Conecte-se conosco

Cultura e Entretenimento

Brasileira é eliminada na semifinal do Miss Universo 2017

Avatar

Publicado

em

Com o melhor desempenho dos últimos anos no ‘Miss Universo’, a brasileira de 18 anos, Monalysa Alcântara, se classificou entre as dez semifinalistas de 2017, mas não conseguiu avançar para a etapa seguinte do concurso.

As misses África do Sul, Demi-Leigh Nel-Peters, 22, Venezuela, Keysi Sayago, 24, Tailândia, Maria Poonlertlarp, 22, Jamaica, Davina Bennett, 21, e Colômbia, Laura González, 22, foram as copetidoras que avançaram para o Top 5. Enquanto isso, as representantes do Canadá, Filipinas, Estados Unidos e Espanha foram eliminadas com Monalysa.

A piauiense se apresentou com um vestido vermelho, elaborado pela estilista Glória Coelho.

Completaram o grupo de semifinalistas, no Top 16 (primeiro corte), as misses Sri Lanka, Gana, Irlanda, Croácia, Grã-Bretanha e China.

*Texto replicado da fonte: F5 Folha UOL

Continue lendo
Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Cultura e Entretenimento

Acervo Penalux: Voz Mulher, novela da escritora Letícia Palmeira

Avatar

Publicado

em

Por

“Voz Mulher”: o feminino em tempos de pandemia

 No ano de 2020, em pleno surto de Covid-19, surge para o ser humano questões que vão além da saúde física e segurança. Em meio às situações cotidianas ‒ que se tornaram estranhas na quarentena ‒ ­manifesta-se a necessidade de se expressar, de se conhecer, de se fazer ouvido, em especial para as mulheres, que fazem parte de um dos grupos de pessoas mais silenciados no Brasil atualmente. Letícia Palmeira vem para sanar um pouco dessa dor e calar esse silêncio que repercute ao redor da existência feminina.

Em Voz Mulher, a autora celebra o feminino abrindo as portas do subconsciente e das questões relacionadas ao feminino em meio à pandemia de Covid-19. A autora realiza uma revisitação e ressignificação do passado, conduzindo o leitor, com sua escrita garbosa, a questões de igualdade entre os gêneros em relação ao sentir-se no contexto atual.

Sua obra é uma ficção com viés autobiográfico que apresenta, em sua intensa narrativa ensaística, reflexões sobre o hoje, as relações entre a vida e a morte e os caminhos tortuosos do feminino. Nas ruas quase desertas, se ouve a Voz Mulher se escorando nas construções, passando pelas frestas, escalando os edifícios e se infiltrando em suas rotinas, salas de jantar e quartos de estar, ecoando pelo mundo seu grito harmônico do sentir-se mulher.

Segue abaixo um trecho da obra:

Ouça a Voz Mulher que emana das ladeiras, edifícios, das janelas e das sacadas onde vasos floridos se equilibram sob o forte vento das cidades que aglomeram desejos, anseios e passos fortes nas calçadas que correm pela vida na força motriz do relógio de corda antigo pendurado sobre o porta-retrato feliz.

Sobre a autora:

Letícia Palmeira é graduada em Letras pela Universidade Federal da Paraíba. Nasceu em São Paulo. Reside em João Pessoa. Autora de diversos livros nos gêneros romance, contos e crônicas. Publicou Artesã de Ilusórios (EDUFPB, 2009), Sinfônica Adulterada (Multifoco, 2011) e Diário Bordô e Outras Pequenas Vastidões (Multifoco, 2013). Seu primeiro romance, Sol e Névoa, veio a público em 2015. Publicou também A Obscena Necessidade do Verbo (Penalux, 2016), O Porta-Retrato (Penalux, 2017), é uma das organizadoras da coletânea Ventre Urbano (Penalux, 2016), que trouxe à tona a prosa de algumas autoras paraibanas, como também foi organizadora do livro coletivo Não Temos Wi-Fi (Penalux, 2017). Buscando ampliar sua experiência, Letícia publicou, em 2018, A Química entre Nós, romance disponível somente em e-book. Em 2019, a autora publicou Mostruário Persa, um livro bordado de lirismo em prosa poética. Voz Mulher é seu mais recente trabalho, escrito no atordoado ano de 2020.

Serviços:

     Voz Mulher, novela (90 p., 38 reais). Letícia Palmeira ‒ Editora Penalux.

Disponível em:

https://www.editorapenalux.com.br/loja/voz-mulher

 

 

 

Continue lendo

Cultura e Entretenimento

O livro Legado de Aço-Legacy conta a história dos maiores cuteleiros do Brasil

Avatar

Publicado

em

O livro Legado Aço-Legacy of Steel tem cerca de 750 páginas, pesa 6kg, e mede 35 x 25 cm. Em poucas palavras, tem dimensões titânicas.

Conta a história dos maiores cuteleiros do Brasil, assim como suas paixões e técnicas que gostam de utilizar na hora de completar suas exímias peças.

Contando com cerca de 350 cuteleiros de norte a sul do país e mais de 40 modelos diferentes de facas, é o maior manual de cutelaria já lançado na América Latina. O livro é bilíngue, português e inglês.

Além da própria página de cada cuteleiro, há a história por trás do nascimento da cutelaria em cada área do Brasil e de cada modelo de facas que possuímos hoje; desde a faca gaúcha até o facão de arrasto, mencionando figuras históricas e lendárias que utilizavam estes modelos e mostrando a evolução do passado ao presente nestes objetos tão cheios de história e cultura.

Continue lendo

Cultura e Entretenimento

Acervo Penalux: Oferta, livro de poemas da escritora Alexandra Vieira de Almeida

Avatar

Publicado

em

Por

Livro de poemas traz reflexão sobre conflitos do ser humano

Reflexivo, imaginário e libertador. Esses são os sentimentos que a escritora Alexandra Vieira de Almeida deseja instigar nos leitores com o livro de poemas Oferta. Lançado em segunda edição, pela Editora Penalux, a obra reúne temas que podem ser considerados conflitantes, como, por exemplo, o amor, o erotismo, a poesia reflexiva e filosófica e a prosa poética de temática social, beirando o limite entre poesia e prosa.

Para a autora, o livro solta as vozes sábias do fazer poético e cria um espaço em que literatura e leitura se conjugam em toda sua essência. Alexandra classifica sua obra como presente da escrita do poeta para o mundo, como um voo imaginativo, salientando o aspecto libertário neste jogo que leva os leitores a refletirem sobre as questões do mundo.

– Caso pudesse extrair uma essência do livro, ou do título, e fosse representá-la com formas ou símbolos, pensaria na imagem do livro, onde estão as palavras que saem do seu interior e a figura de um pássaro com suas asas a nos levar aos voos da imaginação – comenta.

O prefácio é assinado pelo poeta, contista e crítico literário Luiz Otávio Oliani. Para ele, Alexandra “percorre três linhas básicas”. A primeira delas é a união entre poesia e prosa. Depois, cita a verve pictórica da poeta, lembrando o cinema. Por fim, o viés filosófico que se encontra no livro de poemas singular.

A contista Maria Joana Rodrigues Colin, responsável pelas orelhas do livro, diz que a poesia da autora faz com que a pessoa reflita de maneira profunda nos sentimentos. “Quando se vai a um poço não é o entorno, e sim o que existe no seu interior. É desse modo que o leitor vai se sentir ao ler o livro”.

Sobre a autora

Alexandra Vieira de Almeida é professora, poeta, contista, cronista, resenhista e ensaísta, além de ser Doutora em Literatura Comparada pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ). Publicou seis livros de poesia adulta, sendo o primeiro 40 poemas e o mais recente A negra cor das palavras. Também tem um livro ensaístico, Literatura, mito e identidade nacional (2008), e um infantil, para crianças de 6 a 10 anos, Xandrinha em: o jardim aberto (Penalux, 2017).

 Serviço:

Livro: Oferta 

Autora: Alexandra Vieira de Almeida 

Formato: 14X21

Páginas: 62

Ano: 2020

Preço: R$ R$38,00

Gênero: Poesia

Link para comprar: https://www.editorapenalux.com.br/catalogo-titulo/oferta

Continue lendo

Facebook

Propaganda
Propaganda
Propaganda

Mais Lidas

Copyright © 2020 Portal do Minuto. Todos Direitos Reservados. Portal - Manaus