Home Educação Professores da rede municipal de Manaus realizam protesto por reajuste salarial de 10%

Professores da rede municipal de Manaus realizam protesto por reajuste salarial de 10%

4 Primeira leitura
0
0
17
Protesto de professores

Professores da rede municipal de ensino de Manaus realizaram na manhã desta quinta-feira (3) uma manifestação em frente à sede da Secretaria Municipal de Educação (Semed), na avenida Maceió, bairro Adrianópolis, na Zona Centro-Sul da capital. Eles reivindicam reajuste salarial de 10%, além de outras pautas.

O ato em frente à sede da secretaria começou por volta das 7h. O grupo chegou a interditar a via por alguns minutos, mas logo após foi liberada. Agentes do Instituto Municipal de Engenharia e Fiscalização de Trânsito (Manaustrans) e da Polícia Militar do Estado do Amazonas (PM-AM) acompanharam a manifestação, considerada pacífica.

Um dos dirigentes do Sindicato de Professores e Pedagogos de Manaus (Asprom-Sindical), Ivan Nascimento, afirmou que a categoria apresentou para a Semed uma pauta com 20 reivindicações, mas que nenhuma foi atendida. Para chamar atenção das autoridades e da própria secretaria, eles decidiram fazer o ato desta quinta (3).

“Ano passado não tivemos reajuste. Em 2016 tivemos, mas os valores foram parcelados. Este ano o prefeito aprovou o reajuste de 3%, mas queremos de 10%. Sabemos que houve um aumento de 40% no repasse do Fundeb, mas os salários dos professores não tiveram alteração. O reajuste que queremos não é inalcançável”, disse Ivan.

O representante da Asprom-Sindical também destacou que uma comissão de professores foi chamada para uma conversa na Semed. “Depois de muito batalhar aqui na frente na secretaria, a nossa comissão foi chamada. Agora estamos esperando eles voltarem, para decidimos o que será feito nos próximos dias. Não descartamos greves ou paralisações”, completou.

Outra reivindicação do grupo é o aumento de 100% no ticket-alimentação. “Estamos com o nosso ticket parado há mais de 10 anos. Protocolamos as nossas pautas. O Prefeito precisa ter mais atenção com a saúde municipal”, finalizou o sindicalista.

 

*Com informações: Portal A Crítica 

Carregar Mais Artigos Relacionados
Carregar mais por Redação
Carregar mais por Educação

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.

Veja Também

MPC ingressa com ação para apurar R$ 207 milhões em contratos da Cidade Universitária

O Ministério Público de Contas do Amazonas (MPC-AM) ingressou com uma repres…