Conecte-se conosco

Cidades

Durante caminhada de David, moradores do Ouro Verde denunciam descaso com educação e segurança

Publicado

em

Ouro Verde

Infraestrutura, títulos definitivos, reformas nas escolas e atenção da segurança pública foram as principais demandas apresentadas pelos moradores do bairro Ouro Verde, Zona Leste de Manaus, ao candidato ao governo do Estado pela coligação Renova Amazonas, David Almeida (PSB). Ele ouviu os moradores do bairro durante caminhada realizada com seus aliados, na tarde desta segunda-feira (27).

Aos comunitários que compareceram mesmo diante da chuva, David apresentou suas propostas para os problemas enumerados. O candidato garantiu que o Estado tem recursos para fazer investimentos, no asfaltamento das ruas de Manaus e do interior não apenas, em época de eleição, prática comum. Ele lembrou que foi isso que viu e fez durante os quatro meses que esteve governador interino do Estado do Amazonas, de maio a outubro do ano passado.

“Foi durante a experiência que acumulei nos 144 dias, que tive à frente do Governo do Amazonas, que comprovei que, com vontade política é possível fazer uma boa gestão na infraestrutura. Nós asfaltamos mais de 400 quilômetros de estradas, ramais e vicinais em muitos municípios amazonenses. A obra só não foi maior porque desde outubro, quando saí do governo, porque o atual governador destratou muitos dos contratos das ordens de serviços que demos”, criticou o candidato.

O presidente da associação comunitária do bairro Ouro Verde, Marinho Santos, disse o as ruas da comunidade ficam muito aquém da vontade dos poderes públicos e que não precisava ser assim. “Quando vem asfalto, e quando vem, é só em ano de eleição. Daí com muito sol e chuva e asfalto de qualidade ruim, a buraqueira não demora a aparecer novamente. Infelizmente é assim que é a coisa”, disse o líder comunitário.

Marinho lembrou a David que os moradores do Ouro Verde há 30 anos esperam pelo título definitivo dos seus terrenos e pediu ao candidato que depois de eleito olhe com carinho para essa demanda. Falou ainda que a segurança está abandonada e as escolas do bairro precisam de reforma urgente. “Nossas escolas estão esquecidas pelo tempo e a insegurança é outra coisa séria aqui no nosso bairro. Gostaria que os governos olhassem com mais carinho para nós”, pediu.

Ainda na questão escolar, a dona de casa Aline Gomes, 28, disse que os seus três filhos têm enfrentado o problema da falta de merenda escolar desde o final do ano passado. Ela se diz preocupada ainda com a falta de segurança nas ruas do Ouro Verde. “Quase não vejo viaturas passando pelas ruas do nosso bairro. Isso é muito ruim porque, do jeito que vai a criminalidade é difícil até deixar os meninos brincarem na rua”, comentou.

*Com informações da assessoria

Continue lendo
Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Cidades

Lei que isenta servidores da Saúde e Segurança de pagarem tarifas no transporte coletivo entra em vigor

Publicado

em

Por

O presidente em exercício da Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam), deputado Carlos Bessa, promulgou na sexta-feira (15) uma lei que isenta servidores da saúde e da segurança pública, de qualquer esfera governamental, de tarifas de transportes coletivos municipal e intermunicipal, tanto terrestre, quanto aquaviário. A lei já está em vigor.

O benefício deve perdurar enquanto durar os efeitos do estado de emergência e calamidade pública no Amazonas, em decorrência da pandemia da Covid-19. A lei diz que o benefício vale para balsas, lanchas rápidas e barcos de linha, desde que de uso coletivo.

O direito é intransferível e só será disponibilizado mediante apresentação de identidade funcional ou contracheque do servidor, acompanhado de documento de identidade com foto.

Caso os servidores públicos utilizem o benefício de forma indevida, o estado poderá aplicar sanções previstas no Estatuto dos Servidores Públicos, além de poder incorrer em sanções civis e penais.

Já para os concessionários que desrespeitarem o dispositivo, haverá aplicação de multa no valor de R$ 1 mil, dobrado a cada reincidência. O texto também diz que cabe ao governo do estado regulamentar os procedimentos de fiscalização para que a lei seja cumprida em sua integralidade.

Com informações: G1 Amazonas
Continue lendo

Cidades

Mais de 800 bancas irregulares são retiradas da orla no centro de Manaus

Publicado

em

Por

Mais de 800 bancas de uma feira irregular na orla da Manaus Moderna, no centro da capital, foram retiradas do local pela prefeitura, com o apoio do governo do estado, na manhã desta quarta-feira (20). O local deverá passar por uma revitalização.

g1 conversou com o secretário da Secretaria Municipal de Agricultura, Abastecimento, Centro e Comércio Informal, Renato Júnior, que informou que o comércio irregular foi retirado da região por conta da criminalidade na área, além de lixo jogado no chão.

“O intuito dessa operação é diminuir a criminalidade nessa região, é uma área muito escura, estaremos voltando com a iluminação. Iremos começar uma revitalização no entorno de toda essa área”, disse.

Agentes da Secretaria Municipal de Limpeza Pública fizeram a retirada das bancas irregulares do local. A Secretaria de Segurança Pública também deu apoio.

A autônoma Darlen Lima trabalhava no local há oito anos. Ela teve a banca retirada da área e ficou prejudicada.

“Infelizmente, chegamos aqui para trabalhar, e aconteceu isso. Com a idade que temos, não conseguimos mais emprego. A gente se sustenta, paga luz, água, é tudo daqui, nossa fonte de renda”, desabafou.

 

A ação de revitalização vai durar cerca de dois meses. A polícia deve fazer rondas na região para esse processo de revitalização.

Veja a matéria completa em: G1 Amazonas https://bityli.com/djSDZC

Continue lendo

Cidades

Corpo de homem é achado em igarapé em Manaus

Publicado

em

Por

O corpo de um homem ainda não identificado foi encontrado na tarde dessa segunda-feira (30), em um igarapé no bairro Presidente Vargas, na Zona Sul de Manaus.

Segundo o Corpo de Bombeiros, o homem foi achado por volta de 16h por funcionários da limpeza pública da Prefeitura de Manaus perto da ponte do Bariri.

As mãos e os pés do homem estavam amarrados com um fio de nylon e, segundo os agentes, o corpo já estava em avançado estado de decomposição.

Ele foi levado para o Pelotão Fluvial e de lá foi encaminhado para o Instituto Médico Legal (IML), onde passou pelo exame necroscópico.

Como há suspeitas de que o homem foi executado, a Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS) deve investigar o caso.

Com informações: G1 Amazonas
Continue lendo

Facebook

Propaganda
Propaganda

Mais Lidas

Copyright © 2021 Portal do Minuto. Todos Direitos Reservados. Portal - Manaus