Conecte-se conosco

Mundo

Com apuração concluída em 99,8% das urnas, Putin alcança 76,67% dos votos

Avatar

Publicado

em

Vladimir Putin

O presidente da Rússia, Vladimir Putin, obteve 76,67% dos votos válidos nas eleições presidenciais desse domingo (18) com 99,81% das urnas apuradas, segundo os últimos dados divulgados, nesta segunda-feira (19), pela Comissão Eleitoral Central (CEC).

Após a apuração de praticamente todas as urnas, Putin obteve o apoio de 56,1 milhões de cidadãos, superando em 10,5 milhões os votos recebidos em 2012 (45,6 milhões), quando retornou ao Kremlin após quatro anos exercendo o cargo de primeiro-ministro.

A vitória histórica, que supera com ampla margem todos os resultados que Putin tinha conseguido em eleições anteriores, permitirá que o ex-agente da KGB, o serviço secreto da extinta União Soviética, permaneça no Kremlin até 2024.

A participação atingiu 67,47% do censo eleitoral, dois pontos acima do índice registrado há seis anos, mas a diferença em relação à última votação foi muito maior em grandes cidades como Moscou, habitualmente as mais desencantadas com os processos eleitorais.

Putin recebeu mais do 90% dos votos em cinco regiões ou repúblicas do país, entre elas a Crimeia, que celebrou ontem o quarto aniversário da anexação russa e cujos habitantes participaram pela primeira vez das eleições presidenciais na Rússia.

O líder russo também superou 70% de votos nas duas principais cidades do país, Moscou e São Petersburgo, tradicionais redutos da oposição mais radical ao Kremlin.

Em sua primeira entrevista após proclamar a vitória no pleito, Putin negou que esteja planejando, “por enquanto”, reformar a Constituição para seguir no comando do país dentro de seis anos.

“Parece-me que sua colocação é bastante ridícula. Vamos calcular. Isso significa que eu estarei aqui até os 100 anos? Não”, disse o presidente reeleito.

Putin, de 65 anos, ganhou a primeira eleição em março de 2000, três meses depois de receber o poder das mãos do primeiro presidente democraticamente eleito da história da Rússia, Boris Yeltsin.

O segundo candidato mais votado no domingo foi o milionário comunista Pavel Grudinin, que obteve 11,79% dos votos, seguido pelo ultranacionalista Vladimir Zhirinovski, com 5,66%.

A jornalista Ksenia Sobtchak, a terceira mulher a participar das eleições presidenciais na história da Rússia, obteve 1,67%, enquanto o histórico líder liberal Grigori Yavlinski conseguiu o apoio de 1,04% dos eleitores. Os outros três candidatos presidenciais não superaram a barreira de 1%.

Cerca de 110 milhões de russos estavam aptos a votar no pleito presidencial que foi considerado “transparente” pela CEC, mas que, segundo o candidato comunista, foi “sujo” e, de acordo com a oposição, marcado por várias irregularidades.

*É proibida a reprodução total ou parcial desse material. Direitos Reservados.

Por Agência EFE

Continue lendo
Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mundo

Câmara dos Deputados dos EUA começa a debater impeachment de Trump

Avatar

Publicado

em

Por

Foto: Reprodução/Internet

A Câmara dos Deputados dos Estados Unidos começou a debater nesta quarta-feira a legislação para o impeachment do presidente Donald Trump pela segunda vez em seu mandato.

A Câmara deve primeiro realizar uma votação estabelecendo regras para o debate de quarta-feira. Superada essa etapa, como esperado, abrirá caminho para uma votação ao longo do dia para aprovar um artigo de impeachment acusando Trump de incitar insurreição em um discurso que ele fez na semana passada que levou à invasão do Capitólio dos EUA.

De acordo com o deputado Steny Hoyer, segundo democrata mais importante na Câmara, A Casa Legislativa planeja enviar o artigo de impeachment ao Senado ainda esta semana.

“Não há razão para que não possamos enviá-lo esta semana. Pretendemos fazer isso”, afirmou ele à MSNBC em uma entrevista nesta quarta-feira, citando discussões com a presidente da Câmara, Nancy Pelosi.

A cerimônia de posse do presidente eleito dos EUA, Joe Biden, ocorre em 20 de janeiro.

 

*Por Richard Cowan / Reuters 

Continue lendo

Mundo

Arábia Saudita anuncia criação de cidade ecológica sem carros

Avatar

Publicado

em

Por

Príncipe Mohammed bin Salman - Foto: Saudi Royal Court/REUTERS

A Arábia Saudita, o maior exportador mundial de petróleo bruto, anunciou a criação de uma cidade ecológica com “zero carros, zero estradas, zero emissões de CO²” no Neom, área no noroeste do país que se encontra em desenvolvimento.

(mais…)

Continue lendo

Mundo

Covid-19: EUA ultrapassam pela primeira vez 4 mil mortes em 24 horas

Avatar

Publicado

em

Por

Foto: REUTERS / Mike Blake

Os Estados Unidos ultrapassaram pela primeira vez as quatro mil mortes em 24 horas devido ao novo coronavírus, segundo fontes oficiais, enquanto especialistas do país alertam que a pandemia vai piorar este mês.

O país registrou ontem (7) o recorde de 4.033 mortes atribuídas à covid-19, segundo dados do Covid Tracking Project (Projeto de Rastreamento Covid).

Segundo dados oficiais, o número total de mortes pela pandemia já chega aos 365,4 mil no país, o mais afetado pela covid-19, com mais de 21,5 milhões de pessoas infectadas entre os 88 milhões de casos positivos registrados em todo o mundo.

Anthony Fauci, o principal especialista em doenças infecciosas, que será o conselheiro do presidente eleito Joe Biden, observou que o número diário de mortes continuará a aumentar nas próximas semanas e recomendou paciência com o programa de vacinação que está sendo preparado para todo o país, segundo a mídia local.

Em entrevista a uma rádio norte-americana, Fauci disse que o alto número de óbitos provavelmente continuará e é um reflexo do aumento de viagens e reuniões durante os feriados mais recentes.

“Acreditamos que as coisas vão piorar à medida que entrarmos em janeiro”, disse, sublinhando que ainda é possível “reduzir essa aceleração” com a adesão estrita a medidas de saúde pública, como distanciamento social e uso de máscaras.

De acordo com o jornal The New York Times, até agora pelo menos 5,9 milhões de pessoas nos Estados Unidos receberam uma dose de uma das duas vacinas contra a covid-19 que foram aprovadas, de acordo com os Centros de Controle e Prevenção de Doenças.

Esse número está bem abaixo da meta estabelecida pelas autoridades federais, que planejam vacinar pelo menos 20 milhões de pessoas antes do fim de dezembro.

 

*Fonte: RTP

Continue lendo

Facebook

Propaganda
Propaganda
Propaganda

Mais Lidas

Copyright © 2020 Portal do Minuto. Todos Direitos Reservados. Portal - Manaus