Conecte-se conosco

Brasil

Cantor amazonense vence batalha e passa a ocupar uma das cadeiras do The Four Brasil

Avatar

Publicado

em

O cantor amazonense Santaella, 21 anos, estreou nesta quarta, 27, no programa The Four Brasil, reality musical apresentado por Xuxa Meneghel na TV Record e já conquistou uma cadeira entre os finalistas. Ele desafiou o cantor goiano Manso, o último remanescente da formação original da estreia do programa no início de fevereiro. “Estou muito feliz de estar aqui e poder representar o Norte do Brasil. Artistas que, como eu, batalham por suas carreiras todos os dias”, afirmou Santaella, após a vitória.

Em sua primeira apresentação para os jurados, Santaella interpretou uma canção da banda americana de blues-rock, Alabama Shakes, “Don’t Wanna Fight”. E impressionou os jurados – João Marcello Bôscoli, Leo Chaves e Aline Wirley (ex-Rouge) – principalmente pelo alcance de sua tessitura vocal, atingindo notas mais agudas. “Excelente o que você fez aqui. Segurar as notas como no falsete, tem que conhecer do negócio. Mandou muito bem!”, disse Leo Chaves. “Cantar no falsete ao vivo não é fácil. É uma região que no estúdio você tá protegido, mas na plateia, ao vivo, é pra pouca gente.”, destacou João Marcelo Bôscoli.

Graças a isso, o cantor ganhou o direito de desafiar um dos ocupantes das cadeiras de finalistas. Naquela altura do programa, apenas dois estavam disponíveis para a batalha: a carioca Nega, que havia conquistado uma cadeira no episódio anterior, e o goiano Manso, que estava lá desde o início do programa.

Santaella, então, optou por Manso. No desafio, o goiano cantou a música Laranja, de Maria Gadú, enquanto o amazonense interpretou o sucesso do canadense The Weeknd, “Earned It”, que fez parte da trilha sonora do filme “50 Tons de Cinza”.

Pelo formato do programa, a decisão das batalhas fica nas mãos do público presente ao estúdio que, neste caso, deu ao cantor amazonense desafiante um percentual de 77,6% contra 22,4%.

Agora, Santaella ocupa uma das quatro cadeiras de finalista do The Four Brasil e defende sua posição no próximo episódio do reality, no dia 6 de março, quarta-feira. E quer contar com a torcida de sua terra natal. “Espero que as pessoas de Manaus acompanhem o programa, torçam por mim e enviem toda a energia positiva para que eu possa continuar aqui e chegar até a final”, disse.

Para seguir o artista nas redes sociais, ele possui uma página no Facebook (https://www.facebook.com/matheussantaella/), perfil no Instagram (https://www.instagram.com/matheusantaella/) e canal no YouTube (Santaella ou pelo link https://www.youtube.com/channel/UCcM2IpB88NWoaOa-VKPJGPw/featured)
A final do reality está prevista para daqui a um mês, no dia 27 de março.

Sobre o artista

Santaella é nome artístico de Matheus Santaella, cantor que nasceu em Manaus e está radicado em São Paulo desde 2017, onde foi aprimorar suas técnicas e conhecimentos musicais em curso de produção musical e inovações tecnológicas, além de investir em um novo projeto profissional.

Apesar da pouca idade, já possui oito anos de estrada, seis dele em Manaus como vocalista da banda Sinon. Atualmente, em carreira solo, lançou em novembro do ano passado seu primeiro single. A música autoral “Hemisfério Hostil” está disponível em todas as plataformas digitais: Spotify, Deezer e Apple Music.

A canção de lançamento da carreira solo “Hemisfério Hostil” traz um som groove do brasileiro contemporâneo. Foi uma gravação independente com a participação dos músicos Lucas Cajuhy, nas guitarras; Bruno Mattos, no baixo; Raphael Perez, na bateria e Felipe Martins, nos teclados. “Essa música retrata o estilo musical e o rumo da minha carreira a partir de agora. Convido todos a conheceram o meu som que já está disponível”, destacou.

Mecânica do The Four Brasil

Os desafiantes se apresentam no palco principal do The Four Brasil diante dos jurados. O candidato fica no centro do palco, ao lado da apresentadora. Em volta deles, há três círculos projetados no chão. Cada um representa o voto de um jurado.
Após o comando de Xuxa, os círculos se acendem conforme o número de aprovações. Caso todos fiquem ligados na cor azul, o desafiante já se qualifica para o duelo. Caso um dos círculos seja vermelho, ele deixa a competição.
O programa exibe a apresentação do finalista e também de cada desafiante. Os jurados analisam as performances, e a plateia vota, usando um aplicativo, em seu favorito.
Se o desafiante for o mais votado, toma o lugar do finalista entre os quatro e já fica liberado de duelar até o fim do episódio. Quando o finalista é o mais votado, mantém seu lugar e fica imune dos duelos até o final do episódio.
Ou seja, a cada episódio, tudo pode mudar. Os finalistas não estão garantidos e são constantemente convocados a batalhar por seu lugar na disputa.

O The Four Brasil vai ao ar todas as quartas-feiras, a partir das 22h30, pela TV Record, com apresentação de Xuxa Meneghel.

Fonte: Portal R7)

Continue lendo
Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Amazonas

MPF processa ex-ministro Pazuello e secretário de Saúde do AM por responsabilidade na crise de oxigênio

Avatar

Publicado

em

Por

O Ministério Público Federal (MPF) no Amazonas ajuizou, nesta quarta-feira (14), ação de improbidade administrativa contra o ex-ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, e o secretário estadual de Saúde do Amazonas, Marcellus Campelo, por omissão no combate à pandemia entre dezembro de 2020 e janeiro de 2021, quando o Amazonas registrou colapso de oxigênio nas unidades de saúde e aumento de mortes por covid-19.

Entre 14 e 15 de janeiro, falta de oxigênio nos hospitais de Manaus levou a cidade de Manaus a um cenário de caos. Com recordes nos casos de Covid, a capital precisou enviar pacientes que dependiam do insumo para outros estados.

A ação, encaminhada à Justiça Federal no Amazonas, cita, também, três secretários do Ministério da Saúde e o coordenador do Comitê de Crise do Amazonas, Francisco Ferreira Máximo Filho.

No documento, o MPF identificou atos de improbidade administrativa em cinco situações distintas:

  • atraso e lentidão do Ministério da Saúde no envio de equipe para diagnosticar e minorar nova onda de covid-19 no Amazonas;
  • omissão no monitoramento da demanda de oxigênio medicinal e na adoção de medidas eficazes e tempestivas para evitar seu desabastecimento;
  • realização de pressão para utilização de ‘tratamento precoce’;
  • demora na adoção de medidas para transferência de pacientes que aguardavam leitos;
  • e ausência de medidas de estímulo ao isolamento social.
Continue lendo

Brasil

Mãe de Henry Borel passa mal em presídio e é internada

Avatar

Publicado

em

Por

Monique Medeiros, mãe do menino Henry Borel, foi encaminhada para atendimento médico na madrugada desta segunda-feira (12). A informação foi confirmada pela Secretaria Estadual de Administração Penitenciária do Rio de Janeiro (Seap). Ela está presa no Instituto Penal Ismael Sirieiro, em Niterói, na Região Metropolitana.

De acordo com o órgão, Monique sentiu dores abdominais após urinar e solicitou atendimento médico. Ela foi encaminhada ao Hospital Penal Hamilton Agostinho, dentro do próprio Complexo Penitenciário de Gericinó.

Após ser diagnosticada com uma infecção urinária, a previsão é de que Monique siga internada por pelo menos três dias no local para acompanhamento e para receber a medicação recomendada.

Na quinta-feira (8), o vereador carioca Dr. Jairinho (sem partido), padrasto da criança, e Monique foram presos por suspeita de homicídio duplamente qualificado –com emprego de tortura e sem chance de defesa para a vítima –, por atrapalharem as investigações e por ameaçarem testemunhas para combinar versões.

Continue lendo

Brasil

Homem surta e faz comissária de bordo refém no Aeroporto de Guarulhos

Avatar

Publicado

em

Por

Na noite de domingo (11), um homem que se identificou como “soldado Resende” e estudante de medicina fez uma comissária de bordo da Gol refém no Aeroporto de Guarulhos, em São Paulo. Segundo informações de passageiros que estavam no terminal, o suspeito exigia a presença da Polícia Federal.

Após alguns minutos de tensão, ele foi preso e, a mulher, libertada sem ferimentos. Enquanto segurava a empregada da empresa aérea pelos braços, a ameaçava de morte com um objeto cortante rente ao pescoço, uma caneta. Ele exigia a presença da Polícia Federal (PF) e da “imprensa internacional”.

Em outro momento, dizia estar sendo ameaçado de morte e avisava a quem se aproximava que carregava uma bomba dentro da mochila. De acordo com pessoas que presenciaram a cena, o homem parecia transtornado. Não foi encontrado nenhum explosivo na mochila do mesmo.

Continue lendo

Facebook

Propaganda
Propaganda
Propaganda

Mais Lidas

Copyright © 2021 Portal do Minuto. Todos Direitos Reservados. Portal - Manaus