Conecte-se conosco

Polícia

Número de presos por roubos a ônibus cresce 101,8% de janeiro a maio em relação ao mesmo período do ano passado

Publicado

em

assalto a coletivo

De janeiro a maio de 2018, 783 infratores foram presos em Manaus pela prática do crime de roubo a ônibus. O número de prisões efetuadas pela Polícia Militar e Polícia Civil dobrou na comparação com o mesmo período do ano passado, conforme dados da Secretaria de Segurança Pública (SSP-AM). As prisões de envolvidos foram 101,8% maiores que nos cinco primeiros meses de 2017, quando 388 infratores foram recolhidos pelo crime.

Em maio, foram registradas 231 ocorrências na capital, redução de 28,4% na comparação com maio do ano passado, quando 321 casos foram registrados. O mês também foi o menor em registros do crime em 2018. No ano, já são 1.266 ocorrências. “Estamos trabalhando em várias frentes. Há o reforço da presença e das operações surpresas da Polícia Militar e também estamos com equipes de investigação cuidando de identificar e solicitar a prisão de criminosos. Essas ações começaram a apresentar os primeiros resultados, mas é preciso tornar a viagem mais segura. Estamos identificando os criminosos e vamos prendê-los”, disse o secretário de Segurança, Coronel Anézio Paiva.

Com operações policiais intensificadas em maio para coibir os crimes no transporte coletivo e nos ônibus que fazem o transporte de trabalhadores do Polo Industrial de Manaus, a quantidade de prisões foi a maior do ano, totalizando 179 presos pelo crime. As ações têm coordenação direta do secretário de Segurança. Além da Operação Catraca, que faz blitz relâmpago nos ônibus do transporte coletivo, a Polícia Militar está atuando em ação de reforço nos cinco terminais de integração da capital amazonense, entre 5h e 8h, e entre 17h e 19h.

Como parte do trabalho de combate aos roubos nos ônibus, a SSP-AM realizou duas fases da Operação ‘Fora de Área’. Sob a coordenação da Secretaria Executiva Adjunta de Operações (Seaop), as operações ocorreram no centro, zona sul, e no bairro São José, na zona leste da capital, e resultaram no indiciamento de 34 pessoas por receptação de objetos sem comprovação de origem. Foram apreendidos 754 celulares, 59 tablets, 13 notebooks, além de 55 carcaças de celulares. Todos equipamentos sem nota fiscal e que a polícia suspeita que sejam originárias de roubos, principalmente aos ônibus.

“Estamos fazendo uma repressão qualificada com as devidas providências legais e abertura de inquéritos policiais”, disse Paiva.

Outra medida que tem auxiliado o trabalho das polícias e agilizado o atendimento de ocorrências é ao aplicativo Aviso Polícia, um botão do pânico para a população que flagrar qualquer situação de ameaça. O aplicativo está disponível nas plataformas Android e iOS, bastando pesquisar “Aviso SSP”. Com o app instalado, o cidadão que fizer o chamado coloca o veículo em rastreamento automático pelas equipes policiais.

Denúncias sobre crimes podem ser feitas de maneira sigilosa através do telefone 181, o disque denúncias da SSP-AM.

*Com informações da assessoria

Continue lendo
Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Destaque

Técnica de relaxamento com saco causou morte de ator, diz laudo

Publicado

em

Por

morte do ator Luiz Carlos de Araújo foi acidental, causada por uma mistura do uso de antidepressivos, cocaína, álcool e de um saco plástico para cobrir a cabeça, apontou laudo da Polícia Civil de São Paulo, revelado nesta quarta-feira (22).

Segundo a perícia, a morte deve ter sido causada pelo próprio ator enquanto ele fazia uma técnica de relaxamento chamada de re-respiração com a ajuda do saco plástico. A técnica, informou o legista, é usada para diminuir respiração rápida e descontrolada em situações de ansiedade, para “aumentar o teor de dióxido de carbono e diminuir o teor de oxigênio”.

“Tal prática pode ter como complicação a asfixia por confinamento (troca do ar respirável por ar irrespirável)”, explica o laudo.

A polícia considerava outras duas hipóteses para a morte (suicídio ou homicídio), que foram descartadas: “não foram observados sinais de constrição cervical externas ou internas [enforcamento], mesmo após dissecção cuidadosa do pescoço da vítima Luiz Carlos”.

“A associação de antidepressivos, cocaína e álcool, com consequente rebaixamento do nível de consciência, associada ao confinamento foram às causas da morte”, conclui o laudo.

Luiz Carlos foi encontrado morto no último dia 11 dentro de um apartamento sem sinais de arrombamento, invasão por meio da sacada ou assalto de bens. O ator se destacou por sua participação na novela Carinha de Anjo, do SBT, e em outras peças de teatro. Ele tinha 42 anos.

Fonte: Portal R7

Continue lendo

Amazonas

Polícia Federal investiga fraude contra o INSS no interior do AM

Publicado

em

Por

A Polícia Federal faz, nesta quarta-feira (22), uma operação contra fraudes na concessão de benefícios de auxílio-exclusão pelo INSS em Itacoatiara, município distante 176 km de Manaus. São investigados também crimes de falsificação de documento público, uso de documento falso e pertencimento a organização criminosa.

Os agentes devem cumprir 15 mandados de busca e apreensão em Itacoatiara. Já em Manaus, serão cumpridos um mandado de busca e apreensão e um mandado de prisão temporária.

Segundo as investigações, um agenciador fabricava certidões de cárcere para pessoas que não foram presas ou com antecipação da data da prisão, após requeria o benefício de auxílio-reclusão junto ao INSS. Dessa forma, recebia indevidamente valores do INSS,

Com as buscas, a Polícia Federal apura a participação de outros envolvidos na fraude e se houve participação de servidores públicos. Os indiciados poderão responder pelos crimes de estelionato previdenciário e falsificação de documento público.

Segundo a Polícia Federal, o prejuízo causado ao INSS supera o valor de R$ 2 milhões.

Continue lendo

Amazonas

26 são presos em operação para cumprimento de mandados judiciais em Manaus

Publicado

em

Por

Polícia

Vinte e seis pessoas foram presas durante uma operação coordenada pela Secretaria de Segurança Pública do Amazonas nesta quarta-feira (22), em Manaus e Região Metropolitana. Agentes de segurança cumpriram mandados durante a segunda fase da operação “Cidade Mais Segura”.

Acompanhada pelo secretário de Segurança do estado, Carlos Mansur, a operação tinha como alvos pessoas suspeitas de envolvimento em crimes como tráfico de drogas, homicídio e roubo.

Desde as primeiras horas da manhã, mais de 500 agentes policiais se concentraram nas imediações da Delegacia Geral de Polícia.

Nos becos e vielas das comunidades foram feitas incursões em cumprimento dos mandados judiciais com foco principal no combate ao tráfico de drogas em bairros de todas as zonas geográficas.

Há quinze dias, seis pessoas foram presas por tráfico de drogas em cumprimento de mandando judiciais, na primeira fase da operação “Cidade Mais Segura”.

Continue lendo

Facebook

Propaganda
Propaganda

Mais Lidas

Copyright © 2021 Portal do Minuto. Todos Direitos Reservados. Portal - Manaus