Conecte-se conosco

Mundo

Brunei instaura apedrejamento para punir homossexualidade e adultério

Avatar

Publicado

em

O pequeno sultanato de Brunei instaurou nesta quarta-feira a pena de morte por apedrejamento para punir as relações homossexuais e o adultério com uma reforma do código penal inspirada na sharia, o que provocou uma onda de indignação ao redor do mundo.

O pequeno Estado rico em combustíveis, situado na ilha de Bornéu e governado com mão de ferro pelo sultão Hassanal Bolkiah, se tornou o primeiro país do sudeste asiático a aplicar a nível nacional um código penal baseado na sharia mais rígida, seguindo o exemplo da Arábia Saudita.

A nova legislação também prevê a amputação de um pé ou de uma das mãos para os ladrões. O estupro pode ser punido com pena de morte, assim como ofensas ao profeta Maomé. Alguns artigos do código penal, como o apedrejamento por homossexualidade, se aplicam tanto aos muçulmanos como aos não muçulmanos.

O novo código penal foi criticado pela ONU e por vários governos e ONGs, assim como por várias personalidades do mundo do entretenimento, como George Clooney e Elton John, que pediram um boicote aos hotéis de luxo vinculados ao sultão de Brunei.

O sultão Bolkiah, que lidera a monarquia desde 1967, não fez referência à entrada em vigor das novas leis em um discurso pronunciado nesta quarta-feira, mas defendeu um islã mais forte.

“Quero que os ensinamentos islâmicos neste país sejam reforçados”, disse Bolkiah em um centro de convenções nas proximidades da capital Bandar Seri Begawan.

A convocação para a oração deve ser ouvida em todos os locais públicos, não apenas nas mesquitas, para recordar os deveres, disse o sultão.

– Condenação internacional –

“Brunei é um país justo e feliz”, afirmou o sultão em resposta às críticas. “Quem desejar visitar este país terá uma experiência agradável e se beneficiará de um ambiente seguro e harmonioso”.

Representantes do governo confirmaram a entrada em vigor do novo código nacional, que segundo os críticos atenta contra os direitos humanos.

Phil Robertson, subdiretor da ONG Human Rights Watch, considera que o texto é “bárbaro em sua essência” e “impõe castigos arcaicos por atos que nem sequer deveriam ser considerados crimes”.

Para a União Europeia (UE), alguns aspectos da legislação supõem “tortura ou atos cruéis, desumanos e degradantes”.

O governo dos Estados Unidos afirmou que a nova legislação é contrária às “obrigações internacionais relativas aos direitos humanos”.

O sultão, uma das maiores fortunas do mundo, anunciou em 2013 a progressiva aplicação da sharia.

Com o novo código, as relações homossexuais podem ser punidas com a pena de morte por apedrejamento no caso dos homens e de 10 anos de prisão no caso das mulheres.

Até agora as relações entre homens, que já eram ilegais em Brunei, eram castigadas com a pena máxima de 10 anos de prisão.

Um habitante gay de 33 anos do sultanato criticou as leis “injustas e cruéis”, que não deveriam ser aplicadas.

“Isto tira a alegria de viver, a liberdade de expressão, me deprime tanto”, disse à AFP sob a condição de anonimato.

Zulhelmi bin Mohamad, uma mulher transgênero de 19 anos que fugiu de Brunei no ano passado e pediu asilo no Canadá, afirma que a comunidade LGBT do país, que já vive “muito escondida”, sofrerá ainda mais.

“Alguns estão muito preocupados e gostariam de fugir do país antes que descubram que não são heterossexuais”, disse.

Os primeiros dispositivos do novo código foram instaurados em 2014, com multas ou penas de prisão por exibicionismo ou ausência na oração de sexta-feira.

É difícil avaliar o sentimento da população ante a aplicação da sharia em Brunei, já que a maioria dos 435.000 habitantes evitam criticar o sultão.

Mas se acredita que tem um amplo apoio entre os muçulmanos malaios, que representam 70% da população.

Para os analistas, o sultão Bolkiah busca reforçar sua imagem de líder islâmico diante dos mais conservadores no momento em que a economia nacional, baseada no petróleo, dá sinais de enfraquecimento.

De fato não há certeza de que a pena mais severa, o apedrejamento, será aplicada algum dia.

As condições para que a justiça determine uma sentença deste tipo permanecem excepcionais: um acusado deve confessar o crime ou cometê-lo na frente de pelo menos quatro testemunhas.

 

*Fonte: AFP

Continue lendo
Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Ciência e Tecnologia

Mulher dá à luz gêmeos, e homem descobre que é pai biológico de apenas um

Avatar

Publicado

em

Por

Uma história que aconteceu na China intrigou os internautas do mundo todo, nesta última sexta-feira (15/05). O motivo é que um homem chinês, que não teve a identidade divulgada, descobriu que é pai biológico de apenas um dos seus filhos gêmeos. A outra criança é fruto de um relacionamento da esposa com um amante.

Para falar sobre o assunto, a revista China News Weekly contatou Deng Yajun, diretor do Centro de Identificação Forense Beijing Zhongzheng, que foi responsável pela realização do teste de DNA dos bebês. Deng explicou que o caso é raríssimo: as chances de acontecer são de uma em 10 milhões.

“Primeiro, a mãe tem que produzir dois óvulos no mesmo mês, para ter os gêmeos bivitelinos (não idênticos). Depois, ela precisa ter relações sexuais com dois homens em um espaço de tempo muito curto, para que isso seja possível. Os resultados mostraram que os gêmeos têm a mesma mãe, mas não o mesmo pai”, explicou o especialista.

Fonte: Metrópoles https://bit.ly/2LDn2er

 

Continue lendo

Mundo

Homem morre após ser picado por vespa asiática “assassina”

Avatar

Publicado

em

Por

Um homem de 54 anos morreu, no noroeste da Espanha, após ser picado por uma vespa asiática “assassina”. O ataque aconteceu em Villestro, na Galiza, enquanto o homem cuidava de uma colmeia. Ele foi ferido na sobrancelha. São informações do New York Post.

O homem era apicultor e foi encontrado caído por um amigo. O serviço de emergência foi chamado, mas quando o socorro chegou, ele já estava sem vida.

O inseto foi visto pela primeira vez no ano passado nos Estados Unidos e tem uma picada que pode ser, em alguns casos, letal aos seres humanos.

Ao jornal The New York Times, um apicultor de Washington relatou que encontrou milhares de abelhas com a cabeça arrancada dos corpos. A princípio, ele não entendeu o que tinha acontecido. Mas depois disse suspeitar da mais recente visitante: a vespa asiática.

Os cientistas ainda não sabem como ou por onde a vespa chegou pela primeira vez na América do Norte.

Os insetos, contudo, são frequentemente transportados em cargas internacionais e, às vezes, transportados deliberadamente.

Fonte: Metrópoles

Continue lendo

Cultura e Entretenimento

O comediante Jerry Stiller, pai de George em “Seinfeld”, morre aos 92 anos

Avatar

Publicado

em

Por

O ator e comediante Jerry Stiller, que interpretou Frank Constanza na série “Seinfeld”, morreu “de causas naturais” aos 92 anos, anunciou hoje, nas redes sociais, o seu filho e também ator Ben Stiller.

Na década de 1960, Jerry Stiller e a mulher, Anne Meara, alcançaram sucesso como uma dupla cómica. Trinta anos depois, nos anos 1990, o ator voltou a conhecer o sucesso em comédia com o papel de Frank, o pai de George Costanza na série “Seinfeld”,

Enquanto ator, Jerry Stiller participou em sucessos da Broadway, como “The Ritz”, em 1975, de Terrence McNally, e “Hurlyburly” de David Rabe em 1984.

Fora da Broadway, participou na “Ópera dos Três Vinténs”, interpretou palhaços shakespearianos para Joseph Papp, e no ecrã interpretou, entre outros papéis, um detetive da polícia em “Alta Tensão em Nova Iorque” (1974) e o marido de Divine em “Laca” de John Waters (1988).

No entanto, Jerry Stiller era mais conhecido como comediante e foi na televisão que atingiu o estrelato como Frank Costanza, o irascível pai de George, na série da NBC “Seinfeld”, uma das comédias televisivas de maior sucesso de todos os tempos.

Jerry Stiller entrou em menos de 30 dos 180 episódios de “Seinfeld”, cujas nove temporadas tiveram início em 1989, e só apareceu pela primeira vez na quinta temporada.

Apenas alguns meses após o episódio final de “Seinfeld”, transmitido em 14 de maio de 1998, Stiller regressou à televisão para interpretar outro pai noutra sitcom, “O Rei das Rainhas”, que se estreou na CBS.

Jerry Stiller e Anne Meara conheceram-se em 1953, quando ambos eram atores em dificuldades, e casaram pouco depois.

Em 1959, trabalharam juntos com os Compass Players, um grupo de teatro de improviso que mais tarde evoluiu para Second City. Começaram a atuar como uma dupla em clubes noturnos nova-iorquinos, em 1961, e rapidamente fizeram a primeira de cerca de três dúzias de apresentações no programa “The Ed Sullivan Show”.

Com informações: DNotícias.Pt https://bit.ly/2WPmmb7

Continue lendo
Propaganda
Propaganda
Propaganda

Mais Lidas

Copyright © 2020 Portal do Minuto. Todos Direitos Reservados. Portal - Manaus