminar (provisória) porque considera que há “plausibilidade jurídica” em um recurso da defesa apresentado ao Superior Tribunal de Justiça (STJ) contra a condenação pelo Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4), de segunda instância.

Toffoli considerou que a pena de Dirceu pode ser reduzida nas instâncias superiores – o STJ e o próprio STF – e, por isso, propôs a soltura. A decisão foi seguida pelos ministros Gilmar Mendes e Ricardo Lewandowski.

O único a votar contra foi Edson Fachin, relator da Lava Jato no STF. Celso de Mello estava ausente na sessão e não participou do julgamento.

Entenda o caso

Dirceu foi preso em maio e levado para o presídio da Papuda, em Brasília, onde cumpre pena. Ele foi condenado pelo Tribunal Regional Federal da Quarta Região (TRF-4) a 30 anos e 9 meses de prisão, no âmbito da Operação Lava Jato, acusado dos crimes de corrupção passiva, organização criminosa e lavagem de dinheiro.

O processo teve origem na investigação, pela Operação Lava Jato, de irregularidades na Diretoria de Serviços da Petrobras. O Ministério Público Federal (MPF) apontou 129 atos de corrupção ativa e 31 atos de corrupção passiva, entre os anos de 2004 e 2011.

Segundo a denúncia, empresas terceirizadas contratadas pela Petrobras pagavam uma prestação mensal para Dirceu por meio de Milton Pascowitch, lobista e um dos delatores da Lava Jato. Para o MPF, foi assim que o ex-ministro enriqueceu.

De acordo com o MPF, também havia ilegalidades relacionadas à empreiteira Engevix. A empresa, segundo as investigações, pagava propina por meio de projetos junto à Diretoria de Serviços da Petrobras e teria celebrado contratos simulados com a JD Consultoria, empresa de Dirceu, realizando repasses de mais de R$ 1 milhão por serviços não prestados.

O ex-ministro chegou a ficar preso no Paraná entre agosto de 2015 e maio de 2017, quando conseguiu no Supremo Tribunal Federal (STF) um habeas corpus para aguardar o julgamento dos recursos em liberdade – mas com monitoramento por tornozeleira eletrônica.

*Fonte: Portal G1

Continue lendo
Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Destaque

Amazonino perde mais uma vez na Justiça Eleitoral para David Almeida

Avatar

Publicado

em

Por

A Corte Eleitoral determinou que Amazonino pare de usar áudio gravado de forma clandestina e editada contra David Almeida

O juiz coordenador da propaganda eleitoral, Moacir Pereira Batista, determinou, por meio de liminar, que o candidato Amazonino Mendes (Podemos) pare de veicular imediatamente no programa eleitoral e em redes sociais o áudio gravado de forma clandestina de David Almeida, após o debate da TV Norte (SBT Manaus), que aconteceu no último dia 25.

Em sua decisão, o juiz afirma que distorções de fatos e “fake news” (notícias falsas) têm sido veiculadas e ruminadas com as mais diversas finalidades, que vão desde o mero humorismo sarcástico até a desconstrução sistemática de axiomas para o estabelecimento de novos padrões sociais.

Ele ainda argumenta que o áudio ingressa na esfera da falsa informação veiculada ao eleitor, inserindo-se no campo da notícia sabidamente inverídica, na esteira da norma contida no artigo 27, inciso 1º da Resolução TSE número 23.610/2019, a atingir a honra de David Almeida.

Com isso, o juiz determinou que Amazonino pare imediatamente de veicular a propaganda ofensiva em qualquer meio de comunicação – TV, rádio e internet -, até o julgamento do mérito, sob pena de aplicação de multa de R$ 100 mil por descumprimento (por cada veiculação transmitida), compatível com a gravidade das condutas e de configuração do crime de desobediência, devendo ser comunicadas a ilha e as emissoras

Após a repercussão do áudio, David se manifestou explicando o que aconteceu de maneira honesta, dando detalhes. “Quando o debate acabou, tentei me despedir respeitosamente e recebi uma série de ofensas como resposta. Pedi calma uma, duas vezes, e continuei sendo ofendido por Amazonino. Então, reagi verbalmente. Nesse momento, o marqueteiro dele, Marcos Martinelli, passou a me filmar, o que aumentou a minha indignação”, explicou David.

O candidato da coligação Avante Manaus acumula cerca de 100 direitos de resposta garantidos pela justiça contra Amazonino Mendes, que pautou toda sua eleição em ataques, esquecendo de apresentar propostas para a população, além de ter participado de apenas um debate.

Continue lendo

Destaque

Idoso de 84 anos é espancado e mordido durante assalto em Manaus

Avatar

Publicado

em

Por

Foto: Reprodução

Um idoso de 84 anos foi brutalmente agredido com pancadas e mordidas na tarde desta quarta-feira (25), dentro da casa onde mora, localizada no bairro Centro, zona sul de Manaus.

De acordo com informações repassadas pela filha da vítima, o criminoso se passou por uma pessoa que capina quintal e aceitou o serviço oferecido pelo idoso, que desejava manter um terreno ao lado da residência limpo.

O criminoso, até o momento não identificado, teve acesso à casa da vítima. Ele entrou na residência, deu um golpe de gravata no idoso e seguiu com as agressões, desferindo pancadas e mordidas na barriga e peito da vítima.

Segundo informações preliminares, o infrator subtraiu bens, como uma bolsa de dinheiro, documentos, videogame e um aparelho DVD. O caso foi registrado 1° Distrito Integrado de Polícia (DIP).

 

*Com informações de assessoria

Continue lendo

Destaque

Incêndio de grandes proporções deixa uma pessoa ferida em fábrica de Manaus

Avatar

Publicado

em

Por

Foto: Divulgação

Um incêndio de grandes proporções, em uma fábrica de depósito recicláveis, deixou uma pessoa ferida, na madrugada desta sexta-feira (27), na Comunidade da Sharp, bairro Armando Mendes, zona leste de Manaus. Essa é a segunda vez que o local pega fogo em dois anos.

Segundo o Corpo de Bombeiros, a vítima é um homem que sofreu queimaduras de 2º grau nos pés e precisou ser levado para o SPA do Coroado. O fogo começou por volta das 4h20 e devastou a  fábrica. Os bombeiros tiveram bastante trabalho para conter as chamas.

Além dos estragos no local, dois carros sendo um modelo Gol e o outro um caminhão baú, foram destruídos completamente. Eles estavam estacionados na frente do estabelecimento.

Algumas residências próximas sofreram ação da radiação e sofreram danos menores. Os bombeiros conseguiram controlar as chamas e atuam nesse momento na fase da extinção dos focos e se preparam para iniciar a fase de rescaldo.

 

*Com informações de assessoria

Continue lendo

Facebook

Propaganda
Propaganda
Propaganda

Mais Lidas

Copyright © 2020 Portal do Minuto. Todos Direitos Reservados. Portal - Manaus