Conecte-se conosco

Manaus

Polícia emite alerta sobre falsas notícias de sequestro de crianças em Manaus

Avatar

Publicado

em

A Polícia Civil no Amazonas divulgou, nesta quinta-feira (13), alerta sobre falsas notícias relacionadas a sequestros de crianças em Manaus, após divulgação em redes sociais de um carro, preto, que estaria capturando as vítimas nas ruas da cidade. A delegada Joyce Coelho, titular da Delegacia Especializada em Proteção à Criança e ao Adolescente (Depca), afirma que os casos se tratam de “fake news”.

De acordo com a autoridade policial, houve uma quantidade expressiva de notícias falsas sendo compartilhadas nas redes sociais, envolvendo sequestros de crianças na cidade.

Segundo Joyce, os boatos iniciaram após Erlon Gabriel desaparecer, no dia 6 de fevereiro deste ano, quando brincava em frente à casa onde ele mora com a família, na comunidade União da Vitória, bairro Tarumã, zona oeste da capital.

A delegada citou, ainda, o caso de uma criança de 9 anos, que estava desaparecida desde o dia 1º de fevereiro deste ano, e que foi localizada, na terça-feira (11), na Comunidade do Paricatuba, localizada em Iranduba (distante 27 quilômetros em linha reta da capital), após o Conselho Tutelar da cidade receber denúncia anônima informando sobre o paradeiro da criança.

Segundo a titular da Depca, a menina era explorada dentro da própria família, o que resultou na retirada dela dos familiares. Ela passou a viver em um abrigo durante algum tempo, porém em dezembro de 2019, ela retornou novamente para o convívio com a família, mas foi entregue sem passar pelos procedimentos legais, de acompanhamento psicológico e exames médicos.

“Ela fugiu de casa a convite de uma mulher para o município de Iranduba, onde estava vivendo na casa de um casal, o que caracteriza o crime de aliciamento para uma possível exploração sexual e até trabalho infantil, que já está sendo investigado. A menina foi encaminhada definitivamente para um abrigo de menores. O casal que estava com ela já veio à delegacia onde foram realizadas as oitivas e os procedimentos cabíveis”, explicou a delegada.

Caso Erlon

A delegada relatou que trata-se de um caso delicado, e pede o apoio e a colaboração das pessoas para que continuem divulgando as imagens da criança. Entretanto, a autoridade policial destacou que é necessário ter cautelar para não divulgarem notícias falsas.

“Destaco que, as investigações seguem em andamento para localizá-lo, nenhuma possibilidade pode ser descartada, porém ainda não encontramos indícios de sequestro”, declarou a delegada.

Matéria completa: G1 Amazonas https://glo.bo/37xJHBv

Continue lendo
Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Brasil

Neto exuma corpo da avó, dança na rua e avisa que vai para hospital doar órgãos para ressuscitar a idosa

Avatar

Publicado

em

Por

Na madrugada desta quinta-feira (2), um homem de 32 anos desenterrou o corpo da avó, uma idosa de 61 anos. Segundo informações, o neto quebrou o túmulo, retirou o corpo da sepultura, colocou nos ombros e saiu caminhando pela rua. Depois dele ser visto dançando com o cadáver no meio de uma via, a polícia informou que o homem queria levá-lo até o hospital para que pudesse doar os próprios órgãos e trazer a avó de volta à vida.

A idosa morreu em 2018 e estava enterrada no cemitério Morro da Liberdade, na Zona Sul da capital. De acordo com informações da 2ª Companhia Interativa Comunitária (Cicom), familiares informaram que o homem possui problemas psiquiátricos e costuma ir até o cemitério para conversar com a avó e outros parentes enterrados no local.

“Ele estava completamente transtornado e dizia o tempo todo que queria fazer na avó um transplante para trazê-la de volta à vida porque sentia muita saudade. Ele disse que iria doar todos os seus órgãos a ela”, afirma o tenente Paulo Araújo, da 2ª Cicom.

O rapaz caminhou do cemitério com a avó até uma área conhecida como Beco dos Pretos, no Centro de Manaus. Moradores da região avistaram o homem dançando abraçado ao cadáver e acionaram a polícia. Ele chegou a ser amarrado a um poste por moradores e familiares, para que pudesse ser contido.

Ainda de acordo com a Polícia Militar, testemunhas informaram que o homem já havia tentado retirar o cadáver da avó do cemitério em outras ocasiões.

“Recebemos o chamado e acionamos uma viatura. Ao chegar no local, o rapaz foi encontrado amarrado. O cadáver estava no chão. Familiares informaram que ele tem um laudo médico informando que ele tem transtornos mentais e ele tinha interesse em resgatar, além da avó, outros familiares”, contou.

O caso foi encaminhado ao 1° Distrito Integrado de Polícia (DIP), mas o delegado plantonista, que preferiu não se identificar, disse que o homem não tinha condições de ser ouvido. Ele foi levado ao Pronto-Socorro 28 de Agosto para receber atendimento médico.

Assim que ele receber alta, deve retomar à delegacia para prestar depoimento. De acordo com o delegado, se comprovado o transtorno psiquiátrico, o homem não deve ser responsabilizado.

“Ele não é passível de responsabilidade penal porque um dos requisitos para isso é a culpabilidade. O indivíduo em questão não tem essa condição de receber uma sanção penal. Talvez receba uma medida de segurança”, disse.

Ainda segundo o delegado, o homem não possui passagem ou antecedentes criminais. A polícia informou que o corpo da idosa foi devolvido à sepultura.

Fonte: G1

Continue lendo

Manaus

Seap impede novo arremesso de produtos ilegais para o Compaj

Avatar

Publicado

em

Por

O Complexo Penitenciário Anísio Jobim (Compaj) foi alvo de nova tentativa de arremesso de produtos ilegais na madrugada desta sexta-feira (19). Essa é a segunda ocorrência registrada pela Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (Seap) em apenas oito dias.

A segurança armada efetuou disparos no momento em que um homem se preparava para lançar um pacote em direção à unidade prisional. Ele conseguiu fugir.

Imediatamente, policiais da Companhia Independente de Policiamento com Cães da Polícia Militar do Amazonas realizaram rondas na área de mata ao redor do Compaj e encontraram o pacote. No interior dele, foram encontradas 14 serras para cortar ferro, duas caixas de resina de epóxi e 23 chips de telefonia celular.

“Mais uma vez, a Seap impede a ação de grupos criminosos que tentam burlar a segurança de nossas unidades prisionais. Estamos vigilantes para combater toda e qualquer ação”, disse o secretário da Seap, coronel Vinícius Almeida.

O material apreendido será apresentado ao Distrito Integrado de Polícia (DIP) para as providências cabíveis.

Continue lendo

Destaque

Estudo estima que Manaus será primeira cidade brasileira a ‘vencer’ novo coronavírus

Avatar

Publicado

em

Por

A décima edição do boletim do projeto Atlas ODS Amazonas, do Centro de Ciências do Ambiente da Universidade Federal do Amazonas (Ufam), prevê que Manaus será a primeira cidade do Brasil a “vencer” o novo coronavírus. De acordo com o estudo, a transição para uma última fase da pandemia está acontecendo mais cedo na capital do Amazonas do que em outros epicentros do país, pois os dados projetam uma redução drástica na velocidade de mortes na cidade, após população passar por interação massiva com a Covid-19.

Em Manaus, o sistema público de saúde entrou em colapso entre os meses de abril e maio por conta do alto número de doentes infectados com a Covid-19. A capital amazonense, que está entre as seis do País com mais de mil mortos pela doença, chegou a enterrar caixões empilhados por conta da grande quantidade de mortes, que atingiu uma média histórica no mês de abril. Naquele mês, caixões do maior cemitério público de Manaus passaram a ser enterrados em valas comuns, medida que continua sendo aplicada enquanto o comportante da Covid-19 é observado.

O coordenador do projeto Atlas ODS Amazonas, professor Henrique dos Santos Pereira, explicou em coletiva de imprensa online, nesta quinta-feira (11), que os pesquisadores observaram que a redução na velocidade de mortes na cidade aconteceu de maneira mais rápida por Manaus já ter apresentado elevadas taxas de mortalidade e letalidade. Isto, segundo o estudo, resultou na diminuição da velocidade de óbitos mais rápida e precoce do que a de casos.

O fenômeno de diminuição da velocidade de mortes em Manaus se deu devido à um processo chamado de “trade-off” de transmissão do vírus. O processo aconteceu devido a interação massiva da população hospedeira com a Covid-19, de acordo com o levantamento feito na décima edição do Atlas ODS.

Para a última fase da pandemia, que Manaus está próxima de viver, segundo o professor Henrique dos Santos Pereira, a estimativa é de que haja uma redução lenta na velocidade de casos do novo coronavírus, enquanto a mortalidade deverá ter uma redução drástica e chegar a quase zero.

Matéria completa: G1 Amazonas https://glo.bo/3hjrH3I

Continue lendo
Propaganda
Propaganda
Propaganda

Mais Lidas

Copyright © 2020 Portal do Minuto. Todos Direitos Reservados. Portal - Manaus