Conecte-se conosco

Destaque

Clube amazonense é denunciado por suposta tentativa de suborno em jogo da Copa do Brasil

Avatar

Publicado

em

Copa do Brasil

O Superior Tribunal de Justiça Desportiva recebeu uma denúncia a respeito de uma tentativa de manipulação de resultado na partida entre Manaus e CSA-AL, realizada no dia 7 de fevereiro, pela primeira fase da Copa do Brasil, em que o placar terminou empatado em 2 a 2 e favoreceu a equipe de Alagoas, que avançou de fase.

No caso, o próprio árbitro principal do confronto, Vanderlei Soares de Macedo, procurou a CBF dois dias antes do jogo e revelou uma suposta proposta de R$ 20 mil para favorecer a equipe amazonense. O responsável teria sido o auxiliar de fisioterapia do Brasiliense, Pedro Crema.

Além de Crema, outros profissionais foram denunciados. São eles: os assistentes do duelo, Lucas Torquato Guerra e Marconi de Souza Gonçalo, do Distrito Federal, o quarto árbitro Ivan da Silva Guimarães, o analista de campo Raimundo Nonato da Silva e o delegado da partida, Lázaro Dangelo Pinheiro, do Amazonas, além do presidente do Gavião do Norte, Giovanni Alves Silva. Todos enquadrados nos Arts.241 e 243-A e artigo 62 e 69 da FIFA na forma do Art.183

O julgamento do caso ocorreu no dia 11 de maio e, de acordo com o edital divulgado, apenas Pedro Crema foi suspenso até o momento. O membro da comissão técnica do Jacaré foi afastado por 365 dias de qualquer atividade ligada ao futebol, além do pagamento de uma multa de R$ 10 mil.

A pena foi de encontro com os votos do auditor Dr. José Nascimento, que o suspendia por dois anos, mais a multa de R$20 mil, e do presidente da comissão, Rodrigo Raposo, que pediu o afastamento de um ano e meio, mais a multa de R$15 mil.

O presidente do Manaus, Giovanni Silva, alega inocência e que foi pego de surpesa com essas denúcias. Acrescenta que a manipulação pode estar envolvida com algum site de apostas. O caso, porém, vai ser investigado pelo Ministério Público de Brasília, que acredita que o suborno faz parte de um esquema maior.

Vale ressaltar que, com a classificação à segunda fase, o Manaus arrecadaria R$ 600 mil, além da receita da partida contra o São Paulo.

”Até nós fomos pegos de surpresa. Particularmente, até agora eu não entendi. Alguém queria beneficiar o Manaus, sem falar conosco. A gente não entendeu. Se o juiz veio intencionado em favorecer, o que a gente viu foi outra coisa. Nós fomos informados, pois STJD notificou que o clube e profissionais da Federação Amazonense seriam julgados. Isso foi estranho, porque a gente tinha problemas com a arbitragem. No jogo contra o Paysandu, tivemos, no mínimo, dois pênaltis claros e um impedimento que não existia. Foi quando o Mitoso trouxe à tona o caso. Mas graças a Deus deu certo neste julgamento do STJD. Eu não sei o porquê ele (Pedro Crema) fez isso. Não chegamos a entrar em contato porque a gente não conhece ninguém de lá. A única coisa que passa pela nossa cabeça são apostas de sites, particularmente eu já vi isso, e vi também o Manaus configurado nestes sites. Algumas vezes o Manaus aparecia como uma proporção maior, como favorito. Ele estava neste site de aposta até no jogo com o Rio Branco, inclusive ele era novamente um dos favoritos”, disse.

Investigação

O STD encaminhou o caso para uma investigação do Ministério Público do Distrito Federal, haja vista que, segundo os depoimentos dos envolvidos, a compra do resultado foi combinada. Em depoimento, Pedro Crema confirmou que tentou subornar o árbitro da partida, Vanderlei Soares de Macedo, a mando do Paulo Henrique, diretor de futebol do Brasiliense.

No relato do árbitro, ao detalhar os acontecimentos, Vanderlei afirmou que, caso aceitasse o suborno, uma pessoa se encarregaria de entregar o valor no aeroporto de Manaus. Diante dos fatos, a Procuradoria solicitou instauração de inquérito para tentar identificar todos os envolvidos no esquema e quem seria a pessoa responsável pela entrega desse suborno.

*Informações da fonte: Globo Esporte

Continue lendo
Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Amazonas

Vereadores sugerem que CMM adote calendário especial para discutir pandemia

Avatar

Publicado

em

Por

Na tarde deste sábado (23/1) os vereadores Capitão Carpê Andrade (Republicanos), Amom Mandel (Podemos) e William Alemão (Cidadania) reuniram para discutir o agravamento dos casos de Covid-19 em Manaus. Após alinhamento, os parlamentares decidiram sugerir à Mesa Diretora da Câmara Municipal de Manaus (CMM) que estude a possibilidade de adotar um calendário especial ou a suspensão do recesso parlamentar, para que sejam discutidas medidas de emergência, diante da crise sanitária que trouxe diversos desdobramentos na saúde e na economia de Manaus.

“Estamos diante de uma tragédia que vai marcar milhares de famílias. Devemos estender as mãos e nos unir nesse momento. O vírus é uma guerra que atinge todo sistema, não é momento de apontar culpados, é hora de planejar, organizar, fiscalizar e agir para salvar vidas”, disse vereador Capitão Carpê Andrade.

Segundo o vereador Amom Mandel a proposta parte de diversos pedidos recebidos pelas redes sociais. “Sempre vou pautar meu mandato pelas demandas recebidas pelas minhas redes e pelo nosso Gabinete Online. Sozinho não consigo fazer muito coisa, por isso, recebo bem a união dos meus pares em discutir o bem coletivo”, disse Amom Mandel.

O vereador William Alemão acredita que o fim do recesso pode trazer votações mais rápidas de matérias que possam ajudar Manaus.

“Precisamos adiantar o fim do recesso da CMM, pois precisamos votar em caráter de urgência vários projetos, dentre eles projetos socioeconômicos visando melhorias para com a população manauara que encontra-se atormentada pela falta de trabalho e renda causada pela pandemia”, disse vereador William Alemão.

A proposta dos parlamentares será enviada à CMM na noite deste sábado.

Assessoria dos Parlamentares:

Mário Marinho – Assessoria Vereador Amom Mandel – 98220-1006

Daniele Oliveira – Assessoria Vereador Capitão Carpê Andrade – 98187-6517

Guilherme Matos – Assessoria Vereador William Alemão – 98134-6697

Continue lendo

Destaque

Prefeito anuncia acordo e Manaus recebe doação de 25 ambulâncias

Avatar

Publicado

em

Por

Em publicação realizada nas redes sociais, o prefeito de Manaus David Almeida (Avante), anunciou neste sábado (23), que a prefeitura firmou um acordo com o Ministério da Saúde para o aumento do teto da atenção básica do Sistema Único de Saúde (SUS), em aproximadamente R$ 360 milhões, além da doação de 25 novas ambulâncias para reforçar o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) na capital.

“Nós conseguimos alcançar mais uma vitória em meio a essa batalha”, declarou David.

Segundo o prefeito, não faltará remédios em Manaus e que, dentro de um mês, vai comprar mais medicamentos do que já foi comprado em um ano.

“Não faltará remédios no estoque da Secretaria Municipal de Saúde. Não permitiremos que a capacidade fique inferior a 70% durante toda a minha administração. Vamos comprar em um mês mais medicamentos do que foi comprado em um ano”, afirmou o gestor da capital amazonense.

Ainda de acordo com Almeida, o Ministério da Saúde se comprometeu em contratar 108 médicos, por meio do programa “Mais Médicos Pelo Brasil”, do governo federal, para o reforço das equipes de saúde do município no combate à Covid-19.

*Com informações da assessoria

Continue lendo

Amazonas

Governadores acertam cota extra da vacina para o Amazonas

Avatar

Publicado

em

Por

Governadores de pelo menos 22 estados acertaram na noite da quinta-feira (21) o repasse para o Amazonas de uma cota extra das vacinas que devem receber nos próximos dias.

Nesta sexta-feira (22), a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) deve liberar o uso emergencial de mais 4,8 milhões de doses da Coronavac, e 2 milhões de doses da vacina da Astrazeneca devem chegar ao país.

O governador do Piauí, Wellington Dias (PT), participou da reunião de um grupo de trabalho que discute o colapso do sistema de saúde em Manaus e defendeu junto aos governadores, por meio do grupo no WhatsApp, que o Amazonas receba uma parte maior dessas novas doses, devido à “transmissibilidade alta” de casos e à gravidade da situação.

A proposta, segundo Dias explicou ao blog, é que o Amazonas fique com 5% do total de novas doses e os demais estados façam o rateio proporcional do restante.

Fonte: G1

Continue lendo

Facebook

Propaganda
Propaganda
Propaganda

Mais Lidas

Copyright © 2020 Portal do Minuto. Todos Direitos Reservados. Portal - Manaus