Conecte-se conosco

Destaque

David assegura que reduzir o custo amazônico para gerar mais empregos no PIM é prioridade

Avatar

Publicado

em

PIM

O candidato ao governo do Estado pela coligação Renova Amazonas, David Almeida (PSB), na companhia do candidato ao Senado Chico Preto (PMN), visitou na manhã desta quarta-feira (29) a fábrica da CIS Eletrônica da Amazônia, no Distrito Industrial I, zona sul. Aos funcionários e dirigentes da empresa, David adiantou que vai dar a segurança jurídica e oferecer melhores condições para reduzir o custo amazônico, o que, em contrapartida, ajudará na manutenção dos atuais empregos e na geração de novos postos de trabalho na indústria do Amazonas.

“Não podemos deixar de investir em melhores condições no nosso Polo Industrial. A Zona Franca de Manaus (ZFM) é a principal mola propulsora do desenvolvimento do Amazonas. Precisamos criar o ambiente favorável para manter as empresas que já estão aqui gerando riqueza com a produção industrial e atrair novos investimentos”, disse David.

O candidato contou que, na sexta-feira da semana passada, representantes da Associação Nacional de Fabricantes de Produtos Eletroeletrônicos (ELETROS), entidade que representa empresas que geram 48% dos empregos no Polo Industrial de Manaus (PIM), falaram a ele da ameaça ao modelo ZFM, empreendida pelo atual Governo do Amazonas. De acordo com eles, em cinco minutos de conversa com o governador Amazonino Mendes, o mesmo sinalizou aos empresários que avalia fazer uma revisão sobre a política de incentivos fiscais, o que, em resumo, seria aumentar a carga tributária das empresas instaladas no PIM.

empregos

Foto: Divulgação

“O clima de instabilidade é enorme, infelizmente, e somos contra esse tipo de prática. Entendemos que é possível ajudar a desenvolver o Amazonas sem o aumento de mais impostos. O empresário precisa ter segurança jurídica, o que atualmente não tem. Nossa proposta é oferecer segurança jurídica e, logo, melhores alternativas para o investidor ficar no Amazonas e ajudar a criar mais empregos, não o contrário”, afirmou.

David disse, ainda, que o atual governo demonstra que não tem compromisso com a geração de empregos e com tarifa de energia dos amazonenses, uma vez que tenta aprovar na Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam) uma lei que pretende tributar a Petrobras com ICMS no transporte do gás natural que sai da Usina Petrolífera de Urucu, em Coari, para Manaus.

De acordo com o candidato, que é presidente da Assembleia Legislativa do Estado do Amazonas (Aleam), a Petrobras já sinalizou que, se o Estado aplicar a cobrança do ICMS sobre o transporte do gás natural para Manaus, ela vai ter que, automaticamente, repassar esse custo para a Cigás, que vai repassar para as termoelétricas e, por consequência, vão transferir esse custo para o consumidor final na tarifa de energia, que é o povo amazonense.

O candidato ao Senado, Chico Preto disse que, dentro da linha de pensamento desenvolvimentista que David quer empreender pela ZFM, ele quer ser o senador que vai defender o maior modelo econômico do estado do Amazonas. Ele observou que é necessário trabalhar pela atualização dos processos produtivos básicos do PIM, de modo a avançar nos moldes da indústria 4.0, assegurando as vagas existentes e gerando novos postos de emprego no setor.

“A Zona Franca de Manaus é um patrimônio econômico brasileiro que precisa ser atualizado para os próximos 50 anos, gerando emprego e renda. O modelo que ajudou o Amazonas a preservar mais de 90% da sua floresta do bioma amazônico precisa de uma atuação forte, firme e confiável em Brasília, no Senado Federal, contra os interesses antiregionais, contrários ao desenvolvimento do Brasil como um todo”, disse Chico Preto.

 

*Com informações de assessoria

Continue lendo
Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Amazonas

Omar propõe à Comissão de Segurança Pública da Câmara Municipal a realização de audiências públicas itinerantes

Avatar

Publicado

em

Por

A intenção do parlamentar é aproximar o novo colegiado das comunidades e debater as principais questões no âmbito da segurança pública

A implantação de audiências públicas itinerantes para ouvir as principais demandas da sociedade foi uma das sugestões feitas pelo senador Omar Aziz (PSD) aos membros da Comissão Técnica Permanente de Segurança Pública Municipal (COMSEGPM), da Câmara Municipal de Manaus (CMM), durante reunião, nesta quinta-feira, 15/04. Participaram do encontro, o presidente do colegiado, vereador Capitão Carpê (Republicanos), e os também membros, vereadores Dr. Eduardo Assis (Avante), Lissandro Breval (Avante) e William Alemão (Cidadania).

A comissão, que foi instalada no último dia 12 deste mês e que altera o Regimento Interno da CMM, tratará do combate à violência e à insegurança, em Manaus, bem como da reestruturação e a criação de um plano de carreiras para a Guarda Municipal. O novo colegiado possui 14 membros, dos quais sete são titulares e sete são suplentes.

De acordo com o Senador Omar, é importante que a comissão promova audiências públicas itinerantes com as comunidades e representantes locais nos bairros, para ouvir quais são as principais demandas, sugestões e insatisfações em cada zona da cidade. “A atividade fim de vocês (comissão) é nos bairros, é lá onde estão os problemas. Lá que vocês vão debater com a população e líderes locais o que é possível ser feito para tentar mitigar a sensação de insegurança que se espalhou pela cidade. Eu me coloco a disposição para ajudar no que for preciso”.

O parlamentar também destacou que poderá destinar emendas para compra de armamentos e viaturas. Omar também apoiou a intenção do colegiado de fortalecer e ampliar a Guarda Municipal.

O presidente da comissão, vereador Capitão Carpê, afirmou que o encontro com o senador Omar foi uma visita cordial com o intuito de estreitar as relações com o parlamentar, devido às articulações que o senador tem no âmbito federal, bem como por ser o presidente da Comissão de Segurança Pública (CSP) do Senado. “Viemos colocar a comissão à disposição (do senador), para que juntos possamos garantir mais recursos e trabalhar em prol de Manaus”.

O vereador ressaltou, ainda, que a comissão da CMM trabalhará para desenvolver políticas públicas voltadas para a prevenção e combate à violência dentro das comunidades. “Segurança pública vai muito além do que é repressão. Nós não vemos hoje, por exemplo, jovens e crianças com projetos sociais voltados para a comunidade. Enquanto o Estado se faz ausente, infelizmente, o crime impera e se faz presente”.

Informações assessoria de comunicação

Continue lendo

Amazonas

Após assalto, cinegrafista persegue ladrões em moto e é baleado em Manaus

Avatar

Publicado

em

Por

O cinegrafista Renê Silva, de 45 anos, foi baleado após perseguir ladrões que assaltaram a equipe de reportagem, no bairro Coroado, Zona Leste de Manaus. Ele foi atingido por dois tiros e está internado.

Segundo a jornalista Natasha Pinto, que acompanhava o cinegrafista, a equipe foi fazer uma gravação em uma quadra do bairro Coroado sobre um caso de tentativa de homicídio que ocorreu na noite de quarta-feira (14). Após a gravação, ao tentarem retornar para o carro, os jornalistas foram abordados por dois assaltantes em uma motocicleta.

Os suspeitos fugiram e levaram dois celulares. Com um celular reserva, a repórter avisou a produção do jornal. A equipe de reportagem deixou o local, e o cinegrafista, que também dirige o carro, avistou a dupla de assaltantes próximo ao Clube do Trabalhador, o Sesi.

A repórter disse que tentou anotar a placa da motocicleta, mas percebeu que o cinegrafista acelerou e jogou o carro para cima dos assaltantes, que caíram em via pública.

Ela relatou que o cinegrafista saiu do carro para tentar pegar os assaltantes, entrou em luta corporal, mas um deles atirou. O cinegrafista foi então atingido por dois tiros. A repórter disse que, ao ouvir os disparos, se escondeu atrás do carro.

Os assaltantes fugiram com os celulares da equipe, que acionou a polícia e o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência, mas as equipes de socorro não compareceram ao local.

Um motorista que passava pela via ajudou a repórter a levar o cinegrafista até o Hospital João Lúcio.

Continue lendo

Amazonas

MPF processa ex-ministro Pazuello e secretário de Saúde do AM por responsabilidade na crise de oxigênio

Avatar

Publicado

em

Por

O Ministério Público Federal (MPF) no Amazonas ajuizou, nesta quarta-feira (14), ação de improbidade administrativa contra o ex-ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, e o secretário estadual de Saúde do Amazonas, Marcellus Campelo, por omissão no combate à pandemia entre dezembro de 2020 e janeiro de 2021, quando o Amazonas registrou colapso de oxigênio nas unidades de saúde e aumento de mortes por covid-19.

Entre 14 e 15 de janeiro, falta de oxigênio nos hospitais de Manaus levou a cidade de Manaus a um cenário de caos. Com recordes nos casos de Covid, a capital precisou enviar pacientes que dependiam do insumo para outros estados.

A ação, encaminhada à Justiça Federal no Amazonas, cita, também, três secretários do Ministério da Saúde e o coordenador do Comitê de Crise do Amazonas, Francisco Ferreira Máximo Filho.

No documento, o MPF identificou atos de improbidade administrativa em cinco situações distintas:

  • atraso e lentidão do Ministério da Saúde no envio de equipe para diagnosticar e minorar nova onda de covid-19 no Amazonas;
  • omissão no monitoramento da demanda de oxigênio medicinal e na adoção de medidas eficazes e tempestivas para evitar seu desabastecimento;
  • realização de pressão para utilização de ‘tratamento precoce’;
  • demora na adoção de medidas para transferência de pacientes que aguardavam leitos;
  • e ausência de medidas de estímulo ao isolamento social.
Continue lendo

Facebook

Propaganda
Propaganda
Propaganda

Mais Lidas

Copyright © 2021 Portal do Minuto. Todos Direitos Reservados. Portal - Manaus