Conecte-se conosco

Destaque

David garante que vai dar segurança jurídica às empresas da Zona Franca de Manaus

Publicado

em

David Almeida

De encontro aos anseios dos empresários do Polo Industrial de Manaus (PIM), o candidato ao governo do Estado pela coligação Renova Amazonas, David Almeida (PSB), disse, na manhã de hoje (27), que vai fortalecer o modelo Zona Franca de Manaus (ZFM) com três pilares de desenvolvimento: infraestrutura e logística, desburocratização da legislação tributária e condições favoráveis para novos investimentos. A afirmação do candidato ocorreu durante visita à fábrica Yamaha Motors da Amazônia, no Distrito Industrial 1, Zona Sul.

Segundo David, hoje o atual Governo do Amazonas cogita aumentar impostos para as fábricas instaladas em Manaus, o que gera insegurança jurídica e a perda de competividade do setor, responsável pelo maior volume de geração de emprego no Estado. Diante dessas ameaças, internamente os representantes do setor temem a perda de grandes marcas do PIM para países como Uruguai e Paraguai.

David Almeida

David entende que a insegurança jurídica – maior reclamação do empresariado – deve ser combatida por meio da desburocratização. “Nós temos assegurado na Constituição os direitos/incentivos do Polo Industrial, e nosso governo vai dar essa garantia com proposta de desenvolvimento a partir de investimentos na infraestrutura e logística, que são hoje uma pedra no sapato de muitas fábricas. Vamos, ainda, desburocratizar a legislação tributária e incentivar os investidores que já estão aqui no PIM com condições favoráveis, a fim de que ampliem seus investimentos e, assim, aumentar a oferta de empregos”, explicou.

Aos representantes da Yamaha, o candidato apontou que vê como solução para o problema da logística a pavimentação das ruas do Distrito e, principalmente, o asfaltamento da rodovia federal BR-319. “Essa rodovia vai ser o eixo central do desenvolvimento do Amazonas, porque hoje o estoque-trânsito das empresas do Polo Industrial de Manaus é de 12 a 15 dias. Se nós asfaltarmos a BR-319, esse estoque-trânsito vai reduzir para dois ou três dias, no máximo. Dessa forma, nós vamos ter mais competitividade e condição de gerar mais emprego e renda”, observou David.

David Almeida

Funcionários da marca japonesa, que está no PIM desde 1985, avaliaram que o país precisa melhorar muito com a atração de novos investimentos e, assim, criar mais vagas de emprego, o que vai ajudar a movimentar o estoque da indústria brasileira. No Amazonas, eles confirmaram que a insegurança jurídica gerada sobre a Zona Franca de Manaus, em virtude de propostas de mudanças na carga tributária, tanto da União quanto do governo estadual, é a principal preocupação das empresas de todos os setores instalados no PIM, que, hoje, precisa de redução de impostos para que as empresas possam reduzir o custo de fabricação e ofertar o menor preço para o consumidor final.

O presidente do Centro da Indústria do Estado do Amazonas (Cieam), Wilson Périco, observou, na semana passada, durante evento que marcou os 24 anos da Eletros, que a indústria amazonense precisa de dois compromissos do futuro governador do Estado. O primeiro é lutar para acabar com a corrupção; o segundo, estabelecer essa segurança jurídica, a regularidade das leis para que as empresas possam continuar gerando riqueza para o Amazonas e para o país.

Para Périco, a estabilidade da segurança da política de incentivos sofre ameaças constantes, tanto no cenário federal, quanto no estadual. “Existe uma dicotomia muito grande na forma de tratar com as dificuldades. A iniciativa privada, quando passa por dificuldades de vendas que impedem de ter o valor do faturamento que se esperava, ela reduz custos, reduz despesas. Mas o poder público vai no sentido contrário. Ao invés de buscar reduzir os custos para que as suas contas sejam quitadas, ele aumenta a arrecadação por meio da carga tributária em cima da sociedade e da classe produtora”, comentou o presidente do Cieam.

Continue lendo
Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Amazonas

Vereador Capitão Carpê denuncia vandalismo em creche municipal

Publicado

em

Por

Após receber inúmeras denúncias em suas redes sociais de pais e professores, sobre possíveis atos de vandalismo na Creche Municipal Ana Lopes, localizada no Bairro Compensa, o presidente da Comissão de Segurança Pública Municipal e vereador Capitão Carpê Andrade (Republicanos), esteve no local na tarde desta segunda-feira 25/10, para apurar e pedir investigação referente aos constantes furtos no local.

Na Sessão Plenária desta terça-feira (26/10), o parlamentar usou a tribuna da Câmara Municipal para cobrar segurança armada, e monitoramento do Programa Segurança nas Escolas (Proseg), em torno das creches municipais. No local foi constatado furtos de fiação e de alimentos.

A gestora da Creche, Rinalda Ortiz, precisou usar de recursos próprios para fechar janelas e portas com grades, para trazer mais segurança aos colaboradores e crianças que são atendidas diariamente. O Capitão solicitou apoio da 8º Companhia Interativa Comunitária (Cicom), que se prontificou em fazer rondas ostensivas nessa área.

No local foi encontrado uma carta deixada pelo suposto infrator, pedido desculpas pelo furto por ele cometido “Me perdoe só estava com fome, estamos passando por uma situação muito difícil com minha família, não temos nada para comer, e eu tenho que comprar o leite do meu filho, por isso fiz isso, espero que me entenda”, diz a carta.

“Essa creche já foi furtada diversas vezes, local esse que atende aproximadamente 180 crianças. O que me revolta, é saber que existem apenas duas câmeras, uma interna e outra externa, o muro é muito baixo e qualquer infrator pode adentrar. Quero cobrar mais uma vez que o Projeto de Lei Nº390/2021, que obriga a instalação de mais câmeras de segurança, seja o mais breve aprovado. Temos que garantir a integridade e a segurança das nossas crianças, professores e servidores”, disse o vereador.

O vereador vai representar através de um ofício para que seja instaurado pela Secretaria Municipal de Educação (Semed), apuração dos fatos, aumentar os muros, integrar a guarda municipal no local, e a contratação de segurança armada, assim como a instalação de outras câmeras de monitoramento.

Vou continuar exercendo as minhas atribuições como vereador, fiscalizando e cobrando o Poder Executivo Municipal. Não podemos admitir o descaso com a segurança do município. Temos que agir com prevenção, a população está sendo prejudicada”, finalizou o Vereador.

Continue lendo

Ciência e Tecnologia

Crimes pela internet aumentam 198,7% em Manaus, diz polícia

Publicado

em

Por

A Policia Civil registrou um aumento de quase 200% no número de crimes praticados pela internet neste ano, comparado ao mesmo período do ano passado, em Manaus. Os golpes são praticados na maioria das vezes por pessoas fora do estado e até do país.

No primeiro semestre deste ano, foram registrados 4.750 crimes cibernéticos em Manaus. O número cresceu 198,7% comparado ao mesmo período do ano passado, quando foram registrados 1.590 crimes.

Segundo o delegado da Delegacia Estadual de Repressão a Crimes Cibernéticos (Dercc), Rafael Montenegro, todo crime previsto no código penal realizado na internet é um crime cibernético. Entre os crimes registrados em Manaus estão desde ameaças, furtos de dados ou contas e até golpes financeiros.

Só neste ano, a Polícia Civil realizou duas operações no Amazonas para prender pessoas suspeitas de cometerem esses crimes, mas a maior dificuldade é que na maioria das vezes, crimes como estelionato, por exemplo, são cometidos por pessoas de outros lugares.

A lei nº 14.155, sancionada em maio deste ano, prevê que crimes como fraude, furto e estelionato praticados com o uso de dispositivos eletrônicos serão punidos de forma mais severa. A pena pode chegar a reclusão de quatro a oito anos e multa, podendo aumentar caso a vítima for um idoso ou vulnerável, ou se o servidor eletrônico utilizado no crime estiver no exterior.

Continue lendo

Destaque

Suspeito de envolvimento em morte de cantor de forró do AM é preso em condomínio de Manaus

Publicado

em

Por

Um homem foi preso na manhã desta quarta-feira (13), em um condomínio no bairro Dom Pedro, Zona Oeste de Manaus, suspeito de envolvimento na morte do cantor de forró Romário de Jesus, de 27 anos. O caso aconteceu em setembro deste ano, após a vítima sair de uma casa de shows.

Após investigações, policiais civis da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS) cumpriram o mandado de prisão em nome do suspeito por volta das 6h. A polícia também cumpre mandado de busca e apreensão na casa dele.

A motivação da morte ainda não foi divulgada.

O crime aconteceu no dia 9 de setembro deste ano, no bairro Redenção. Imagens de câmeras de segurança de uma casa registraram o momento que o carro do cantor é alvo de tiros.

Continue lendo

Facebook

Propaganda
Propaganda

Mais Lidas

Copyright © 2021 Portal do Minuto. Todos Direitos Reservados. Portal - Manaus