Conecte-se conosco

Brasil

PF desarticula quadrilha que mandava drogas para Alagoas

Avatar

Publicado

em

Polícia Federal

Uma facção criminosa nacional que remetia drogas para Alagoas é alvo nesta terça-feira (28) da Operação Njord da Polícia Federal. Na ação, que está sendo executada em parceria com o Batalhão de Operações Especiais (BOPE) de Alagoas, em ação coordenada com as áreas de inteligência da Secretaria de Segurança Pública de Alagoas e da Polícia Militar, os agentes cumprem 39 mandados de prisão e 25 mandados de busca e apreensão em Maceió, na cidade de São Paulo e em cidades dos estados do Paraná e do Mato Grosso do Sul.

Segundo a Polícia Federal (PF), somente em Alagoas, estão sendo cumpridos 28 mandados de prisão de traficantes de drogas em Maceió, principalmente no bairro da Pescaria, localidade conhecida pela tranquilidade, mas que passou a ser atormentada pela chegada de traficantes. Njörd, na mitologia nórdica era o Deus da Fertilidade e protetor dos pescadores, por isso o nome da operação.

Investigação

Durante os três meses de investigação os policiais reuniram provas que materializam os crimes de tráfico e associação para o tráfico de drogas cometidos pelos investigados. Também durante as investigações foram feitas quatro prisões em flagrante delito de cinco dos investigados por tráfico de drogas, sendo duas delas em Maceió e duas no estado do Mato Grosso do Sul, nas quais foram apreendidas quase meia tonelada de droga.

Tanto os responsáveis pela aquisição e transporte da droga até o estado de Alagoas, como os traficantes responsáveis pelo recebimento e distribuição da droga nas “lojas”, que é o termo utilizado para os locais conhecidos como “bocas de fumo”, foram identificados pela PF. Parte do pagamento da droga se dava por contas bancárias abertas em nomes de pessoas residentes em São Paulo e no Paraná. As contas foram bloqueadas por decisão da 17ª Vara Criminal da Capital, e os titulares das contas levados a prestar esclarecimentos na Polícia Federal.

Durante a Operação, os policiais federais também conseguiram colher indícios de autoria de quatro homicídios praticados pelos investigados, sendo dois em Maceió e dois no interior do estado. Também com base na investigação, foram geradas informações compartilhadas entre as áreas de inteligência que impediram um grande assalto em Sergipe e prendeu, em Alagoas, um investigado com uma submetralhadora.

Penas

Os presos serão interrogados na sede da Polícia Federal em Maceió e depois levados ao presídio, onde aguardarão decisão da Justiça, podendo se sujeitar à penas de mais de 20 anos de reclusão.

*Fonte: Agência Brasil

Continue lendo
Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Brasil

Plataforma digital vai gerar 1 milhão de oportunidades para jovens

Avatar

Publicado

em

Por

Empresas, sociedade civil, Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef) e a Organização Internacional do Trabalho (OIT) lançaram nesta quarta-feira (28) uma iniciativa chamada Um Milhão de Oportunidades. O foco reúne adolescentes e jovens de 14 a 24 anos, em especial os que estão em situação de vulnerabilidade – como negros e pardos, indígenas, moradores de periferias urbanas e áreas rurais e pessoas com deficiência. 

A meta, segundo os idealizadores, é gerar, nos próximos dois anos, um milhão de oportunidades em quatro pilares: acesso à educação de qualidade; inclusão digital e conectividade; fomento ao empreendedorismo e protagonismo de adolescentes e jovens; e acesso ao mundo do trabalho em oportunidades de estágio, aprendiz e emprego formal.

Plataforma

Por meio de uma plataforma digital, a iniciativa pretende auxiliar adolescentes e jovens a buscar informações, por regiões, de qualidade sobre oportunidades e formação para o mundo do trabalho.

Todas as oportunidades poderão ser acessadas no site e no aplicativo, que terão um monitoramento sobre o preenchimento efetivo de cada oportunidade pelas empresas participantes por meio de um acordo de adesão.

“ Devemos cuidar, incentivar e apoiar o ensino de todos os jovens, principalmente os que se encontram em situação de vulnerabilidade, pois neles creditamos a esperança de um Brasil mais justo e igualitário. Temos que trabalhar para garantir mais oportunidades para todos”, disse Juliana Azevedo, executivo da P&G Brasil.

Adolescentes e jovens

Com uma população de 48 milhões de pessoas entre 10 e 24 anos, o Brasil tem hoje a maior geração de adolescentes e jovens de sua história, segundo o Unicef. Um dado preocupante é que um em cada quatro adolescentes e jovens não estuda, nem trabalha. O ensino médio é a etapa com maiores índices de evasão escolar. Em 2018, mais de 458 mil adolescentes deixaram a escola.

“Diante  da pandemia da covid-19, esses números podem aumentar ainda mais. É essencial investir agora nos adolescentes e jovens em situação de vulnerabilidade, criando oportunidades para que se mantenham aprendendo e consigam ingressar no mundo de trabalho. Só assim será possível quebrar o ciclo de pobreza que afeta tantas famílias”, explicou Florence Bauer, representante do Unicef no Brasil.

Ainda na avaliação dos especialistas, a velocidade dos avanços tecnológicos pode aumentar ainda mais as desigualdades no Brasil, excluindo adolescentes e jovens em situação de vulnerabilidade e sem formação profissional.

“Um dos efeitos da crise é que o futuro do trabalho está chegando com uma rapidez maior do que antecipado. Isso oferece riscos e oportunidades para a inserção no mercado de trabalho formal de jovens que estão se formando e começando a trajetória profissional, em especial para aqueles em situação de vulnerabilidade. Como a procura das empresas por novas competências e qualificações vai crescer, é preciso preparar a juventude para esse cenário com ações inovadoras”, disse Martin Hahn, diretor do escritório da OIT no Brasil.

 

*Por Karine Melo/Agência Brasil

*Edição: Kleber Sampaio

Continue lendo

Brasil

Macapá proíbe aglomerações após aumento de casos da covid-19

Avatar

Publicado

em

Por

Foto: Maksuel Martins

Devido ao aumento de casos de contaminação por covid-19, a prefeitura de Macapá, capital do Amapá, suspendeu por 7 dias atividades que gerem aglomerações. 

De acordo com o decreto municipal, a medida abrange “todo tipo de atividade política de campanha eleitoral que gere aglomerações como adesivagem, bandeiradas, reuniões, comícios e caminhadas, assim como o funcionamento presencial de atividades não essenciais dentro do município”.

O decreto prevê, ainda, a diminuição no horário de atividades econômicas do município, como bares, boates, empresas de eventos, clubes de lazer e recreação, balneários, parque de diversões e similares.

“Todas as medidas foram tomadas após o aumento na procura nas Unidades Básicas de Saúde devido à contaminação por coronavírus”, informou, por meio de nota, a prefeitura de Macapá.

De acordo com as autoridades locais, o Comitê de Combate ao Coronavírus verificou que a maioria dos casos de contaminação estavam concentrados em locais que mantinham grande número de aglomerações, em eventos noturnos e durante atividades de campanha política.

 

*Por Pedro Peduzzi/Agência Brasil

*Edição: Fernando Fraga

Continue lendo

Brasil

PF combate fraudes na compra de material contra covid-19 em Minas

Avatar

Publicado

em

Por

Foto: Agência Brasil

Policiais federais fazem hoje (21) uma operação contra um suposto esquema de fraudes na compra de insumos e equipamentos para o combate à covid-19 na cidade de Juiz de Fora, em Minas Gerais. A operação Guaxinim cumpre mandados de busca e apreensão para encontrar evidências da prática de crimes.

Segundo a Polícia Federal, em diferentes ocasiões, uma mesma fornecedora foi contratada – em caráter emergencial e com dispensa de licitação – para fornecer máscaras cirúrgicas descartáveis e álcool com preços 74% acima do valor de mercado.

De acordo com a PF, o superfaturamento apontado pela Controladoria Geral da União (CGU) variou de 56% a 74% acima de valores de mercado, o que teria causado prejuízo de R$ 700 mil.

As investigações mostraram que uma empresa contratada tem pequeno porte e uma razão social diversa do objeto contratado. Também foi constatado atraso na entrega do material, que não estava de acordo com as especificações técnicas requeridas.

 

*Por Vitor Abdala/Agência Brasil 

*Edição: Kleber Sampaio

Continue lendo

Facebook

Propaganda
Propaganda
Propaganda

Mais Lidas

Copyright © 2020 Portal do Minuto. Todos Direitos Reservados. Portal - Manaus