Conecte-se conosco

Esportes

Com um a menos, Santos segura empate com Ceará pela Copa do Brasil

Avatar

Publicado

em

Foto: Ivan Storti/Santos FC

Santos e Ceará não saíram do zero nesta quarta-feira (28) à tarde, na Vila Belmiro, em Santos (SP), no primeiro jogo do confronto pelas oitavas de final da Copa do Brasil. Nenhuma das equipes leva vantagem para a partida de volta, na próxima quarta-feira (4), às 19h (horário de Brasília), na Arena Castelão, em Fortaleza (CE).

Com um calor acima dos 30ºC no litoral paulista, o primeiro tempo intercalou momentos animados e outros de intensidade muito baixa. A primeira boa chance foi do Vozão, em cabeçada do atacante Léo Chú, com liberdade, por cima do gol. Na sequência, o volante Jobson desperdiçou chance semelhante para o Peixe. O atacante santista Lucas Braga, no rebote do goleiro Fernando Prass, mostrou que a cabeça também estava descalibrada. A resposta cearense veio em bomba venenosa do meia Vina, defendida pelo goleiro João Paulo.

Antes do intervalo, o Santos perdeu Lucas Veríssimo. O zagueiro ergueu demais o pé na tentativa de desarmar o atacante Rafael Sobis – que caiu sangrando após a disputa de bola – e foi expulso com o auxílio do árbitro de vídeo (VAR). O camisa 28 do Peixe tinha recebido amarelo, mas, após rever o lance, o árbitro Wagner do Nascimento Magalhães trocou o cartão e deu vermelho ao santista.

Mesmo com um a menos, o Alvinegro Praiano esboçou uma pressão no segundo tempo, mas os atacantes Marinho (que parou duas vezes em Fernando Prass) e Yeferson Soteldo ficaram no quase. O Ceará fez valer a superioridade numérica e, aos poucos, tomou o controle e sufocou o Santos. O atacante Rick chegou até a balançar as redes, mas o lance foi invalidado por ter ajeitado a bola com a mão. A pressão do Vozão, porém, foi insuficiente para alterar o marcador na Vila Belmiro.

As equipes voltam a jogar no fim de semana pela 19ª rodada da Série A do Campeonato Brasileiro. O Ceará vai a campo no sábado (31), às 17h, contra o Botafogo, na Arena Castelão. Já o Santos atua no domingo (1), às 18h15, contra o Bahia, na Vila Belmiro.

Confira a tabela de classificação da Copa do Brasil.

 

*Por Lincoln Chaves/Agência Brasil

*Edição: Cláudia Soares Rodrigues

Continue lendo
Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esportes

Brasileiro: Ceará e São Paulo ficam no 1 a 1 em jogo atrasado

Avatar

Publicado

em

Por

Foto: Felipe Santos/Ceará SC

O São Paulo entrou no gramado do estádio Castelão nesta quarta-feira (25), em partida atrasada da 16ª rodada do Campeonato Brasileiro, com o claro objetivo de somar três pontos que o levassem à ponta da classificação. Porém, o Tricolor não conseguiu segurar a vantagem de 1 gol obtida no primeiro tempo, e acabou cedendo o empate ao Ceará logo no primeiro minuto da etapa final.

Assim, a equipe de Fernando Diniz perdeu a oportunidade de assumir a ponta da tabela.

O jogo

O São Paulo iniciou a partida dominando as ações, criando oportunidades e deixando os donos da casa em situação desconfortável. Assim, a equipe comandada pelo técnico Fernando Diniz consegue abrir o marcador logo com 10 minutos. Porém, o gol veio em jogada de bola parada, quando Reinaldo cobra escanteio para o zagueiro Diego marcar.

Com a desvantagem o Vozão consegue igualar a partida, mas o placar permanece inalterado até a parada para o intervalo.

Porém, logo no início da etapa final, o Ceará conseguiu a igualdade. No primeiro minuto do segundo tempo Léo Chú recebe de Lima e finaliza com eficiência para garnatir o 1 a 1.

As equipes até tentaram mudar o placar novamente, mas ninguém teve efetividade nas finalizações.

Veja a classificação atualizada da Série A do Brasileiro.

 

*Fonte: Agência Brasil

*Edição: Fábio Lisboa

Continue lendo

Esportes

Palmeiras faz 3 a 1 no Delfín e encaminha vaga na Libertadores

Avatar

Publicado

em

Por

Foto: Cesar Greco/Palmeiras

O Estádio Jocay, na cidade equatoriana de Manta, foi palco da vitória do Palmeiras por 3 a 1 sobre o Delfín na noite desta quarta-feira (25). No confronto que colocou frente a frente os paulistas, donos da melhor campanha da fase inicial, e os equatorianos, com a 15ª campanha entre os 16 times das oitavas, os primeiros quarenta e cinco minutos deixaram cristalina a diferença entre os times.

Aos 17, o Verdão abriu o placar. Gabriel Menino recebeu belo passe na direita, invadiu a área e chutou cruzado. O goleiro Banguera falhou e a bola morreu no fundo da rede. Mesmo com a vitória parcial, o Palmeiras seguiu dominando e criando chances. Até os 30 minutos, quando Lucas Lima recebeu um lançamento e chegou batendo. A zaga travou forte o armador brasileiro. Inicialmente, o árbitro considerou o lance normal. Mas, chamado pelo VAR (árbitro de vídeo), reviu a jogada e marcou a penalidade, que foi muito bem batida por Rony.

O início da segunda etapa foi o pior momento do time brasileiro. O Delfín chegou a criar algumas oportunidades, mas não concretizou. Até que, aos 14 minutos, o Palmeiras ampliou. Rony achou Zé Rafael bem posicionado na grande área. O meia dominou, driblou o zagueiro e chutou forte no canto para fazer o terceiro.

Aos 23 minutos, a bola aérea na zaga do Palmeiras foi problema novamente, como vem acontecendo várias vezes na temporada. Vélez cobrou o escanteio forte e Ramires deslocou o goleiro Weverton fazendo contra. Dez minutos depois, o time equatoriano chegou a ameaçar mais uma vez. Valencia bateu forte, mas a bola passou por cima do gol paulista. E não conseguir mais levar perigo à meta do Weverton. Vitória do Palmeiras por 3 a 1.

A partida de volta acontece na próxima quarta-feira (2), às 19h15, em São Paulo. O Palmeiras avança às quartas de final mesmo perdendo por 2 a 0. Caso se classifique, o próximo adversário será o vencedor do duelo entre Jorge Wilstermann e Libertad.

Veja a classificação atualizada da Copa Libertadores.

 

*Por Rodrigo Ricardo/Rádio Nacional

*Edição: Fábio Lisboa

Continue lendo

Esportes

Libertadores: Santos vence na altitude; Athletico-PR cede empate no final para o River

Avatar

Publicado

em

Por

Foto: Rodrigo Buendia/Reuters

O Santos saiu na frente da LDU (Equador) no confronto pelas oitavas de final da Libertadores. Nesta terça-feira (24), o Alvinegro visitou o time equatoriano no estádio Casa Blanca, na capital Quito, e venceu por 2 a 1. O Peixe tem a vantagem do empate (e até da derrota por 1 a 0, devido ao gol marcado fora de casa) no duelo de volta, na próxima terça-feira (1º), na Vila Belmiro às 19h15 (horário de Brasília).

O goleiro João Paulo, o lateral Madson, o volante Sandry, o zagueiro Luan Peres, o atacante Ângelo e o técnico Cuca (que chegou a ser internado, mas que já está recuperado) foram os desfalques do time paulista devido ao novo coronavírus (covid-19). Deles, João Paulo, Madson e Sandry estão fora da fase de contágio, mas como o último teste deles ainda registrou presença do vírus, a entrada no Equador não foi permitida.

Apesar dos 2,85 mil metros de altitude de Quito, o Santos imprimiu um ritmo forte nos primeiros minutos. A estratégia funcionou. Aos seis, o lateral Pará cruzou com precisão pela direita e o atacante Yeferson Soteldo, livre, abriu o placar. O fôlego santista, porém, foi se perdendo ao longo da etapa inicial e a LDU assumiu o controle da partida. Pela direita, o lateral Pedro Perlaza deixou o lateral Felipe Jonatan na saudade e obrigou o goleiro John a duas boas defesas.

Nos acréscimos, o Peixe subiu as linhas novamente, mas cedeu o contra-ataque pela direita, após cobrança de falta que não deu em nada. O meia Billy Arce avançou, escapou do meia Diego Pituca e parou em John. O rebote não teve marcação e o atacante Jhojan Julio aproveitou para empatar.

O segundo tempo começou animado, com os dois times intercalando ataques e forçando os goleiros a trabalhar. Se, até então, faltava que Marinho aparecesse no jogo, não faltou mais. Aos 13 minutos, o atacante foi derrubado dentro da área pelo zagueiro Andersson Ordóñez. O próprio camisa 11 cobrou e recolocou o Peixe na frente. Após o gol, a partida ficou truncada e perdeu em intensidade. Melhor para os paulistas, que seguraram a vantagem até o apito final.

Ducha de água fria

Com ainda mais desfalques que o Santos pela covid-19, o Athletico-PR vencia o River Plate (Argentina) até os minutos finais na Arena da Baixada (Curitiba). Uma cabeçada do zagueiro Paulo Díaz, porém, jogou uma ducha de água fria no time rubro-negro e deixou aberto o confronto pelas quartas de final da Libertadores. O empate por 1 a 1 dá aos argentinos a vantagem da igualdade sem gols no duelo de volta, marcado para a próxima terça, às 19h15, no estádio Monumental de Nuñez, na capital Buenos Aires.

O Athletico não pôde contar com oito jogadores diagnosticados com a covid-19. Ao meia Fernando Canesin e o atacante Geuvânio, contaminados na semana passada, uniram-se os goleiros Santos e Jandrei, o zagueiro Zé Ivaldo, o lateral Abner e os meias Jaime Alvarado e Nikão. Em condições normais, Santos (ou Jandrei), Abner e Nikão seriam titulares nesta terça. Os substitutos foram, respectivamente, Bento (no primeiro jogo profissional da carreira), João Victor e Carlos Eduardo.

O Furacão teve a primeira chance logo aos três minutos, em bola que o atacante Renato Kayzer protegeu para Richard finalizar diante do goleiro Franco Armani, mas o volante chutou longe. O restante da primeira etapa teve domínio do River, apesar dos quase 70% de posse dos paranaenses. Objetivo, o time argentino atacou pelos lados, especialmente pela esquerda, e arrematou mais vezes, mas sem criar chances reais de gol.

Para o segundo tempo, o técnico Paulo Autuori trocou de centroavante: Kayzer saiu, Bisolli entrou. A mudança surtiu efeito de cara. Aos 12 minutos, o atacante recebeu cruzamento do lateral Erick, que veio pela direita, dominou e mandou no canto de Armani, colocando o Athletico na frente. Aos 21, porém, o atacante Reinaldo levantou demais o pé na disputa de bola com o lateral Enzo Pérez e recebeu o segundo amarelo.

Com um a mais, o River se lançou todo ao ataque, mas encontrou uma fortaleza rubro-negra pela frente, liderada pelo zagueiro Thiago Heleno. Desfalcada e em desvantagem numérica, a equipe paranaense se superou para evitar o empate, mas sucumbiu nos minutos finais. Aos 39, o atacante Matías Suárez acertou a trave. Já aos 45, não teve jeito: após cobrança de escanteio, Paulo Díaz escorou de cabeça e deixou tudo igual.

Confira a tabela completa da Libertadores.

 

*Por Lincoln Chaves/TV Brasil

 *Edição: Fábio Lisboa

Continue lendo

Facebook

Propaganda
Propaganda
Propaganda

Mais Lidas

Copyright © 2020 Portal do Minuto. Todos Direitos Reservados. Portal - Manaus