Conecte-se conosco

Curiosidades

Esqueleto de mamute bem preservado é encontrado no Ártico russo

Avatar

Publicado

em

Foto: © Reuters/Governo de Yamalo-Nenets/Direitos reservados

Cientistas russos estão debruçados sobre os ossos espantosamente bem preservados de um mamute adulto que percorreu a Terra há pelo menos 10 mil anos, depois que habitantes locais descobriram seus restos nas águas rasas de um lago na Sibéria.

Parte do crânio, várias costelas e ossos da parte dianteira, alguns com tecidos moles ainda presos a eles foram recuperados da remota península russa de Yamal, acima do círculo Ártico, em 23 de julho. Os cientistas ainda procuram outros ossos no local.

Achados semelhantes na vasta região da Sibéria, região da Rússia, ocorrem com regularidade cada vez maior, pois as mudanças climáticas aquecem o Ártico a um ritmo mais rápido do que o restante do mundo derrete o solo em algumas áreas, há muito tempo bloqueadas pelo permafrost (tipo de solo encontrado em área do Ártico).

Cientistas divulgaram imagens em dezembro de um filhote de cachorro pré-histórico, que teria 18 mil anos, encontrado na região do permafrost do Extremo Oriente da Rússia em 2018.

Os restos de mamute têm pelo menos 10 mil anos, embora os pesquisadores ainda não saibam exatamente quando ele andou na Terra ou quantos anos tinha quando morreu, disse Dmitry Frolov, diretor do Centro Científico para Estudos do Ártico.

Pesquisadores descobriram fósseis de mamutes datados de até 30 mil anos atrás na Rússia, afirmou Frolov.

Yevgeniya Khozyainova, cientista de um museu local, disse que é incomum encontrar tantos ossos pertencentes a uma única espécie e saber de onde eles vieram.

“É claro que gostaríamos de encontrar as partes restantes, para entender como é completo é esse achado. Sempre que resta tecido mole, é um material valioso para estudar”, declarou.

*Fonte: Agência Brasil

Continue lendo
Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Curiosidades

Com chifres na cabeça e com 60% do corpo tatuado, “mulher demônia” se diz temente a Deus

Avatar

Publicado

em

Por

Carol Praddo vem transformando seu visual radicalmente há três anos. - Foto: Divulgação

Uma mulher de 35 anos vem transformando seu visual radicalmente há três anos, com cerca de 60% do corpo tatuado e alterações na língua, olhos, dentes e na testa. Em entrevista ao G1 neste sábado (3), a modificadora corporal Carol Praddo, moradora de Praia Grande, no litoral de São Paulo, diz que tem orgulho de ser conhecida no ramo como ‘a mulher demônia’.

Ela conta que, como trabalha em um estúdio de piercings, tatuagens e outras transformações corporais, o apelido ajuda seus clientes a identificarem ela. “Não me incomodo [com o apelido], em hipótese alguma. Tenho orgulho de ser quem eu sou”, garante.

Carol entrou de cabeça no universo das tatuagens há 11 anos, quando ainda era auxiliar administrativa e conheceu seu atual marido em um estúdio. Ela iria fazer mais uma tatuagem pequena e o homem era o tatuador.

Juntos, eles cobriram praticamente todo o corpo com diversas tatuagens ao longo dos anos e o homem, conhecido como ‘Diabão’, passou a instaurar modificações mais agressivas em seu corpo. Há três anos, Carol também seguiu os passos dele e tatuou os olhos.

“Uma coisa foi puxando a outra. Iniciei com as tatuagens, comecei a gostar de piercing, me encantei pela área da modificação corporal”, relembra Carol. “Aos poucos a gente foi se identificando, buscando uma aparência diferente, fugindo do padrão aceitável pela sociedade de hoje.”

Atualmente, ela tem quatro modificações extremas: pigmentação dos olhos (eyeball tattoo) , divisão da língua (tongue split), dentes com coroas metálicas e chifres na testa (implantes transdermais).

‘Mulher demônia’ temente a Deus

Os pequenos chifres na testa são as modificações preferidas de Carol. Os acessórios deram a ela o apelido de ‘mulher demônia’, mesmo que ela garanta que sua relação com Deus é forte. Ela confessa que tinha receio do julgamento divino e buscou orientação antes de realizar o procedimento.

“Conversei com meu marido e oramos para pedir ajuda para Deus. Já me questionei por medo em relação ao nosso Senhor. Entendemos que Ele não é assim e não julga por isso. É a modificação que eu me sinto mais entusiasmada, feliz e orgulhosa de ter feito”, diz Carol Praddo.

A modificadora corporal critica, ainda, quem julga seu caráter a partir de sua aparência. “Eu sei das minhas atitudes e minhas escolhas”, se defende. “Quando as pessoas abrem a oportunidade de conversar com a gente, conseguem entender que somos muito mais do que aparentamos ser.”

Ela diz, ainda, que aceita as críticas positivas e negativas, pois acredita que muitas vezes o que precisa, não é o que se quer ouvir. “Entender isso é evolução”, diz. O que Carol afirma que não tolera são ataques à sua pessoa e à sua família, quando são vistos em público.

“É normal as pessoas olharem, mas é inaceitável na rua eu estar passeando com meu filho e meu marido e ser xingada”, diz. “Independente das escolhas, você tem que respeitar as pessoas como ser humano, como indivíduo”, finaliza.

 

*Fonte: Portal G1

Continue lendo

Cultura e Entretenimento

MISTÉRIO: figura de Bolsonaro aparece no corpo de Luisa Sonza e intriga internautas

Avatar

Publicado

em

Por

A cantora Luisa Sonza causou rebuliço nas redes sociais após publicar uma foto de costas e deixar em evidência o cotovelo. Internautas afirmaram ter visto o rosto do presidente Jair Bolsonaro no cotovelo da artista, que se separou de Whindersson Nunes recentemente. A informação é do site Metrópoles.

(mais…)

Continue lendo

Curiosidades

Garota de 16 anos se vinga e mata talibãs após morte dos pais

Avatar

Publicado

em

Por

Uma adolescente de 16 anos protagonizou um episódio violento de vingança no Afeganistão. Segundo relatos da agência AFP e do jornal inglês The Guardian, a menina chamada Qamar Gul atirou e matou três talibãs que participaram de um ataque contra seus pais na província de Ghor. As autoridades locais afirmam que o atentado aconteceu na madrugada da última sexta-feira (17). Um grupo de 40 talibãs invadiu a vila de Geriveh, onde Qamar vivia com seus pais e um irmão mais novo. Os militantes mataram seus pais, e a garota reagiu com um fuzil AK-47, matando três talibãs e ferindo outros.

Imagem: Reprodução/Twitter

“Os insurgentes chegaram à sua porta e sua mãe foi ver quem estava batendo”, disse Mohamed Aref Aber, um porta-voz do governo da província de Ghor. “Quando viu que eles estavam armados, ela se recusou a abrir a porta”. Segundo as autoridades afegãs, os homens procuravam pelo pai de Qamar, que era um apoiador do governo local, em oposição aos talibãs, que formam um grupo político com braços terroristas conhecido por dominar regiões do Afeganistão. Aber relatou que a mãe da garota foi a primeira a morrer, seguida por seu pai, ambos alvejados pelos talibãs. Qamar então pegou seu fuzil e matou três do grupo, iniciando uma batalha contra os talibãs ao lado do irmão Habibullah, de 12 anos.

O confronto durou cerca de uma hora e só teve fim quando pessoas do vilarejo e homens de milícias pró-governo intervieram contra os talibãs. Qamar e seu irmão foram levados então para um lugar seguro na capital da província. O porta-voz do governo local contou que os dois ficaram em estado de choque por dois dias, mas estão bem agora. Os irmãos receberam um convite para visitar o palácio do presidente Ashraf Ghani, após o governante reconhecer a coragem deles.

Fonte: Uol Noticias

Continue lendo

Facebook

Propaganda
Propaganda
Propaganda

Mais Lidas

Copyright © 2020 Portal do Minuto. Todos Direitos Reservados. Portal - Manaus