A Justiça do Amazonas converteu em preventiva a prisão de uma mulher de 22 anos, suspeita de cometer latrocínio (roubo seguido de morte) contra a dona de casa Deisiane Gonçalves Monteiro no bairro São José, Zona Leste de Manaus. A vítima era do Pará e estava em Manaus há dois meses para estudar e trabalhar. Deisiane foi morta a caminho de casa, logo após ter deixado a filha na escola.

A mulher já tinha sido condenada em 2016 por um roubo ocorrido em 2015, mas respondia em liberdade condicional. Agora, será encaminhada ao Centro de Detenção Provisória Feminino. O latrocínio ocorreu na rua Rio Miriti, e as investigações estão sendo conduzidas pelo 9º DIP.

“Ela será indiciada por latrocínio consumado e nosso próximo passo é tentar identificar a arma de fogo utilizada no crime”, disse o delegado titular do 9º DIP, Pablo Giovani.

Sobre o crime

A suspeita e um homem de 28 anos estavam em uma motocicleta preta quando assaltaram a vítima, que também foi baleada e morreu no local.

“Em depoimento, ela disse que quem atirou foi o comparsa. Eles tentaram fugir do local, mas foram cercados por cerca de 30 populares, que passaram a agredi-los. Um cidadão pegou a arma de fogo e disparou contra o homem que ainda foi socorrido, mas foi a óbito no Hospital e Pronto-socorro Platão Araújo”, disse o delegado Pablo.

Deisiane Gonçalves, de 26 anos, foi vítima de latrocínio na Zona Leste de Manaus — Foto: Digulvação

Fonte: G1 Amazonas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja Também

Acidentes em produto ou serviço? Consumidor tem Direitos!

O Código de Proteção e Defesa do Consumidor, Lei nº 8.078/90, inovou na relação consumeris…