Conecte-se conosco

Mundo

Papa compara aborto com práticas nazistas, mas ‘de luvas brancas’

Avatar

Publicado

em

aborto

O papa Francisco afirmou, neste sábado (16), que o aborto é um “homicídio” e comparou a ação às práticas nazistas para conseguir a raça pura, mas agora “com luvas brancas”, afirmou o argentino, no Fórum das Famílias, no Vaticano. As informações são da Agência EFE.

Na última quinta-feira (14), proposta de legalização do aborto foi aprovada na Câmara dos Deputados da Argentina e agora o projeto vai para o Senado.

Segundo estimativas de pesquisas, 500 mil abortos clandestinos são feitos todos os anos na Argentina. Cerca de 60 mil resultam em complicações e hospitalizações. E muitas mulheres – a maioria pobres ou do interior – morrem por causa de abortos mal feitos.

Em uma mensagem improvisada, o pontífice defendeu que os “filhos são o dom maior” e devem ser “amparados como vêm, como Deus manda, como Deus permite”.

“Ouvi dizer que está na moda, ou pelo menos é habitual, nos primeiros meses de gestação fazer um exame para ver se a criança não está bem ou tem algum problema, aí a primeira proposta nesse caso é ‘Tiramos?'”, questionou.

“No século passado, todo mundo se escandalizava com o que os nazistas faziam pela pureza da raça. Hoje fazemos o mesmo com as luvas brancas”, disse.

Na reunião, o pontífice também falou sobre o tema da família e lamentou pelos jovens que não se casam por falta de dinheiro. Ele ainda aproveitou para alertar para a importância da presença dos pais das crianças. “Brinquem com seus filhos, passem um tempo com eles sem dizer ‘não me atrapalhe'”, pediu Francisco.

*Fonte: Agência EFE

Continue lendo
Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Curiosidades

Galo de rinha mata o próprio dono com facada na virilha

Avatar

Publicado

em

Por

Um galo que tinha uma faca presa ao corpo para participar de uma rinha ilegal acabou matando seu próprio dono no sul da Índia . As informações do caso foram divulgadas pela BBC neste sábado (27).

De acordo com as autoridades, o galo estava pronto para entrar na briga quando tentou escapar. Seu dono tentou agarrá-lo e acabou atingido pela faca de cerca de sete centímetros. O objeto estava preso à perna do galo e atingiu a virilha do homem.

O dono do galo foi socorrido, mas morreu a caminho do hospital, após perder muito sangue. Agora, a polícia busca pelo menos outras 15 pessoas que estariam envolvidas na rinha , que aconteceu nesta semana no vilarejo de Lothunur, no Estado de Telangana. Apesar de serem ilegais na Índia desde 1960, as brigas de galo ainda são comuns, sobretudo nas zonas rurais.

O galo foi mantida na delegacia e, depois, foi transferido para uma fazenda. Ele ainda será levado ao tribunal como evidência quando o caso prosseguir na Justiça. De acordo com a agência de notícias AFP, os envolvidos no evento serão acusados de homicídio culposo , bem como de organizar rinhas ilegais e apostas irregulares.

Continue lendo

Mundo

Influencer do TikTok é encontrada morta aos 18 anos, nos EUA

Avatar

Publicado

em

Por

Foto: Reprodução

Dazharia Shaffer, conhecida como “Dee” no TikTok, morreu aos 18 anos, nesta segunda-feira (8), em Luisiana, nos EUA. De acordo com a revista People, a polícia trata o caso como suicídio.

Raheem Alla, pai da jovem, confirmou a morte da filha através de um vídeo publicado na plataforma.

“Só quero agradecer a todos por seu amor e apoio à minha filha. Infelizmente ela não está mais conosco e foi para um lugar melhor”, afirmou Alla.

“Nossa filha nos deixou cedo e foi chamada para voar com os anjos. Ela era minha pequena melhor amiga e eu não estava preparado, de forma alguma, para enterrar minha filha.”

Jennifer Shaffer, mãe de Dazharia, também lamentou a morte da filha nas redes sociais.

“Estou com o coração partido. Eu realmente não posso acreditar que você se foi.”

Dazharia somava mais de 1,4 milhão de seguidores no TikTok. Ela também tinha um canal no YouTube. Um dia antes de ser encontrada morta, a influenciadora publicou uma série de vídeos na plataforma nos quais escreveu: “Último post”.

*Fonte G1

Continue lendo

Mundo

Vacina de Oxford pode reduzir transmissão do coronavírus substancialmente após uma dose, diz estudo

Avatar

Publicado

em

Por

Foto: Divulgação

A vacina contra a covid-19 desenvolvida pela Universidade de Oxford e a biofarmacêutica AstraZeneca pode ter “impacto substancial” na redução da transmissão do vírus, segundo estudo publicado nesta terça-feira, 2, que também revelou que a eficácia o imunizante pode chegar a 82,4%, quando suas duas doses são aplicadas com intervalo de três meses ou mais.

Apesar de estudos anteriores já terem indicado a capacidade de redução de casos graves, moderados e leves da doença, ainda existem dúvidas sobre o potencial de transmissão do vírus após a vacinação. No estudo, os participantes foram submetidos semanalmente a testes do tipo PCR – feitos com swabs, cotonetes que coletam amostras do nariz e da garganta. Os pesquisadores detectaram redução de 67% nos testes positivos após a primeira dose da vacina e 49.5% após a segunda. Uma vez que o vírus não é detectado nos exames PCR, mesmo que uma pessoa esteja infectada, ele não pode ser transmitido.

O estudo, realizado em Oxford, que ainda deve passar pela revisão dos pares antes de sua publicação, indica que as pessoas vacinadas não estão apenas protegidas contra sintomas graves da doença, mas têm menos probabilidade de infectar outras pessoas.

“Se não houvesse impacto da vacina nas infecções assintomáticas, seria esperado que uma vacina eficaz simplesmente convertesse casos severos para leves e casos leves para assintomáticos, sem mudanças nos índices de PCR positivos”, dizem os pesquisadores na publicação.

A vacina pode, portanto, ter grande impacto em termos de transmissão, disse nesta quarta-feira, 3, o diretor do projeto, Andrew Pollard, à rede BBC, embora tenha especificado que os testes foram realizados antes do aparecimento as novas variantes

O estudo mostra uma eficácia de 76% da vacina contra casos sintomáticos após a primeira dose, que se mantém por três meses. A eficácia sobe para 82,4% após uma segunda dose injetada três meses depois.

Esses elementos reforçam a estratégia do governo do Reino Unido que, para poder vacinar mais pessoas rapidamente, decidiu adiar a segunda injeção para até 12 semanas depois.

 

*Com informações da AFP

Continue lendo

Facebook

Propaganda
Propaganda
Propaganda

Mais Lidas

Copyright © 2020 Portal do Minuto. Todos Direitos Reservados. Portal - Manaus