Conecte-se conosco

Saúde e Bem Estar

Pessoas que nunca tiveram dengue não devem tomar vacina da doença, diz Anvisa

Publicado

em

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária divulgou, nesta quarta-feira (29), que o laboratório Sanofi-Aventis, fabricante da vacina da dengue, apresentou informações que sugerem que pessoas que nunca tiveram contato com o vírus da dengue podem desenvolver formas mais graves da doença caso tomem a vacina. A vacina Dengvaxia foi aprovada no Brasil em 28 de dezembro de 2015 e não é oferecida pelo Programa Nacional de Imunizações.

A suspeita do laboratório, apresentada nesta semana, ainda não é conclusiva, mas, diante do problema, a recomendação da Anvisa é que a vacina não seja tomada por pessoas que nunca tiveram dengue.

Apesar de esclarecer que a vacina por si só não é capaz de desencadear um quadro grave da doença nem induzir ao aparecimento espontâneo da dengue – para isso, é preciso ser picado por um mosquito infectado -, existe a possibilidade de que pessoas soronegativas desenvolvam um quadro mais agudo de dengue caso sejam infectadas após terem recebido o medicamento.

A bula da vacina será atualizada enquanto a Anvisa avalia os dados completos dos estudos, que ainda serão apresentados pelo fabricante. A vacina da Sanofi, chamada Dengvaxia, é a única aprovada no Brasil. O produto é indicado para imunização contra os quatro subtipos do vírus. Para as pessoas que já tiveram dengue, a Anvisa avalia que o benefício do uso da vacina permanece favorável.

Por meio de um comunicado, a Anvisa esclareceu que “este risco não havia sido identificado nos estudos apresentados para o registro da vacina na população para a qual a vacina foi aprovada”. A agência informou que, antes do registro, os efeitos da imunização foram estudados em mais de 40 mil pessoas em todo o mundo, e que as pesquisas seguiram os padrões estabelecidos por guias internacionais da Organização Mundial da Saúde (OMS).

Por Agência Brasil

Continue lendo
Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Manaus

Manaus suspende vacinação contra Covid-19 nesta segunda

Publicado

em

Por

Após um mutirão de vacinação em Manaus, realizado no último sábado (12) e domingo (13), os postos de vacinação contra a Covid-19 não funcionam nesta segunda-feira (14) na capital do Amazonas.

Em nota, a Secretaria da Saúde de Manaus informou que a paralisação é necessária para a consolidação dos dados da vacinação. A prefeitura pretende ainda definir a programação das próximas etapas da campanha de vacinação.

Veja a matéria completa em: G1 Amazonas http://encurtador.com.br/bqL14

Continue lendo

Manaus

Manaus vacina adultos a partir de 53 anos nascidos entre janeiro e junho

Publicado

em

Por

Pessoas de 53 anos nascidas entre os meses de janeiro e junho podem ser vacinadas em Manaus a partir desta quarta-feira (9). A prefeitura divulgou o calendário com todas as faixas etárias incluídas na próxima etapa de vacinação, que vai até os 50 anos.

Veja o calendário

  • 53 anos, nascidas entre janeiro e junho – 9 de junho
  • 53 anos, nascidas entre julho e dezembro – 10 de junho
  • 52 anos, nascidas entre janeiro e junho – 11 de junho
  • 52 anos, nascidas entre julho e dezembro – 12 de junho
  • 51 anos, nascida entre janeiro e junho – 14 de junho
  • 51 anos, nascidas entre julho e dezembro – 15 de junho
  • 50 anos , nascidas entre janeiro e junho – 16 de junho
  • 50 anos, nascidas entre julho e dezembro – 17 de junho

A divisão foi feita dessa maneira, segundo a prefeitura, considerando que essa população é maior que a faixa etária anterior.

Para receber a vacina é necessário apresentar documento de identificação original, com foto, CPF e comprovante de residência (original e cópia) que demonstre que o usuário é morador de Manaus. (Veja abaixo os endereços dos pontos de vacinação)

Pontos de vacinação em Manaus

  • Supermercado Coema – Av. Torquato Tapajós, 5890, Novo Israel
  • Centro Cultural dos Povos da Amazônia – Avenida Silves, 2.222- Crespo
  • Estacionamento da Universidade Paulista (Unip) (Avenida Mário Ypiranga, 3.490 – Parque Dez de Novembro)
  • Clube do Trabalhador do Sesi-AM – Avenida Cosme Ferreira, 7.399, São José 1
  • Balneário do Sesc/AM – Avenida Constantinopla, 288, conjunto Campos Elíseos, Planalto
  • Centro de Convenções de Manaus (Sambódromo) – Avenida Pedro Teixeira, 2.565, Dom Pedro, zona Oeste

Pontos exclusivos

  • Ponto Centro de Convivência da Família Padre Pedro Vignola, na Cidade Norte, zona Norte: exclusivo para os remanescentes dos grupos de idosos, pessoas com deficiência permanente, com comorbidades, gestantes e puérperas, trabalhadores da educação, além dos pais de crianças com deficiência permanente
  • Posto da Escola de Enfermagem de Manaus, em Adrianópolis, na zona Centro-Sul: exclusivo para remanescentes dos grupos de trabalhadores da saúde, além das forças de segurança e Forças Armadas.
Continue lendo

Ciência e Tecnologia

Caso de infecção por “fungo preto” é investigado no Amazonas

Publicado

em

Fungo Mucor, ilustrado na imagem, é um dos responsáveis pela mucormicose que acomete os pacientes com Covid-19 na Índia — Foto: Getty Images via BBC

Um caso de mucormicose, infecção causada por fungo chamado popularmente de “fungo preto”, está sendo investigado em um paciente em Manaus, segundo informou no domingo (30) a Fundação de Vigilância em Saúde do Amazonas.

O fungo foi diagnosticado em um homem, de 56 anos, residente em Manaus. Com histórico de diabetes tipo 2, usuário de insulina, o paciente foi internado em 12 de abril, no Hospital e Pronto-Socorro Dr. João Lúcio, na zona leste da capital. Depois, ele foi transferido para o hospital da Fundação de Medicina Tropical Dr. Heitor Vieira Dourado (FMT), onde morreu em 16 de abril.

Ao ser internado, o paciente apresentou sintomas gripais, mas o teste RT-PCR teve resultado negativo para Covid-19. Ele apresentou prurido no olho direito, que avançou para uma infecção.

A comunicação de risco foi feita pelas autoridades responsáveis do Amazonas ao Centro de Informações Estratégicas e Resposta em Vigilância em Saúde nacional, após o recebimento do resultado de exames informado pela Fundação de Medicina Tropical na última sexta-feira (28). A investigação será concluída após análise de material coletado pelo Laboratório Central de Saúde Pública, que será enviado também para a Fundação Oswaldo Cruz, no Rio de Janeiro.

Continue lendo

Facebook

Propaganda
Propaganda
Propaganda

Mais Lidas

Copyright © 2021 Portal do Minuto. Todos Direitos Reservados. Portal - Manaus