Conecte-se conosco

Destaque

Confrontos entre polícia e islamitas no Paquistão deixam 150 feridos

Avatar

Publicado

em

Cerca de 150 pessoas ficaram feridas neste sábado (25), durante operação das forças de segurança para dispersar um protesto de islamitas que, há 18 dias, bloqueia uma das principais entradas de Islamabad, capital do Paquistão.

A polícia local confirmou, em comunicado, que 100 membros das forças de segurança ficaram feridos na operação. Fontes do Hospital Instituto de Ciências Medicas do Paquistão disseram à Agência EFE que receberam 46 civis feridos.

“Os manifestantes usaram gás lacrimogêneo de qualidade superior e granadas. Como resultado, mais de 100 membros das agências de segurança ficaram feridos com gravidade”, disse a polícia, além de acrescentar que pelo menos três viaturas foram queimadas.

Pelo menos 144 manifestantes foram detidos na operação, que começou no início da manhã e durou várias horas, com duros confrontos entre 5.500 agentes da polícia e de duas forças especiais e cerca de 1.500 seguidores do clérigo Khadim Hussain Rizvi, do partido Tehreek-e-Labbaik Pakistan.

“Para proteger vidas humanas, as agências de segurança suspenderam as operações por enquanto”, diz a nota.

Também houve protestos em outras cidades, como em Lahore, onde manifestantes foram às ruas contra a operação policial em Islamabad.

A Autoridade Reguladora de Imprensa do Paquistão (Pemra, na sigla em inglês) proibiu a transmissão ao vivo de imagens do protesto, e várias emissoras foram tiradas do ar por fazê-lo.

Além disso, redes sociais como o facebook e o Twitter deixaram de funcionar no país asiático, embora não tenha havido anúncio oficial a respeito do bloqueio.

Os manifestantes acamparam, em 7 de novembro, na principal estrada que liga Islamabad à cidade de Rawalpindi, para pedir a renúncia do ministro da Justiça, Zahid Hamid, o que provocou grandes engarrafamentos e o fechamento de alguns colégios na capital.

Rizvi e seus seguidores começaram o protesto devido ao fato de, em 2 de outubro, o Parlamento ter aprovado uma reforma da lei eleitoral. Foi trocada uma parte do juramento de posse de cargos públicos de “eu acredito” para “eu juro” que “Maomé é o último profeta do islã”.

Três dias depois, o Parlamento restabeleceu o artigo na forma original. O ministro tentou se aproximar dos extremistas, afirmando, em vídeo, que Maomé é o último profeta.

No entanto, os islamitas exigem a renúncia de Hamid e que sejam punidos os responsáveis pela mudança na lei, que consideram um ato de blasfêmia, uma perigosa questão no Paquistão.

*É proibida a reprodução total ou parcial desse material. Direitos Reservados.

Por Agência Brasil

Continue lendo
Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Brasil

Acidente com ônibus na BR-376 em Guaratuba deixa 21 mortos e 33 feridos

Avatar

Publicado

em

Por

Um acidente com um ônibus na BR-376, em Guaratuba, no litoral do Paraná, deixou 21 mortos na manhã desta segunda-feira (25), de acordo com o Batalhão de Polícia Militar de Operações Aéreas (BPMOA).

Segundo a polícia, 33 pessoas foram socorridas feridas, sendo sete delas em estado grave e seis com ferimentos moderados.

O acidente aconteceu na altura do km 668, no trecho conhecido como Curva da Santa, por volta das 8h30, de acordo com a Polícia Rodoviária Federal (PRF).

De acordo com o capitão do Corpo de Bombeiros Ícaro Grenert, que participou dos resgates, as informações preliminares dão conta que o ônibus saiu sozinho da pista, sem se chocar em outro veículo.

“A gente não tem como falar se foi uma falha mecânica ou o que aconteceu. Ele caiu na ribanceira. Felizmente ele não caiu rio abaixo, que dá pelo menos 50 metros, então esse número de óbitos seria bem mais significativos”, disse o socorrista.

Fonte: G1

Continue lendo

Amazonas

Vereadores sugerem que CMM adote calendário especial para discutir pandemia

Avatar

Publicado

em

Por

Na tarde deste sábado (23/1) os vereadores Capitão Carpê Andrade (Republicanos), Amom Mandel (Podemos) e William Alemão (Cidadania) reuniram para discutir o agravamento dos casos de Covid-19 em Manaus. Após alinhamento, os parlamentares decidiram sugerir à Mesa Diretora da Câmara Municipal de Manaus (CMM) que estude a possibilidade de adotar um calendário especial ou a suspensão do recesso parlamentar, para que sejam discutidas medidas de emergência, diante da crise sanitária que trouxe diversos desdobramentos na saúde e na economia de Manaus.

“Estamos diante de uma tragédia que vai marcar milhares de famílias. Devemos estender as mãos e nos unir nesse momento. O vírus é uma guerra que atinge todo sistema, não é momento de apontar culpados, é hora de planejar, organizar, fiscalizar e agir para salvar vidas”, disse vereador Capitão Carpê Andrade.

Segundo o vereador Amom Mandel a proposta parte de diversos pedidos recebidos pelas redes sociais. “Sempre vou pautar meu mandato pelas demandas recebidas pelas minhas redes e pelo nosso Gabinete Online. Sozinho não consigo fazer muito coisa, por isso, recebo bem a união dos meus pares em discutir o bem coletivo”, disse Amom Mandel.

O vereador William Alemão acredita que o fim do recesso pode trazer votações mais rápidas de matérias que possam ajudar Manaus.

“Precisamos adiantar o fim do recesso da CMM, pois precisamos votar em caráter de urgência vários projetos, dentre eles projetos socioeconômicos visando melhorias para com a população manauara que encontra-se atormentada pela falta de trabalho e renda causada pela pandemia”, disse vereador William Alemão.

A proposta dos parlamentares será enviada à CMM na noite deste sábado.

Assessoria dos Parlamentares:

Mário Marinho – Assessoria Vereador Amom Mandel – 98220-1006

Daniele Oliveira – Assessoria Vereador Capitão Carpê Andrade – 98187-6517

Guilherme Matos – Assessoria Vereador William Alemão – 98134-6697

Continue lendo

Destaque

Prefeito anuncia acordo e Manaus recebe doação de 25 ambulâncias

Avatar

Publicado

em

Por

Em publicação realizada nas redes sociais, o prefeito de Manaus David Almeida (Avante), anunciou neste sábado (23), que a prefeitura firmou um acordo com o Ministério da Saúde para o aumento do teto da atenção básica do Sistema Único de Saúde (SUS), em aproximadamente R$ 360 milhões, além da doação de 25 novas ambulâncias para reforçar o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) na capital.

“Nós conseguimos alcançar mais uma vitória em meio a essa batalha”, declarou David.

Segundo o prefeito, não faltará remédios em Manaus e que, dentro de um mês, vai comprar mais medicamentos do que já foi comprado em um ano.

“Não faltará remédios no estoque da Secretaria Municipal de Saúde. Não permitiremos que a capacidade fique inferior a 70% durante toda a minha administração. Vamos comprar em um mês mais medicamentos do que foi comprado em um ano”, afirmou o gestor da capital amazonense.

Ainda de acordo com Almeida, o Ministério da Saúde se comprometeu em contratar 108 médicos, por meio do programa “Mais Médicos Pelo Brasil”, do governo federal, para o reforço das equipes de saúde do município no combate à Covid-19.

*Com informações da assessoria

Continue lendo

Facebook

Propaganda
Propaganda
Propaganda

Mais Lidas

Copyright © 2020 Portal do Minuto. Todos Direitos Reservados. Portal - Manaus