Conecte-se conosco

Destaque

Suicídio assistido: morre cientista de 104 anos na Suíça

Avatar

Publicado

em

David Goodall

O cientista australiano David Goodall, de 104 anos, morreu na manhã desta quinta-feira (10), na Suíça, após sair de seu país para uma clínica de suicídio assistido. No início do mês, o pesquisador virou notícia porque queria acabar com sua própria vida. Goodall não sofria de nenhuma doença terminal, mas afirmava que sua qualidade de vida havia piorado bastante com o passar do tempo.

A morte foi confirmada pela clínica Exit International, instituição que ajuda pacientes a morrer na Suíça, onde o suicídio assistido é legal. Uma nota da empresa informa que o pesquisador escolheu uma injeção letal para morrer e caiu no sono segundos depois. O cientista estava acompanhado de netos, familiares e médicos.

Goodall escolheu a 9ª sinfonia de Beethoven para acompanhar sua morte, informa a clínica. Segundo o médico Philip Nitschke, que acompanhou o processo, ele morreu tão logo a música acabou.

O cientista doou o seu corpo à medicina. Ele também pediu para que não tivesse enterro, nem qualquer tipo de cerimonial. Segundo a Exit International, Goodall não acredita em nenhum tipo de continuação de vida após a morte.

Morre cientista

David Goodall assinando documentos sobre sua decisão com familiares e amigos instantes antes de morrer – Foto: Exit International

Queria morrer

O pesquisador fez desse momento da vida uma bandeira para lutar em favor de práticas de suicício assistido. Ele divulgou amplamente a sua vontade para a imprensa.

“Lamento profundamente ter chegado a esta idade”, disse o ecologista ao canal australiano ABC no dia de seu aniversário, no início do mês.

“Meu sentimento é que uma pessoa velha como eu deve ter plenos direitos de cidadania, incluindo o direito ao suicídio assistido”, completou.

O suicídio assistido, ou eutanásia, é ilegal na maioria dos países do mundo. Era totalmente proibido na Austrália, mas no ano passado foi legalizado no estado de Victoria, informa a agência France Presse.

A legislação, no entanto, contempla apenas pacientes com doenças em fase terminal – o que não é o caso de Goodall.

O pesquisador vivia sozinho

O pesquisador nasceu em Londres, mas vivia sozinho em um pequeno apartamento em Perth, no leste australiano, informa a BBC. Ele deixou seu emprego em 1979, mas se manteve envolvido com sua área de trabalho depois disso.

De acordo com a BBC, Goodall editou uma série de livros de 30 volumes chamada “Ecossistemas do Mundo” e foi nomeado membro da Ordem da Austrália por seu trabalho científico.

O professor Goodall, pesquisador associado honorário da Universidade Edith Cowan de Perth, também virou manchete em 2016, quando o centro de ensino solicitou que abandonasse o cargo, alegando riscos vinculados a seus deslocamentos, informa a agência France Presse.

A universidade recuou em sua decisão após a indignação provocada pela notícia. Goodall publicou dezenas de estudos ao longo da carreira e até recentemente colaborava com várias revistas especializadas em ecologia.

*Informações da fonte: Portal G1

Continue lendo
Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Destaque

Durante a madrugada, Governo do Estado recebe oxigênio para hospitais de Manaus

Avatar

Publicado

em

Foto: Divulgação

A Força Aérea Brasileira (FAB) desembarcou, na madrugada desta sexta-feira (15), 6 mil litros de oxigênio líquido da empresa White Martins, fornecedora do Governo do Estado. A carga, que veio de São Paulo, veio em 6 isotanques de mil litros e vai ser distribuída nos hospitais da rede estadual pela manhã.

Os insumos estão sendo transportados ao longo da semana da cidade de Guarulhos (SP) e chegarão a 22 mil metros cúbicos de oxigênio.

Uma força tarefa do Executivo Estadual e do Ministério da Saúde atua desde a semana passada em uma operação conjunta para viabilizar a chegada de oxigênio da White Martins de outros lugares. O plano mantém uma ponte aérea entre São Paulo e Manaus enquanto houver necessidade de abastecimento da rede.

Além da quantidade desta madrugada, outros 200 cilindros chegaram na terça-feira (12) e uma remessa de 150 cilindros foi entregue na última quarta-feira (13/01). Outros 25 mil metros cúbicos em isotanques também estão na programação de voos desta semana da FAB, partindo do aeroporto de Guarulhos.

Desde a última sexta-feira (08/01), a força-tarefa sob o comando da Defesa Civil do Amazonas atua no transporte de oxigênio de Belém, Brasília e Guarulhos.

Apreensões e solidariedade

Também na quinta-feira, duas operações das Forças de Segurança do Estado apreenderam cilindros de oxigênio que foram distribuídos às unidades.

Em uma delas foram apreendidos 26 cilindros carregados de oxigênio e sete vazios. As cápsulas foram distribuídas para quatro unidades de saúde da rede estadual – Hospital Beneficente Português, Fundação Centro de Controle de Oncologia do Estado do Amazonas (FCecon), SPA do São Raimundo e SPA do Coroado.

Numa segunda operação, à noite, foram apreendidos 45 cilindros, 28 deles carregados e 17 vazios. O material estava em uma embarcação no Porto de São Raimundo. As cápsulas foram distribuídas em sete unidades.

Solidariedade

Uma ação solidária de um grupo de amigos voluntários que adquiriram cilindros de oxigênio também ajudou a garantir o insumo em algumas unidades durante a noite.

 

*Com informações de assessoria

Continue lendo

Destaque

Polícia apreende 33 cilindros de oxigênio escondidos por empresa em Manaus

Avatar

Publicado

em

Por

Foto: Carlos Soares / SSP-AM e Erlon Rodrigues e Alailson Santos / PC-AM

A polícia do Amazonas apreendeu 33 cilindros de oxigênio que estavam escondidos em um caminhão na tarde de quinta-feira (14), em Manaus. O proprietário, um homem de 38 anos e de nome não divulgado, foi detido e responderá por “reter produtos para o fim de especulação”, de acordo com informações da Secretaria de Segurança Pública (SSP-AM). O material foi encaminhado, sob escolta, para quatro unidades hospitalares da rede estadual.

A polícia chegou até o local, na zona centro-oeste da cidade, após receber uma denúncia anônima. A capital amazonense está em grave crise sanitária, com escassez de oxigênio para atender à demanda do sistema de saúde, que enfrenta alta de internações por covid-19. De acordo com informações, pessoas chegaram a morrer asfixiada por falta de oxigênio.

O caminhão estava estacionado fora da empresa a que pertence, cujo nome também não foi divulgado pela polícia. Dos 33 cilindros apreendidos, 26 estavam carregados com oxigênio. Eles teriam sido envasados na quarta-feira (13).

Foto: Carlos Soares / SSP-AM e Erlon Rodrigues e Alailson Santos / PC-AM

Segundo informações da SPP-AM, o proprietário alegou no interrogatório que temia que a população invadisse o estabelecimento e, por isso, decidiu retirar os cilindros do local. Até o momento, não há, contudo, qualquer relato desse tipo de violência na cidade, em que há mobilizações de familiares de pacientes, de profissionais de saúde e da população em geral para comprar os equipamentos e pedir doações.

As unidades de saúde que receberam os cilindros foram o Hospital Beneficente Português, a Fundação Centro de Controle de Oncologia do Estado do Amazonas (FCecon) e os Serviços de Pronto-Atendimento (SPA)de São Raimundo e de Coroado.

Com a alta demanda por oxigênio nas unidades do estado, as taxas da doença no Amazonas têm crescido rapidamente nas últimas semanas. O Amazonas tem 223.360 casos e 5.930 óbitos confirmados do novo coronavírus até a quinta-feira, 14, de acordo com o governo estadual. As internações por covid-19 no Estado duplicaram em menos de quinze dias, subindo de 128 novos internados em 31 de dezembro, para 258 em 14 de janeiro.

O balanço estadual também aponta 1.126 pacientes com suspeita ou confirmação da doença em UTIs de Manaus, o que inclui tanto hospitais públicos quanto privados, e outros 2.567 em leitos de enfermaria

A taxa de ocupação para UTI covid na capital é de 90,48%, taxa que é de 93,19% para leitos de enfermaria destinados a pacientes com a doença. Até quinta-feira, 427 pacientes aguardavam internação em leito de UTI ou clínico no Estado, dos quais 371 em Manaus, sendo 366 na rede pública e outros cinco na rede privada. O número de sepultamentos em Manaus aumentou 450% em um mês, segundo a prefeitura.

 

*Fonte: Estadão

Continue lendo

Destaque

Enfermaria de campanha começa a ser montada no hospital Delphina Aziz

Avatar

Publicado

em

Por

Foto: Carlos Soares / SSP-AM

O Amazonas recebeu na quinta-feira (14/01) mais de 20 toneladas de material para instalação de uma enfermaria de campanha, que funcionará na área externa do Hospital e Pronto-Socorro (HPS) Delphina Aziz. O trabalho é uma ação integrada entre o Governo do Estado, Governo Federal e Forças Armadas.

Os primeiros contêineres descarregados na quinta-feira continham tendas, leitos, macas, equipamentos hospitalares e instrumentos para montagem de uma miniusina de oxigênio para atender a nova estrutura.

Quando finalizada, a enfermaria de campanha contará com 60 leitos clínicos. Equipes do Exército realizam a montagem da estrutura desde a tarde de quinta-feira, com previsão de entrega no início da próxima semana.

Com a nova estrutura, o objetivo é aumentar a oferta de atendimentos na unidade de saúde, devido ao crescimento no número de internações no estado. Os leitos serão instalados em módulos de hospitais de campanha do Exército e Aeronáutica.

A estrutura dos leitos de enfermaria será disponibilizada e montada pelo Governo Federal, e a gestão dos profissionais será feita pelo Governo do Amazonas, em parceria com o Ministério da Saúde. O titular da SES-AM, Marcellus Campêlo, ressaltou o apoio do Governo Federal nas ações para reforçar os atendimentos na pandemia, classificando como fundamental.

“Essa força que estamos tendo do Ministério da Saúde, Sírio-Libanês, da Força Nacional, com as nossas equipes de saúde, vai tornar a nossa rede mais preparada, inclusive, para quando terminar esse período mais crítico da pandemia, conseguirmos ter uma rede coesa, forte e também conectada com o município de Manaus”, ressaltou Campêlo.

 

*Com informações de assessoria 

Continue lendo

Facebook

Propaganda
Propaganda
Propaganda

Mais Lidas

Copyright © 2020 Portal do Minuto. Todos Direitos Reservados. Portal - Manaus