Conecte-se conosco

Amazonas

Em Itacoatiara, mulheres contam como superaram a violência doméstica com auxílio do Governo do Amazonas

Avatar

Publicado

em

“Quando chega a quinta-feira, eu posso ficar sossegada, porque eu sei que não vou mais apanhar”. Esse é o relato de Silene Matos, de 45 anos, que sofreu violência doméstica durante 23 anos no município de Itacoatiara (a 269 quilômetros de Manaus) e foi atendida pelo Serviço de Apoio à Mulher, Idoso, Criança e Pessoas com Deficiência (Samic), batizado como Casa de Maria.

Com seis meses de funcionamento, o local já atendeu mais de 180 pessoas vítimas de violência física, psicológica, moral, sexual e patrimonial, com serviços psicossociais e de orientação jurídica após uma parceria com a Defensoria Pública do Amazonas.

Silene conta que o marido chegava alcoolizado em casa nos fins de semana e a violentava, tanto fisicamente quanto psicologicamente. Após ser atendida no Samic, ela mudou a forma como se enxergava e conseguiu quebrar o ciclo de violência.

“Passei por todo tipo de violência que você possa imaginar, meus filhos cresceram nesse ambiente. Quando chegava a quinta-feira, eu tinha muitas vezes que trancar meus filhos porque sabia que, se não os trancasse no quarto, eles iriam querer me defender e iriam apanhar junto comigo”, conta Silene. “Eu os trancava por muitas vezes e apanhava sozinha. Quando meus filhos cresceram, chegou a um ponto que eles mesmo conversaram comigo e disseram basta”.

Hoje em dia, Silene vende doces e bolos sob encomenda e já participou de dois cursos de qualificação oferecidos pelo Samic: customização e designer de sobrancelhas.

“Eu só tenho a agradecer, porque eu superei os meus medos, superei o meu pânico, sustento meus dois filhos e sou feliz. Eu me superei”, afirma. “A partir de agora quero colocar o que aprendi nos cursos em prática e ensinar minhas filhas, para que elas tenham uma renda própria”.

Outra mulher atendida pelo Samic é Bárbara Lima, de 30 anos. Ela foi encaminhada ao Samic após ser atendida pela Delegacia Especializada em Crimes Contra a Mulher do município, que trabalha em parceria com a Sejusc. Durante a I Amostra do Serviços do Samic, realizada na última quarta-feira (22/01), Bárbara contou a outras mulheres como superou a violência doméstica.

“No Samic, eles me atenderam tanto psicologicamente quanto com cursos de qualificação, porque chegou a um ponto em que eu tive que ir para o hospital por conta das agressões. É muito difícil de falar sobre isso, e eu agradeço muito elas por me acolherem, por me ajudarem, todas elas estavam comigo quando precisei”, lembra. “Quero dizer para todas as mulheres que vocês têm força para superar a violência, e para os vizinhos, que assistem à situação, que vocês podem denunciar. Não fiquem calados”.

Sobre os planos para o futuro, Bárbara adianta que pretende participar de mais cursos de qualificação. “Eu pretendo seguir meus cursos, seguir minha vida. Eles me dão muitas oportunidades, e eu quero continuar com essas ferramentas”, diz.

Balanço – Itacoatiara é o primeiro município do Amazonas a receber o Serviço de Atendimento à Mulher, Idoso, Criança e Pessoa com Deficiência (Samic). Em seis meses de funcionamento, 182 mulheres foram atendidas no local.

De acordo com dados da Sejusc, em Itacoatiara, os casos mais atendidos pelo Samic foram os de violência psicológica, seguidos pela violência física e patrimonial. Mulheres entre 30 e 45 anos são as que mais procuraram o serviço.

A implementação do serviço está prevista para outros seis municípios em 2020.

“Com o Samic, as mulheres do interior têm uma nova oportunidade para quebrar o ciclo de violência e investir na independência financeira”, afirma Caroline Braz, titular da Sejusc. “Ao longo deste ano, seguiremos para os municípios de Parintins, Tabatinga, Maués, Tefé, Humaitá e São Gabriel da Cachoeira”.

Onde encontrar – O Samic de Itacoatiara fica anexo à Delegacia Especializada em Crimes Contra a Mulher (DECCM), na rua Eduardo Ribeiro, bairro Jauary. O espaço funciona de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h.

Mais informações: Assessoria de Comunicação da Secretaria de Estado de Justiça, Direitos Humanos e Cidadania (Sejusc): Manuella Barros (98172-9842), Karla Mendes (99130-9791) e Neto Pantoja (99486-4963).

Com informações:
Karla Mendes
Jornalista – (MTB 1347/AM) – Manaus -AM 
Contato: (92)  99130-9791 
Continue lendo
Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Amazonas

Alunos da rede pública de ensino em Manaus retornam as aulas

Avatar

Publicado

em

Por

benefício extra

Cerca de 110 mil alunos da rede pública estadual de Manaus (AM) retornam às aulas presenciais nesta segunda-feira (10). A volta acontece cinco meses após a suspensão das atividades por conta da pandemia do novo coronavírus, e um mês após o retorno das escolas particulares.

Nesse primeiro momento voltam às escolas alunos do Ensino Médio e da modalidade de Ensino de Jovens e Adultos (EJA). Estudantes do Ensino Fundamental (anos iniciais e finais) devem voltar às escolas em 24 de agosto. As escolas públicas municipais de Manaus seguem sendo as únicas que ainda não retornaram. No interior do estado do Amazonas, as aulas seguem pela televisão e sem previsão para o retorno presencial.

Desde junho, o estado tem apresentado queda nos números da Covid-19 e flexibilizando a quarentena, com reabertura do comércio e espaços de lazer. As escolas fazem parte do quarto ciclo de reabertura estabelecido pelo governo do estado.

Fonte: G1

Continue lendo

Amazonas

Fotógrafos de Manaus realizam portfólio com animais disponíveis para adoção

Avatar

Publicado

em

Por

No dia 02 de Agosto (Domingo), um grupo de 8 Fotógrafos de Manaus, em parceria com a ONG OBA (Organização Bicho Amado) realizou um portifólio fotográfico dos animais que estão disponíveis para adoção.

O objetivo da ação voluntária foi a produção de imagens de qualidade visando sensibilizar a população sobre os animais disponíveis para adoção, criando a comunicação entre a ONG e as famílias que gostariam de ter um novo membro em casa.

Durante o período de Pandemia, os animais continuaram sendo abandonados e a ONG manteve sua atividade de resgate e recuperação destes animais em situação de risco, entretanto, as feiras de adoção que ocorriam mensalmente foram suspensas.

A intenção é que esta atividade continue através das redes sociais, e as entrevistas com as famílias sejam realizadas de maneira virtual, até que seja possível o retorno das feiras de adoção, “Realizar registros destas fofuras e encontrar um lar para que sejam amadas é algo incrível que a fotografia pode abraçar. Isto não tem preço! É um prazer enorme ajudar nesta causa.”

Em poucas palavras, o Fotógrafo Julián Aude Santacruz descreve o objetivo da ação como: “Foi ajudar, contribuir, pertencer, dar para receber…”

Quem se interessar no processo de adoção, poderá entrar em contato com a ONG OBA através do número (092) 98241-3092. Vale ressaltar que nesta ação, foram registrados apenas alguns dos 115 animais abrigados na ONG e que atualmente 45 estão sendo preparados para adoção. Todos os animais adotados são castrados, vacinados e vermifugados.

ONG OBA : Ivana de Azevedo Souza, Jaqueline Lúcia Wanderlei Lira, Rosinalva Xavier Campos, Sibila Lilian Ossis, Walcira Dias Moura Graça.

Fotógrafos: Andrea de Souza Mesquita, Claudia Higuchi, Eliton de Freitas Gomes, João Pedro Balby, Julián Aude Santacruz, Mariana Pereira Rebouças, Ricardo Balby, Sandy Takahashi.


.
👉Sigam: @julianaudes @mariana_reboucas_fotografa @claudia_higuchi @oba_bicho_amado @oba_jaque2014 @sandy_takahashi_fotografia @andreaphotos013 @fgeliton10 @balbyphotography

View this post on Instagram

MINUT🕝 DA NOTÍCIA. . #ENTRETENIMENTO/ 🐕‍🦺 FOTÓGRAFOS DE MANAUS REALIZAM PORTFÓLIO COM ANIMAIS DISPONÍVEIS PARA ADOÇÃO . 🗞No dia 02 de Agosto (Domingo), um grupo de 8 Fotógrafos de Manaus, em parceria com a ONG OBA (Organização Bicho Amado) realizou um portifólio fotográfico dos animais que estão disponíveis para adoção. . 🗞O objetivo da ação voluntária foi a produção de imagens de qualidade visando sensibilizar a população sobre os animais disponíveis para adoção, criando a comunicação entre a ONG e as famílias que gostariam de ter um novo membro em casa. . 🗞Durante o período de Pandemia, os animais continuaram sendo abandonados e a ONG manteve sua atividade de resgate e recuperação destes animais em situação de risco, entretanto, as feiras de adoção que ocorriam mensalmente foram suspensas. . 🗞A intenção é que esta atividade continue através das redes sociais, e as entrevistas com as famílias sejam realizadas de maneira virtual, até que seja possível o retorno das feiras de adoção. . 🗞“Realizar registros destas fofuras e encontrar um lar para que sejam amadas é algo incrível que a fotografia pode abraçar. Isto não tem preço! É um prazer enorme ajudar nesta causa.” . 🗞Em poucas palavras, o Fotógrafo Julián Aude Santacruz descreve o objetivo da ação como: “Foi ajudar, contribuir, pertencer, dar para receber…” . 🗞Quem se interessar no processo de adoção, poderá entrar em contato com a ONG OBA através do número (092) 98241-3092. Vale ressaltar que nesta ação, foram registrados apenas alguns dos 115 animais abrigados na ONG e que atualmente 45 estão sendo preparados para adoção. . 🗞 Todos os animais adotados são castrados, vacinados e vermifugados. . 🗞ONG OBA : Ivana de Azevedo Souza, Jaqueline Lúcia Wanderlei Lira, Rosinalva Xavier Campos, Sibila Lilian Ossis, Walcira Dias Moura Graça. . 🗞Fotógrafos: Andrea de Souza Mesquita, Claudia Higuchi, Eliton de Freitas Gomes, João Pedro Balby, Julián Aude Santacruz, Mariana Pereira Rebouças, Ricardo Balby, Sandy Takahashi. . 👉Sigam: @julianaudes @mariana_reboucas_fotografa @claudia_higuchi @oba_bicho_amado @oba_jaque2014 @sandy_takahashi_fotografia @andreaphotos013 @fgeliton10 @balbyphotography

A post shared by Portal do Minuto (@portaldominuto) on

Continue lendo

Amazonas

Principal suspeito da morte de gestante de 7 meses é preso em sítio da BR-174

Avatar

Publicado

em

Por

Foto: Divulgação

Um homem de 38 anos foi preso na manhã desta quarta-feira (29) suspeito de assassinar a companheira, de 35 anos, em fevereiro de 2018. Leticia Jeffreys Nogueira foi encontrada morta em um sítio no KM 21 da rodovia BR-174, Manaus/Boa Vista. Na época, a família já suspeitava do envolvimento dele no crime. A vítima estava grávida de sete meses.

A vítima foi encontrada enterrada em uma chácara no Ramal Novo Paraíso, vicinal dentro do Ramal do Pau Rosa, situado no km 21 da BR-174 no dia 16 de fevereiro. Naquele dia, a perícia identificou marcas no pescoço, que apontaram estrangulamento. Grávida de sete meses, a mulher também deixou outros cinco filhos.

Logo após o encontro do corpo da vítima, para o G1, o filho mais velho da mulher contou que o sítio era local de trabalho do suspeito e, Letícia, morava lá desde dezembro de 2017, junto ao primeiro filho do casal, na época com um ano.

Fonte: G1 Amazonas

Continue lendo
Propaganda
Propaganda
Propaganda

Mais Lidas

Copyright © 2020 Portal do Minuto. Todos Direitos Reservados. Portal - Manaus