Conecte-se conosco

Destaque

Equipes de busca localizam grupo de jovens presos em caverna, na Tailândia

Avatar

Publicado

em

presos em caverna na Tailândia

As equipes de busca localizaram o grupo de 12 meninos e o técnico de futebol que estão presos na caverna Tham Luang, na Tailândia, mas a estratégia para a complicada operação de resgate ainda não foi traçada e pode levar meses.

Com fome e ansiosos para sair, eles foram localizados na segunda-feira (2) por dois mergulhadores britânicos. O grupo está entre 800 e 1000 metros de profundidade e a pelo menos 2 km da entrada da caverna.

Os 12 meninos, que têm entre 11 e 16 anos, e o treinador Ekkapol Janthawong, de 25 anos, já tinham visitado a caverna várias vezes e tinham buscado abrigo após um treino na região, porém foram surpreendidos pela inundação da rede subterrânea, que é complexa e tem vários quilômetros de comprimento.

Até o momento, as equipes procuram uma cavidade natural (que funcionaria como uma saída vertical), tentam drenar os túneis subterrâneos e cogitam a possibilidade de ensinar o grupo a mergulhar

Saída pelo alto da caverna

As equipes de resgate buscam aberturas ou cavidades naturais na parte superior da caverna pela qual fosse possível a retirada dos meninos.

Na semana passada, especialistas localizaram uma abertura escondida na mata fechada, que pode servir como opção para as equipes de resgate para chegar até o ponto onde o grupo está.

Essa cavidade natural tinha pelo menos 1,5 metro de diâmetro e pelo menos 22 metros de profundidade, de acordo com a CNN. Porém ainda não se sabe se está conectada ao local onde os meninos se encontram.

Também não está descartada a perfuração de um buraco pelo qual eles possam ser retirados.

O vice-Presidente do Conselho Britânico de Resgate da Caverna, Bill Whitehouse, ressaltou que essa opção também é complicada. “Eles estão localizados em um espaço relativamente pequeno e isso tornaria qualquer potencial tentativa de perfuração como um meio de resgate muito difícil”, observou Whitehouse.

Drenar água

As equipes utilizam bombas de drenagem para reduzir o nível da água nas partes mais inundadas. Cerca 1,6 milhão de litros de água são retirados por hora, de acordo com a CNN.

Porém, as chuvas persistem e o nível da água, apesar do esforço das equipes, tem se mantido constante. A previsão é de que chuvas fortes continuem nos próximos dias.

O capitão da Marinha tailandesa, Anand Surawan, afirmou que as equipes irão fornecer alimentos para que eles possam suportar um período de ao menos quatro meses – período em que estação chuvosa deve terminar.

Ensinar grupo a mergulhar

A Marinha também está disposta a ensinar o grupo mergulhar, porém vários fatores complicam a operação.

Após ficar dias sem comer, os meninos e o treinador não têm condições físicas para iniciar o aprendizado.

Eles já receberam alimentação e medicamentos, porém o grupo vai precisar de um certo tempo para aprender as técnicas de mergulho com equipamentos.

O percurso até o local da caverna onde estão isolados é longo e tortuoso. Os mergulhadores da equipe de elite da Marinha levam seis horas para percorrer esse trajeto, segundo a Deutsche Welle.

O especialista Pat Moret, ouvido pela CNN, considera “o pior cenário” a possibilidade de recorrer ao mergulho, porque as condições não são propícias. A água é barrenta, o que torna mais difícil para o mergulhador manter o senso de localização.

*Fonte: Portal G1

Continue lendo
Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Brasil

Mulher é obrigada pelo ex a gravar vídeo sendo violentada no litoral de SP

Avatar

Publicado

em

Por

Avenida das Palmeiras, em Itanhaém (SP), onde o homem foi encontrado pela polícia — Foto: Reprodução

Neste domingo (18), um homem de 39 anos, que não teve o nome divulgado, foi preso em flagrante por estuprar e manter a ex-namorada, uma jovem de 23 anos, em cárcere privado por cinco dias em Itanhaém, no litoral de São Paulo. A jovem foi obrigada a gravar um vídeo enquanto era estuprada e a dizer que merecia tudo o que estava passando.

Segundo a Polícia Civil informou ao G1 nesta terça-feira (20), o ex-companheiro gravava todos os estupros que cometia contra a mulher. O filho da vítima, de 5 anos, também estava no cativeiro e presenciou os estupros. O suspeito está preso.

As imagens já estão sob posse da Polícia Civil, que irá anexá-las ao inquérito que investiga o caso. De acordo com o que foi apurado pelo G1, os vídeos eram todos gravados pelo suspeito no celular da mulher, já que ele não tinha aparelho telefônico.

Além dos vídeos dos estupros, a polícia achou um vídeo em que o agressor a obriga a vítima a dar depoimento justificando porque ela estava sendo mantida em cárcere. Nas imagens, a mulher foi coagida a dizer coisas ruins de sua personalidade, humilhar-se, justificar o que estava vivendo e afirmar que merecia toda a situação. Ela também era constantemente xingada pelo suspeito.

Segundo o que foi relatado pela polícia, a tática do agressor era fazer parecer que ele era a vítima, por isso fazia a ex-namorada se sentir moralmente baixa e dizer coisas negativas sobre si.

A Polícia Civil relatou que na gravação o rapaz afirmou que mandaria o vídeo para conhecidos. Os investigadores ainda acreditam que o homem seja de uma facção criminosa, por algumas referências que fazia no vídeo.

Sequestro e cárcere

A vítima, que é de São Bernardo do Campo, na Grande São Paulo, viajou para o litoral no dia 9 de outubro, a convite de uma amiga, para passar o fim de semana em Mongaguá. Ao chegar à cidade, foi surpreendida pelo ex-namorado, com quem tinha tido um relacionamento por seis meses.

Segundo a polícia, o homem a segurou pelo cabelo, arrastou-a para um veículo e a levou, junto com o filho, para uma casa no bairro Chácara São Fernando, em Itanhaém. Lá, os dois foram mantidos trancados, e a mulher foi obrigada a manter relações sexuais com o ex-namorado.

Cinco dias depois, a jovem conseguiu escapar e avisou a polícia, que, na sexta-feira (14), prendeu o homem e libertou a criança, que permanecia na casa.

A Polícia Civil informou ao G1 nesta terça-feira que o suspeito segue preso. Logo após o flagrante, as autoridades policiais realizaram o pedido da medida protetiva para a vítima e solicitação de assistência social psicológica a ela e o filho.

*Fonte: G1

Continue lendo

Destaque

Em Manaus, 38 pessoas são presas e 16 armas retiradas de circulação

Avatar

Publicado

em

Por

Prisão de 38 pessoas durante ocorrências distintas. (Foto: Divulgação/SSP)

As ações da Polícia Militar do Amazonas (PMAM) entre a sexta-feira (16) e a madrugada desta segunda-feira (19), em Manaus, resultaram na prisão de 38 pessoas durante ocorrências distintas, em 27 bairros da cidade. Além das prisões, também foram apreendidos nove adolescentes, 1.013 porções de entorpecentes, dinheiro, oito balanças de precisão, celulares e um rádio comunicador. Também foram retiradas de circulação 16 armas de fogo.

A maioria das prisões está relacionada ao tráfico de drogas e porte ilegal de arma de fogo. Também houve prisões por roubo, estupro, receptação e embriaguez ao volante.

Três homens, de 24, 30 e 54 anos, foram presos por policiais da Força Tática por tráfico de drogas e por porte irregular de arma de fogo. O trio foi abordado na avenida Itaúba, zona leste de Manaus, em um veículo. Eles foram flagrados com duas armas de fogo, munição, porções de entorpecentes e duas balanças de precisão.

Em outra ocorrência, quatro armas de fogo, sendo uma metralhadora, dois revólveres e uma pistola, 34 munições e R$ 569 em espécie foram apreendidos pela Força Tática na rua das Araras, no bairro Cidade de Deus. Na ação, dois homens, de 24 e 54 anos, foram presos. A prisão ocorreu após denúncia de que um indivíduo estava armado e fazendo a segurança de uma casa. No local, o suspeito foi identificado e flagrado com uma pistola na cintura. Aos policiais ele apontou a localização do comparsa, que estava em um veículo, onde foi encontrada a submetralhadora. As outras duas armas foram encontradas no imóvel.

 

*Com informações de assessoria

Continue lendo

Destaque

PM prende 17 pessoas e apreende entorpecentes no interior do AM

Avatar

Publicado

em

Por

Polícia

Durante o final de semana, a Polícia Militar do Amazonas (PMAM) prendeu 17 pessoas em municípios do interior do estado. Ocorrências de crimes de tráfico de drogas, homicídio, porte ilegal de arma de fogo, roubo, furto, violência doméstica e receptação foram registradas em 11 municípios.

Durante as diligências, os militares apreenderam seis tabletes e 98 porções ou trouxinhas de drogas, três armas de fogo, dois aparelhos celulares e dinheiro. Duas motocicletas com restrição de roubo foram recuperadas.

Em Parintins, distante 369 quilômetros da capital amazonense, seis tabletes de maconha foram apreendidos em uma balsa oriunda de Manaus, nesta segunda-feira (19/10). Conforme a Polícia, a droga foi encontrada por cães farejadores dentro de um bebedouro.

Em Boca do Acre, a 1.028 quilômetros de Manaus, militares da 5ª Companhia Independente de Polícia Militar prenderam três pessoas, em diferentes localidades do município, por tráfico de drogas. Durante as ocorrências, foram apreendidas porções de pasta base de cocaína e maconha, além de um aparelho celular.

 

*Com informações de assessoria

Continue lendo

Facebook

Propaganda
Propaganda
Propaganda

Mais Lidas

Copyright © 2020 Portal do Minuto. Todos Direitos Reservados. Portal - Manaus