Conecte-se conosco

Ciência e Tecnologia

Dispositivo portátil pode realizar teste da covid-19 com menor custo

Avatar

Publicado

em

Equipamento foi desenvolvido por pesquisadores da Fiocruz - Foto: © SESI/Vinícius Magalhães/Direitos Reservados

Está em processo de certificação na Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) um novo dispositivo portátil que pode realizar diagnóstico molecular da covid-19 com estrutura laboratorial menos complexa. O equipamento foi desenvolvido por pesquisadores da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) e da empresa Visuri e poderia reduzir o custo e o tempo para a realização de testes com segurança semelhante à técnica padrão ouro RT-PCR.

Chamado de OmniLAMP, o dispositivo utiliza a técnica RT-LAMP e detecta o RNA viral em amostras recolhidas do nariz e da garganta da pessoa que será testada. Amostras positivas geram um sinal colorido que é interpretado pelo software do dispositivo, que é conectado aos servidores da Visuri na internet e monitorado por meio de georreferenciamento. Os dados coletados são armazenados em nuvem e permitem a geração de relatórios para acompanhamento da pandemia.

Segundo os pesquisadores, o resultado do teste molecular pode ser acessado em um aplicativo de celular em 30 minutos, enquanto outras técnicas têm um processo que leva até seis horas entre a extração das amostras e a liberação do resultado.

Os cientistas acrescentam que o dispositivo portátil utiliza estrutura laboratorial de baixa complexidade, o que permite a descentralização das testagens para laboratórios menores. Testes clínicos do equipamento apontaram para uma sensibilidade de 97% e uma especificidade de 100%, o que, segundo a Fiocruz, dá confiabilidade ao resultado.

A pesquisa para desenvolver o OmniLAMP é anterior à pandemia da covid-19 e começou em 2018, com foco no diagnóstico de dengue, zika e chikungunya. Com a chegada do novo coronavírus, em março deste ano, os pesquisadores direcionaram os esforços para tornar o dispositivo capaz de identificar o SARS-CoV-2.

Enquanto aguardam a certificação pela Anvisa, as instituições envolvidas discutem como se dará a produção dos dispositivos e kits de teste. A Visuri vai produzir os dispositivos portáteis, enquanto o Instituto de Tecnologia em Imunobiológicos (Bio-Manguinhos) pode ficar responsável pela produção dos kits.

Por Agência Brasil

Continue lendo
Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Ciência e Tecnologia

Missão japonesa fará imagens de Marte e suas luas em alta definição

Avatar

Publicado

em

Por

Foto: NASA-/JPL-Caltech/Handout via Reuters/Direitos Reservados

A Agência de Exploração Aeroespacial Japonesa (Jaxa) quer ser a primeira a fotografar em ultra alta definição de 8K o planeta Marte e suas luas (Fobos e Deimos). A ideia é fazer essas imagens por meio de uma Super Hi-Vision Camera, desenvolvida em parceria com a Japan Broadcasting Corporation (NHK) na missão da Martian Moons Exploration (MMX), nave que ainda está sendo desenvolvida e que tem previsão de lançamento para 2024.

“Combinando os dados reais de voo da espaçonave MMX e as imagens obtidas pela Super Hi-Vision Camera, a exploração da espaçonave MMX em torno de Marte e suas luas (o sistema marciano), a 300 milhões de quilômetros da Terra, será recriada”, informa a Jaxa por meio de seu site.

De acordo com a agência, a missão terá, como objetivo, o de esclarecer a origem das luas marcianas e o processo evolutivo do sistema marciano. Além de observar as duas luas e Marte, por meio de câmeras 4K e 8K, a MMX, que é uma missão de retorno de amostra, pretende pousar em Fobos, onde coletará areia em sua superfície para, então, retornar à Terra.

As imagens obtidas pela super câmera serão tiradas em intervalos regulares e transmitidas em partes, de forma a viabilizar a montagem de uma imagem ampla e uniforme na Terra. Os dados da imagem original ficarão armazenados em um dispositivo de gravação na cápsula de retorno da MMX e serão trazidos de volta à Terra.

 

*Por Pedro Peduzzi/Agência Brasil

*Com informações da Agência de Exploração Aeroespacial Japonesa (Jaxa)

*Edição: Pedro Ivo de Oliveira

Continue lendo

Ciência e Tecnologia

UE analisa vacina contra Covid-19 da Pfizer-BioNTech em tempo real

Avatar

Publicado

em

Por

REUTERS/Dado Ruvic/Illustration

A agência reguladora de saúde europeia está analisando uma vacina contra a covid-19 desenvolvida pela Pfizer e pela BioNTech em tempo real, dias depois de iniciar um processo de avaliação semelhante da vacina da AstraZeneca.

A Agência Europeia de Remédios (EMA) disse nesta terça-feira (6) que seu comitê de remédios para humanos está avaliando o primeiro lote de dados sobre a vacina, e que continuará a fazê-lo até que surjam dados suficientes para uma decisão final.

Pfizer e BioNTech disseram, em um comunicado conjunto, que o início da avaliação se baseia em dados de laboratório e de testes com animais, além de testes iniciais como humanos, e que continuam conversando para enviar dados à medida que eles surgem.

A EMA está usando “revisões contínuas” para acelerar as avaliações de vacinas durante a pandemia, estudando dados à medida que são apresentados, ao invés de esperar que todos os informes sejam disponibilizados juntamente com uma solicitação formal.

Doença mata mais de um milhão

Na semana passada, a agência começou a avaliar a vacina da AstraZeneca e da Universidade de Oxford, batizada de AZD1222 ou ChAdOx1 nCoV-19, o que aumenta as chances de a vacina britânica se tornar a primeira a ser aprovada na região para o combate à doença, que já matou mais de um milhão de pessoas em todo o mundo.

Enquanto a AZD1222 usa uma versão atenuada de um vírus de gripe de chimpanzé comum para criar imunidade contra a covid-19, a vacina da Pfizer e da BioNTech, chamada BNT162b2, usa ácido ribonucleico, um mensageiro químico que contém instruções para a fabricação de proteínas.

Quando injetada em humanos, a BNT162b2 instrui as células a fabricarem proteínas que imitam a superfície exterior do novo coronavírus, que o corpo reconhece como um invasor, preparando uma reação imunológica. Atualmente, a vacina da Pfizer está sendo avaliada em estudos de estágio avançado nos Estados Unidos, Brasil, África do Sul e Argentina.

 

*Por Pushkala Aripaka/Reuters

Continue lendo

Amazonas

Sony anuncia que irá fechar fábrica em Manaus e encerra suas vendas em 2021

Avatar

Publicado

em

Por

TVs, equipamentos de áudio e câmeras fotográficas da Sony não serão vendidos no Brasil a partir de meados de 2021, segundo a empresa. Na foto, TV Bravia OLED, lançada em 2017 durante a CES, feira de eletrônicos nos EUA. — Foto: Divulgação/Sony

A Sony comunicou a varejistas na última segunda-feira (14) que em 2021 irá fechar a sua fábrica no Brasil, localizada em Manaus.

A empresa afirmou que a fabricação de eletrônicos será encerrada em março de 2021.

venda e a distribuição de segmentos como TVs, áudio e câmeras também serão encerradas em meados de 2021, de acordo com o comunicado.

A garantia e assistência técnica serão mantidas no país, assim como a venda do videogame PlayStation.

Ao G1, a assessoria de imprensa da Sony informou que a fábrica em Manaus mantinha 220 funcionários, e que todos serão demitidos.

Em nota à imprensa, a empresa disse que “sempre adota medidas para fortalecer a estrutura e a sustentabilidade de seus negócios, para responder às rápidas mudanças no ambiente externo”. Confira a íntegra no final da reportagem.

A atuação em outras áreas, como como a Sony Pictures e a Sony Music, não será comprometida.

Via: G1

Continue lendo

Facebook

Propaganda
Propaganda
Propaganda

Mais Lidas

Copyright © 2020 Portal do Minuto. Todos Direitos Reservados. Portal - Manaus