Conecte-se conosco

Cidades

Com infraestrutura precária e preço alto para entrada, Porto de Manaus é alvo de reclamações

Publicado

em

Infraestrutura e preço alto

Conforto, segurança e uma gama de serviços são coisas que fazem falta no Porto Organizado de Manaus (Roadway), informaram usuários. As más condições de infraestrutura, observadas especialmente na ponte que dá acesso à balsa de embarque e desembarque, além da alta taxa cobrada pela empresa concessionária para a pessoa entrar no local, que deveria ser um dos cartões postais da cidade, também são motivo de reclamação e insatisfação.

A cozinheira Maria Francisca de Jesus, 54, diz que o porto não tem nenhuma atratividade e a pessoa ainda paga caro para entrar. “Até para buscar uma encomenda é necessário desembolsar no mínimo R$ 5. Ninguém entra se não comprar uma passagem, o que é um absurdo. Cinco reais é o valor da viagem do Roadway para o Cacau-Pirêra. Para onde vai esse dinheiro? Não é para melhoria do porto porque ele está com uma estrutura precária”, afirmou.

Para quem transita de carro a situação é mais dispendiosa. A pessoa tem que pagar R$ 20 para entrar no porto e ainda enfrenta problemas para chegar à balsa de embarque e desembarque devido aos buracos e falhas da pista. A ponte por onde os veículos trafegam tem vários trechos com asfalto desgastado e as ferragens à mostra. Um perigo na opinião dos condutores, principalmente quando chove, haja vista que os buracos ficam com água empossada.

O motorista de táxi-frete Edmundo Costa dos Santos, 60, conta que as mudanças ocorridas no porto não trouxeram melhorias. Há dez anos, conforme ele, quando começou a trabalhar no ramo, o preço cobrado para o táxi-frete entrar no local era R$ 5, hoje é R$ 18. “É muito caro. Se a gente entrar dez vezes, indo pegar passageiro ou não, temos que pagar R$ 18 em cada uma delas. Às vezes ficamos no prejuízo. Essa taxa deveria ser revista”.

Para a estudante Paula Teixeira, 27, o porto não está à altura da cidade. É carente de infraestrutura e de serviços. “Estamos na área mais rica e bela da cidade: o Centro Histórico, além disso, ainda tem o rio Negro, que por si só já é uma atração belíssima, mas o porto não tem nada para atrair as pessoas, nem sequer um lanche, e o pior é que para entrar ainda é preciso pagar. Isso é triste, pois esse local tem tudo para ser um ponto turístico maravilhoso”.

Em junho de 2014, o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) entregou as novas instalações do Porto de Manaus que foram reformadas pelo órgão em função dos jogos da Copa do Mundo. Na época, foram investidos cerca de R$ 15 milhões, com a entrega da Praça dos Ingleses e novas instalações sanitárias, incluindo estrutura especial para deficientes.

O restante das obras, que incluía recuperação das estruturas dos dois flutuantes, recuperação das pontes, construção de passarela climatizada e construção de 100 metros de flutuante no cais do Roadway que seria concluído até 2015, não saiu do papel.

Continue lendo
Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Cidades

Corpo de homem é achado em igarapé em Manaus

Publicado

em

Por

O corpo de um homem ainda não identificado foi encontrado na tarde dessa segunda-feira (30), em um igarapé no bairro Presidente Vargas, na Zona Sul de Manaus.

Segundo o Corpo de Bombeiros, o homem foi achado por volta de 16h por funcionários da limpeza pública da Prefeitura de Manaus perto da ponte do Bariri.

As mãos e os pés do homem estavam amarrados com um fio de nylon e, segundo os agentes, o corpo já estava em avançado estado de decomposição.

Ele foi levado para o Pelotão Fluvial e de lá foi encaminhado para o Instituto Médico Legal (IML), onde passou pelo exame necroscópico.

Como há suspeitas de que o homem foi executado, a Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS) deve investigar o caso.

Com informações: G1 Amazonas
Continue lendo

Cidades

Dez bares são fechados em Manaus por descumpriam decreto de prevenção à Covid-19

Publicado

em

Por

Equipes da Central Integrada de Fiscalização (CIF) fecharam dez estabelecimentos que descumpriam o decreto governamental com medidas de prevenção da Covid-19. As fiscalizações ocorreram entre a sexta e sábado. Ainda durante as fiscalizações, cinco foram autuados. Ao todo, 16 estabelecimentos foram vistoriados em todas as zonas de Manaus.

Na avenida Parintins, bairro Cachoeirinha, um foi autuado pelos fiscais da Vigilância Sanitária Municipal (Visa Manaus) por promover aglomeração e por funcionar com pista de dança. E o Corpo de Bombeiros do Amazonas (CBMAM) notificou o estabelecimento por não apresentar equipamentos de proteção contra incêndio.

A delegada responsável pela CIF de sexta-feira, Deborah Souza, explicou que todos os seis estabelecimentos vistoriados na noite de sexta-feira não estavam cumprindo o decreto.

“Esses locais não estavam respeitando o decreto, todos estavam com aglomeração de pessoas, não tinha distanciamento social e sem uso de máscara, eles foram autuados e receberam multas”, explicou.

No centro, um outro ponto recebeu autuação da Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semmas) por obstrução de fiscalização e, também, porque não havia os documentos obrigatórios como bar e restaurante.

Na zona leste, um boteco foi autuado pela Semmas e no local havia grande aglomeração de pessoas. Outros dois estabelecimentos tiveram suas atividades encerradas com a chegada da CIF.

Com informações: G1 Amazonas

Continue lendo

Cidades

Dois motoristas ficam feridos em acidente em Manaus

Publicado

em

Por

Dois motoristas ficaram feridos em um acidente envolvendo micro-ônibus no Conjunto Oswaldo Frota, no bairro Cidade Nova, na manhã desta sexta-feira (13), em Manaus. Os condutores estavam sozinhos nos veículos.

Segundo informações preliminares do Corpo de Bombeiros, os motoristas estavam a serviço de uma empresa e foram atendidos conscientes. Não há outros feridos. Eles foram socorridos pelo Samu para hospitais da região. Um dos motoristas precisou ser retirado das ferragens com ajuda do Corpo de Bombeiros, pois estava com a perna presa.

A polícia técnico-científica esteve no local. O caso foi atendido por policiais da 6ª Companhia Interativa Comunitária (Cicom), que ajudaram a desviar o trânsito.

Representantes da empresa informaram que vão prestar toda a assistência aos motoristas e ajudar nas investigações da causa do acidente.

Com informações: G1 Amazonas

Continue lendo

Facebook

Propaganda
Propaganda

Mais Lidas

Copyright © 2021 Portal do Minuto. Todos Direitos Reservados. Portal - Manaus