Seis vítimas da embarcação que explodiu no Rio Juruá, em Cruzeiro do Sul, interior do Acre, na última sexta-feira (7), devem ser encaminhadas para os estados de Goiânia, Brasília e Belo Horizonte, onde há centros de referências para tratamentos de queimaduras.

A informação foi divulgada em nota, no final deste domingo (9), pela Secretaria de Saúde do Acre (Sesacre). O órgão não soube informar quais são esses pacientes que devem ser transferidos e nem divulgou a identidades deles.

A nota foi lançada após a morte de Simone Souza Rocha, de 24 anos. Ela era uma das 18 vítimas e morreu na tarde de domingo após uma parada cardiorrespiratória, no Hospital do Juruá, em Cruzeiro do Sul.

Entre os feridos, há duas crianças que foram encaminhadas a Rio Branco. Um bebê de nove meses, que segue em estado gravíssimo e precisou passar por procedimentos cirúrgicos e outra criança de 4 anos, que teve 25% do corpo queimado, principalmente a face e a parte superior do corpo, mas, segue estável.

Em Rio Branco, além das duas crianças, outros três pacientes encontram-se internados na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) com grandes extensões de queimaduras. De acordo com a Saúde, este são casos mais graves, que podem desenvolver ainda complicações renais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja Também

Chega a quatro o número de suspeitos presos pelo assassinato de sargento da PM em Manaus

Outros dois homens – um de 27 e outro de 20 – foram presos no fim da tarde des…