Conecte-se conosco

Esportes

Quem será o grande campeão amazonense de 2018

Avatar

Publicado

em

Mais uma final espetacular do Campeonato Amazonense de Futebol. Espetacular principalmente pelo fato de que quase ninguém poderia supor que a grande final deste ano seria disputada entre as equipes do Manaus FC e do meu glorioso Fast Clube. Se na Champions League não restavam dúvidas de que Real Madrid, Barcelona e Juventus brigariam mais uma vez pelo título da competição, no Barezão a certeza era justamente a incerteza. Aliás, o campeonato amazonense tem se tornado ainda mais fantástico nas últimas temporadas justamente pela possibilidade de conquista do título por todas as equipes que o disputam, diferentemente de uns campeonatos estaduais sem graça que rolam por ai, onde todo mundo sabe quais serão os clubes beneficiados pelo título, mesmo que não haja mérito.

No Amazonas, entre os ano de 1974 a 1991, ou por quase 20 anos, somente Rio negro e Nacional conquistaram o troféu principal, cuja sequência foi quebrada pelo brilhante bicampeonato do Sul América em 1992 e 1993. De 1990 para cá, o Campeonato Amazonense teve impressionantes 11 vencedores diferentes, com destaque para um tricampeonato do São Raimundo – 1997 a 199 – e para o Fast Club, que foi campeão em 2016, após 45 anos de jejum, no jogo mais emocionante que eu tive o prazer de assistir em toda minha vida.

O Manaus, mesmo sendo um dos clubes mais jovens a disputar o campeonato estadual na atualidade, busca o bicampeonato embalado principalmente pelo ótimo desempenho na Copa Verde, onde ainda busca uma vaga na grande final, que lhe possibilitaria um bom retorno financeiro para a programação da próxima temporada.

O Fast Clube começou o ano excursionando pelo estado de Roraima e pela Venezuela, de onde trouxe alguns jogadores que ainda estão em adaptação, dentre os quais o atacante Jhorman que já fez 2 gols na competição. Após vencer o primeiro turno, o Tricolor relaxou no resto da competição, mas manteve o foco principal, que é vencer o campeonato.

Assim, por mais que o Manaus FC seja ligeiramente favorito ao título, tanto por ser o atual campeão amazonense quanto pelo entrosamento tático que as várias competições disputadas simultaneamente têm ajudado a aprimorar, nada pode ser afirmado sobre quem será efetivamente o grande campeão, pelo fato do Fast Clube ter muito mais camisa e muito mais torcida que o Manaus FC e, principalmente, porque os principais fatores dos melhores campeonatos de qualquer modalidade esportiva ao redor do mundo são a imprevisibilidade, a disputa sã e a competitividade limpa até os últimos segundos da partida.

Por fim, espero que seja um grande jogo, nessa que será a 36º final do campeonato amazonense que me farei presente, juntamente com meus amigos e parentes de sempre.

Em tempo: esta será a primeira decisão do campeonato amazonense, em 50 anos, que não teremos a presença física de um dos maiores nomes do futebol do nosso estado de todos os tempos, Amadeu Teixeira, que segundo a Wikipédia, comandou o América-AM durante 53 anos, sendo o técnico que ficou mais tempo comandando um clube no futebol mundial, superando Alex Ferguson, técnico lendário do Manchester United.

Que Deus lhe retribua todos os sonhos e oportunidades que forjou na nossa juventude.

Data: 07 abril 2018

Local: Arena dos Amazonenses

José Walmir é professor, economista e escritor.

Continue lendo
Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esportes

Libertadores volta a ter decisão 100% brasileira após 15 anos

Avatar

Publicado

em

Por

Foto: Cesar Greco/Palmeiras

Disputada pela primeira vez em 1960, a Libertadores só teve três finais entre times do mesmo país até hoje. A quarta será no próximo dia 30, entre Santos e Palmeiras, às 17h (horário de Brasília), no Maracanã, no Rio de Janeiro. O Peixe se classificou nesta quarta-feira (13), ao atropelar o Boca Juniors (Argentina). O Verdão avançou na terça-feira (12) ao superar o River Plate (Argentina) no placar agregado. Quinze anos depois, a decisão do maior torneio de clubes da América do Sul será 100% brasileira.

A primeira vez foi em 2005, quando se enfrentaram São Paulo e Athletico-PR. Como a Confederação Sul-Americana de Futebol (Conmebol) avaliou que a Arena da Baixada (antes da reforma para a Copa do Mundo de 2014), em Curitiba, não tinha capacidade mínima para receber o jogo de ida, o Furacão teve de mandar o duelo no Beira-Rio. Após um empate por 1 a 1 em Porto Alegre, o Tricolor goleou no Morumbi, na capital paulista, por 4 a 0, e assegurou o tricampeonato sul-americano.

No ano seguinte, o São Paulo voltou à decisão continental, desta vez contra o Internacional. Diferentemente de 2005, o primeiro jogo foi no Morumbi, com vitória colorada por 2 a 1, em grande atuação do atacante Rafael Sobis. O empate por 2 a 2 no Beira-Rio deu aos gaúchos o primeiro título da Libertadores.

Em 2007, a Conmebol determinou que não poderiam mais ocorrer finais entre clubes do mesmo país. Por isso, nas semifinais daquele mesmo ano, apesar de estarem em lados opostos do chaveamento, Santos e Grêmio tiveram que se enfrentar antes da decisão.

A medida foi mantida até 2017. Um ano depois, o confronto valendo o título voltou a reunir dois times de uma mesma nação. Desta vez, os argentinos Boca e River. O jogo de ida, na Bombonera, terminou empatado em 2 a 2. Após um ataque de torcedores ao ônibus dos Xeneizes no caminho até o estádio Monumental de Nuñez, também em Buenos Aires, a partida de volta foi suspensa e levada para o Santiago Bernabeu, em Madri, na Espanha. Os Millionarios ganharam por 3 a 1 e ficaram com o título pela quarta vez.

A final entre Santos e Palmeiras será a primeira entre dois times de um mesmo estado do Brasil e também a primeira vez que a dupla se enfrenta em uma decisão no Maracanã. O Peixe tem oito títulos no estádio carioca: quatro Campeonatos Brasileiros (1962, 1964, 1965 e 1968), três Torneios Rio-São Paulo (1963, 1964 e 1997) e o Mundial de 1963. O Verdão ergueu duas taças no Maracanã: o Brasileiro de 1967 e a Copa Rio de 1951, competição que o clube pleiteia ser reconhecida como primeiro Mundial.

 

*Por Lincoln Chaves / Tv Brasil e Rádio Nacional 

*Edição: Fábio Lisboa

Continue lendo

Esportes

Santos atropela Boca e garante final brasileira na Libertadores

Avatar

Publicado

em

Por

Foto: Andre Penner / Reuters

O Santos se classificou à decisão da edição 2020 da Libertadores com enorme autoridade. Dominante do começo ao fim dos 90 minutos, o Peixe atropelou o Boca Juniors (Argentina) por 3 a 0 nesta quarta-feira (13), na Vila Belmiro, em Santos (SP). Há uma semana, no jogo de ida do confronto pelas semifinais, em Buenos Aires, as equipes empataram sem gols.

Foi a terceira vez que Santos e Boca realizaram um duelo decisivo pela competição. Em 1963, o Peixe do Rei Pelé levou a melhor na final, assegurando o bicampeonato sul-americano. Quarenta anos depois, novamente em uma decisão, os Xeneizes deram o troco, liderados por Carlitos Tevez. O atacante de 36 anos, aliás, integra o atual elenco da equipe argentina, mas, desta vez, nada pôde fazer.

Campeão em 1962, 1963 e 2011, e vice em 2003, o Alvinegro terá pela frente o rival Palmeiras em uma inédita final 100% paulista, no próximo dia 30, às 17h (horário de Brasília), no estádio do Maracanã (Rio de Janeiro). O Verdão se classificou na terça-feira (12), mesmo derrotado por 2 a 0 pelo River Plate, também da Argentina, em São Paulo. O Alviverde levou a melhor pelo placar agregado (3 a 2), pois havia vencido na semana anterior, fora de casa, por 3 a 0.

Repetindo a postura adotada no jogo em que recebeu (e atropelou) o Grêmio nas quartas de final por 4 a 1, o Santos apresentou grande intensidade desde o apito inicial. Com menos de um minuto, o atacante Marinho acertou a trave. Aos 15, após um chute do atacante Yeferson Soteldo desviar no braço do zagueiro Lisandro López dentro da área, o meia Diego Pituca ficou com a sobra e abriu o placar.

Aos 32 minutos, o zagueiro Lucas Veríssimo deu um susto ao levar uma pancada em uma disputa de bola pelo alto. O impacto fez sair muito sangue da cabeça do defensor, que teve de sair de maca de campo. Mas o jogador não só voltou ao gramado (quase cinco minutos depois) como, antes do segundo tempo, recebeu quatro pontos na região atingida e atuou o restante da partida com uma proteção e uma touca de natação.

Com Marinho e o também atacante Kaio Jorge infernizando a defesa xeneize, e o ataque argentino sem espaços devido à forte marcação, o Alvinegro foi para o intervalo mais perto de ampliar a vantagem do que de sofrer o empate. Dito e feito. Aos três minutos da etapa final, Soteldo invadiu a área pela esquerda, cortou para a perna direita e mandou para as redes. No lance seguinte, Marinho fez o que quis na área do Boca e rolou para o atacante Lucas Braga sacramentar a classificação.

Mesmo com o 3 a 0 no placar, o Santos buscou o quarto gol a todo instante. Marinho (duas vezes, uma em um quase gol olímpico) e Kaio Jorge até chegaram perto. Abatido e com um a menos desde os dez minutos, quando o lateral Frank Fabra foi expulso por falta em Marinho, o Boca assustou somente uma vez, em um cruzamento do atacante Sebástian Villa que obrigou o goleiro João Paulo a uma grande defesa, no reflexo. Após o apito final, a festa santista teve início na Vila Belmiro.

 

*Por Lincoln Chaves / Tv Brasil e Radio Nacional

*Edição: Fábio Lisboa

Continue lendo

Esportes

Série D: Novorizontino envolve Fast Clube e garante acesso

Avatar

Publicado

em

Por

Fotos: Lucas Valéo/Grêmio Novorizontino

Depois do Mirassol, foi a vez de outro time do interior paulista assegurar vaga na próxima edição da Série C do Campeonato Brasileiro. Neste domingo (10), o Novorizontino voltou a vencer o Fast Clube-AM, desta vez por 3 a 0, no estádio Jorge Ismael de Biasi, em Novo Horizonte (SP), pelas quartas de final da Série D. O jogo foi transmitido ao vivo pela TV Brasil. Além da vaga na semifinal, o resultado garantiu ao Tigre o inédito acesso à terceira divisão nacional. (mais…)

Continue lendo

Facebook

Propaganda
Propaganda
Propaganda

Mais Lidas

Copyright © 2020 Portal do Minuto. Todos Direitos Reservados. Portal - Manaus