Conecte-se conosco

Mundo

O drama das meninas que têm os seios queimados a ferro para ‘adiar a puberdade’

Avatar

Publicado

em

Simone teve os seios queimados aos 13 anos. Kinaya passou pelo mesmo aos 10. Os nomes das meninas são fictícios, mas suas histórias, não.

As duas vivem no Reino Unido e são de famílias de origem africana, onde a prática de queimar a ferro seios de adolescentes, na tentativa de atrasar seu crescimento, é muito comum em algumas regiões.

“Minha mãe dizia que se (meus seios) não fossem queimados a ferro, os homens iriam começar a se aproximar de mim, buscando sexo”, conta Kinaya.

Normalmente é a própria mãe quem queima o peito das filhas. Usam uma pedra, uma colher ou até mesmo um ferro de passar quentes para achatar os seios das jovens na puberdade.

A prática pode se repetir ao longo de meses.

“O tempo não apaga esse tipo de dor. Você não pode chorar. Se você chora, dizem que você envergonha a família por não ser uma garota forte”, relata Kinaya.

Estima-se que mais de mil meninas tiveram os seios queimados dessa forma no Reino Unido. A prática está sendo questionada e o Sindicato Nacional de Educação britânico alerta que as escolas britânicas são obrigadas a proteger as meninas desse tipo de abuso. Para o governo, professores têm obrigação de comunicar a prática.

Kinaya já é adulta e tem filhas. Quando a mais velha completou 10 anos, a mãe dela sugeriu submetê-la à prática. “Eu disse não, não, não. Nenhuma filha minha vai passar pelo que eu passei. Eu ainda vivo com o trauma”.

Ela mudou-se para longe da família, temendo que seus parentes fossem querer queimar o peito das filhas à força, sem a autorização dela.

No programa matinal Victoria Derbyshire, da BBC, uma mulher relatou que só descobriu que o que fizeram com os seios dela não era normal durante uma aula de educação física. Na hora de trocar de roupa, no vestiário, reparou que tinha algo de errado com ela.

Mas os professores nunca repararam, nem mesmo quando ela parou de frequentar as aulas de educação física.

“Se o meu professor soubesse, se tivesse treinamento, eu poderia ter tido a ajuda que eu precisava enquanto ainda era criança”, relatou, contando que a irmã dela também teve os seios queimados aos oito anos.

Simome também contou sua história ao programa Victoria Derbyshire. Ela teve os seios queimados aos 13 anos, quando a mãe descobriu que ela era gay.

“Minha mãe achava que, talvez, eu fosse atraente por causa dos meus seios. Então, se ela conseguisse achatá-los, eu seria feia e ninguém ia me admirar”, relatou.

Por meses, os seios de Simone foram queimados. Ela foi obrigada a usar uma faixa apertando o peito. “Às vezes era difícil respirar”, contou.

Foto: Getty Images

Anos depois, ela teve um bebê com o homem com quem foi forçada a se casar.

Amamentar se transformou em algo mais difícil do que normalmente é. “O leite não sai normalmente, parece que tem um nó dentro. Acho que tive alguns nervos comprometidos”.

Crime escondido

No Reino Unido, não há um crime especifico para quem queima os seios a ferro. Mas o governo encara a prática como abuso infantil e informa que quem comete o ato pode ser processado.

A enfermeira Angie Marriott, que já trabalhou com ginecologistas e hoje dá palestras para polícia de Cheshire, no Reino Unido, afirma que a prática é mais comum do que se imagina no país e que existe subnotificação.

Ela descreve o problema como um crime escondido e sensível. Diz que as mulheres têm medo de falar e de sofrerem retaliação das suas comunidades. “Sei o que está acontecendo porque pessoas já se confidenciaram comigo e disseram que era a primeira vez que estavam falando sobre o assunto. Tinham vergonha”, conta a enfermeira.

Simone ainda carrega as cicatrizes dos abusos aos quais foi submetida. Ela quer aumentar a consciência das pessoas sobre o que está acontecendo.

“Para mim foi, no mínimo, abuso. Machuca, te desumaniza”, disse.

Foto: BBC

Kiri Tunks, do Sindicato Nacional da Educação do Reino Unido, pede que professores e funcionários de escolas prestem mais atenção aos sinais.

Kicky Morgan, membro do Parlamento britânico, também se envolveu com o tema. Ela diz que é preciso treinar professores e pessoas que trabalham com jovens para que fiquem cientes de que o problema é real e acontece no Reino Unido.

“É preciso abordar o tema, falar sobre ele e parar com a prática”, afirma Morgan.

 

*Fonte: Amber Haque/BBC

Continue lendo
Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Ciência e Tecnologia

Mulher dá à luz gêmeos, e homem descobre que é pai biológico de apenas um

Avatar

Publicado

em

Por

Uma história que aconteceu na China intrigou os internautas do mundo todo, nesta última sexta-feira (15/05). O motivo é que um homem chinês, que não teve a identidade divulgada, descobriu que é pai biológico de apenas um dos seus filhos gêmeos. A outra criança é fruto de um relacionamento da esposa com um amante.

Para falar sobre o assunto, a revista China News Weekly contatou Deng Yajun, diretor do Centro de Identificação Forense Beijing Zhongzheng, que foi responsável pela realização do teste de DNA dos bebês. Deng explicou que o caso é raríssimo: as chances de acontecer são de uma em 10 milhões.

“Primeiro, a mãe tem que produzir dois óvulos no mesmo mês, para ter os gêmeos bivitelinos (não idênticos). Depois, ela precisa ter relações sexuais com dois homens em um espaço de tempo muito curto, para que isso seja possível. Os resultados mostraram que os gêmeos têm a mesma mãe, mas não o mesmo pai”, explicou o especialista.

Fonte: Metrópoles https://bit.ly/2LDn2er

 

Continue lendo

Mundo

Homem morre após ser picado por vespa asiática “assassina”

Avatar

Publicado

em

Por

Um homem de 54 anos morreu, no noroeste da Espanha, após ser picado por uma vespa asiática “assassina”. O ataque aconteceu em Villestro, na Galiza, enquanto o homem cuidava de uma colmeia. Ele foi ferido na sobrancelha. São informações do New York Post.

O homem era apicultor e foi encontrado caído por um amigo. O serviço de emergência foi chamado, mas quando o socorro chegou, ele já estava sem vida.

O inseto foi visto pela primeira vez no ano passado nos Estados Unidos e tem uma picada que pode ser, em alguns casos, letal aos seres humanos.

Ao jornal The New York Times, um apicultor de Washington relatou que encontrou milhares de abelhas com a cabeça arrancada dos corpos. A princípio, ele não entendeu o que tinha acontecido. Mas depois disse suspeitar da mais recente visitante: a vespa asiática.

Os cientistas ainda não sabem como ou por onde a vespa chegou pela primeira vez na América do Norte.

Os insetos, contudo, são frequentemente transportados em cargas internacionais e, às vezes, transportados deliberadamente.

Fonte: Metrópoles

Continue lendo

Cultura e Entretenimento

O comediante Jerry Stiller, pai de George em “Seinfeld”, morre aos 92 anos

Avatar

Publicado

em

Por

O ator e comediante Jerry Stiller, que interpretou Frank Constanza na série “Seinfeld”, morreu “de causas naturais” aos 92 anos, anunciou hoje, nas redes sociais, o seu filho e também ator Ben Stiller.

Na década de 1960, Jerry Stiller e a mulher, Anne Meara, alcançaram sucesso como uma dupla cómica. Trinta anos depois, nos anos 1990, o ator voltou a conhecer o sucesso em comédia com o papel de Frank, o pai de George Costanza na série “Seinfeld”,

Enquanto ator, Jerry Stiller participou em sucessos da Broadway, como “The Ritz”, em 1975, de Terrence McNally, e “Hurlyburly” de David Rabe em 1984.

Fora da Broadway, participou na “Ópera dos Três Vinténs”, interpretou palhaços shakespearianos para Joseph Papp, e no ecrã interpretou, entre outros papéis, um detetive da polícia em “Alta Tensão em Nova Iorque” (1974) e o marido de Divine em “Laca” de John Waters (1988).

No entanto, Jerry Stiller era mais conhecido como comediante e foi na televisão que atingiu o estrelato como Frank Costanza, o irascível pai de George, na série da NBC “Seinfeld”, uma das comédias televisivas de maior sucesso de todos os tempos.

Jerry Stiller entrou em menos de 30 dos 180 episódios de “Seinfeld”, cujas nove temporadas tiveram início em 1989, e só apareceu pela primeira vez na quinta temporada.

Apenas alguns meses após o episódio final de “Seinfeld”, transmitido em 14 de maio de 1998, Stiller regressou à televisão para interpretar outro pai noutra sitcom, “O Rei das Rainhas”, que se estreou na CBS.

Jerry Stiller e Anne Meara conheceram-se em 1953, quando ambos eram atores em dificuldades, e casaram pouco depois.

Em 1959, trabalharam juntos com os Compass Players, um grupo de teatro de improviso que mais tarde evoluiu para Second City. Começaram a atuar como uma dupla em clubes noturnos nova-iorquinos, em 1961, e rapidamente fizeram a primeira de cerca de três dúzias de apresentações no programa “The Ed Sullivan Show”.

Com informações: DNotícias.Pt https://bit.ly/2WPmmb7

Continue lendo
Propaganda
Propaganda
Propaganda

Mais Lidas

Copyright © 2020 Portal do Minuto. Todos Direitos Reservados. Portal - Manaus