Home Mundo Internacional ”Essa é bem rosinha”: brasileiros geram revolta nas redes sociais após assediarem mulher russa

”Essa é bem rosinha”: brasileiros geram revolta nas redes sociais após assediarem mulher russa

3 Primeira leitura
0
0
1,880
assédio de brasileiros

Um grupo de, ao menos, quatro brasileiros gravou um vídeo cantando músicas sobre a cor do órgão sexual de uma mulher e gerou revolta nas redes sociais. Nas imagens, que começaram a repercutir na internet na tarde de sábado (16), os homens – que vestiam camisas da seleção brasileira – cercam uma mulher loira, que aparentemente não é brasileira e nem fala português, e cantam repetidamente: “Essa é bem rosinha!”.

A gravação teria sido feita na Rússia, onde acontece a Copa do Mundo da Fifa.

Sem entender, a moça sorri e em seguida é encorajada a cantar junto com o grupo, que muda o verso para um tom mais agressivo: “B… rosa! B… rosa!”, sobre a cor do órgão sexual da mulher. O vídeo viralizou nas redes sociais e diversos internautas criticaram, acusando os homens de machismo, racismo e assédio.

“Brasileiros assediando garota russa, aproveitam o desconhecimento dela da língua portuguesa para abusar da cordialidade. Isso tem que ser denunciado”, escreveu um usuário, que compartilhou o vídeo no Twitter.

Até o início da noite deste domingo (17), as imagens já tinham quase 500 mil visualizações. Nas publicações, quase 2 mil comentários, a maioria de pessoas revoltadas com a situação: “Eu desanimo ainda mais com o nosso país vendo uma coisa dessas. Pior é que sabemos que a maioria repassa achando engraçado e legal”, criticou outro usuário.

Confira o Vídeo:

https://www.youtube.com/watch?v=72cqk3pzK1o

*Informações da fonte: O Globo

Carregar Mais Artigos Relacionados
Carregar mais por Redação
Carregar mais por Internacional

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.

Veja Também

Mulher esfaqueia três recém-nascidos em creche de Nova York; um dos bebês está em estado crítico

Cinco pessoas, incluindo três bebês recém-nascidos, foram esfaqueadas em uma creche no bai…