Conecte-se conosco

Brasil

Tiroteio deixa três mortos e uma criança ferida em São Gonçalo, no Rio

Avatar

Publicado

em

Um tiroteio em São Gonçalo, na Região Metropolitana do Rio de Janeiro, deixou três mortos e uma criança ferida na noite desta segunda-feira (19), informou a Polícia Militar.

De acordo com testemunhas, homens armados dispararam contra as pessoas que estavam na Rua União, bairro Nova Cidade, por volta de 21h. A polícia investiga as circunstâncias do crime.

Segundo a PM, um menino de 2 anos, identificado como Isaac, foi atingido na barriga e levado ao Hospital Estadual Alberto Torres, no Colubandê. Ele foi submetido a uma cirurgia, mas segue em estado grave.

O pai da criança, Luciano Conceição da Silva, de 29 anos, morreu na UPA Nova Cidade. Outros dois homens, Ferret Damasceno Lessa, de 20 anos, e Luiz da Boa Morte Augusto, de 58 anos, também foram baleados e morreram no local.

A Divisão de Homicídios de Niterói e São Gonçalo (DHNSG) fez a perícia no local e assumiu a investigação.

Isaac é a segunda criança atingida por bala perdida em poucos dias na Região Metropolitana do Rio. Na sexta-feira (16), o menino Benjamin, de 1 ano e 7 meses, foi atingindo por uma bala perdida durante troca de tiros entre policiais e bandidos no Complexo do Alemão, na Zona Norte da capital. Outras três pessoas morreram e sete ficaram feridas.

Além disso, na noite de domingo (18), uma adolescente de 14 anos foi morta, também por bala perdida, em Nova Iguaçu, na região metropolitana. Segundo a polícia, Larissa Henriques da Silva Maia ao tentar proteger uma criança durante a execução de um homem no bairro Cobrex.

Uma bala perdida ainda matou um homem de 61 anos no Centro do Rio, a cerca de 600 metros da sede do Comando Militar do Leste (CML), na manhã de segunda-feira (19). Luiz Carlos Pereira Viana, de 61 anos, estava em um ponto de ônibus na Avenida Presidente Vargas, e foi atingido durante troca de tiros entre policiais e bandidos que tentaram assaltar uma loja de telecomunicações.

Na mesma manhã, um homem de 50 anos foi ferido na cabeça por uma bala perdida durante troca de tiros em Rio Comprido, próximo ao Centro do Rio. Até a noite de segunda, seu estado de saúde era estável.

Intervenção 

A segurança pública do Rio de Janeiro está sob intervenção federal há pouco mais de um mês, até o momento apareceram poucos resultados nas ruas, e os assassinatos mantêm elevada a sensação de insegurança no estado.

Além das mortes por balas perdidas, a capital testemunhou na semana passada o assassinado da vereadora Marielle Franco, em pleno Centro da cidade, com quatro tiros na cabeça. A principal suspeita é que ela tenha sido executada. O motorista dela, Anderson Gomes, foi atingido por três disparos nas costas e também morreu. Até o momento, ninguém foi preso.

O comando da intervenção cobra a entrega de recursos para poder agir. No fim da semana passada, o novo secretário de Segurança Pública, general Richard Nunes, disse que “Se os recursos prometidos forem entregues a nós, os resultados irão aparecer”.

Na segunda, o interventor, general Braga Netto, disse a parlamentares federais que a segurança pública do estado tem um déficit de R$ 3,1 bilhões – R$ 1 bilhão para pagar despesas com pessoal, R$ 600 milhões para quitar dívidas e R$ 1,5 bilhão para custeio e investimentos até o fim do ano.

O governo federal, entretanto, informou na noite de segunda que a intervenção federal no Rio receberá R$ 1 bilhão.

*Com informações: G1

Continue lendo
Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Amazonas

Governadores acertam cota extra da vacina para o Amazonas

Avatar

Publicado

em

Por

Governadores de pelo menos 22 estados acertaram na noite da quinta-feira (21) o repasse para o Amazonas de uma cota extra das vacinas que devem receber nos próximos dias.

Nesta sexta-feira (22), a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) deve liberar o uso emergencial de mais 4,8 milhões de doses da Coronavac, e 2 milhões de doses da vacina da Astrazeneca devem chegar ao país.

O governador do Piauí, Wellington Dias (PT), participou da reunião de um grupo de trabalho que discute o colapso do sistema de saúde em Manaus e defendeu junto aos governadores, por meio do grupo no WhatsApp, que o Amazonas receba uma parte maior dessas novas doses, devido à “transmissibilidade alta” de casos e à gravidade da situação.

A proposta, segundo Dias explicou ao blog, é que o Amazonas fique com 5% do total de novas doses e os demais estados façam o rateio proporcional do restante.

Fonte: G1

Continue lendo

Brasil

Incêndio atinge prédio do Instituto Serum, fabricante de vacinas contra Covid-19 na Índia

Avatar

Publicado

em

Por

Foto: AFP

Um incêndio atingiu um edifício do Instituto Serum, a empresa da Índia que produz vacinas com tecnologia da AstraZeneca e da Universidade de Oxford, nesta quinta-feira (21), na cidade de Pune. Pelo menos cinco pessoas morreram.

Cinco pessoas morreram no incêndio, segundo o “Times of India”. O prefeito da cidade de Pune, Murlidhar Mohol, disse que os mortos são provavelmente trabalhadores de construção civil que estavam no prédio.

O diretor-executivo da empresa, Adar Poonawalla, confirmou que houve mortes.

A empresa também vai começar a produzir as vacinas desenvolvidas pela empresa norte-americana Novavax.

Poonawalla afirmou que a unidade que pegou fogo produz vacinas para o rotavírus. Ele estima que a perda nessa linha de produção será de até 40% do volume de doses.

O Instituto Serum é o maior fabricante de vacinas do planeta. Lá são produzidas 1,5 bilhão de doses para várias doenças, de poliomielite a caxumba. A estimativa é que seis em cada dez crianças no mundo recebam pelo menos uma vacina fabricada pela empresa indiana.

Nesta semana, a Índia começou a exportar as vacinas produzidas pelo Instituto Serum para seis países, mas não para o Brasil.

Fonte: G1

Continue lendo

Brasil

Falta de oxigênio mata 6 pessoas da mesma família em 24 horas

Avatar

Publicado

em

Por

Em menos de 24 horas, seis integrantes de uma mesma família moradora do distrito Nova Maracanã, da zona rural do município de Faro, no oeste do Pará, morreram com sintomas da covid-19. Bisavó, avó, avô, mãe, pai e um tio não resistiram muito tempo após complicações respiratórias. A Unidade Básica de Saúde (UBS) da comunidade não tinha cilindros de oxigênio em número suficiente.

O município entrou em colapso na segunda-feira (18) por falta de oxigênio. A informação foi confirmada no início da tarde desta terça-feira (19) pelo secretário municipal de Meio Ambiente de Faro, Arthur Brasil. Um sétimo membro da família está internado na UBS também com sintomas de Covid-19.

Diante do aumento do número de casos suspeitos de Covid-19 em Faro, o prefeito Paulo Carvalho (PSD) fez um apelo às prefeituras de municípios vizinhos e também a empresários, e nesta terça recebeu 20 cilindros de oxigênio que serão divididos entre a UBS Morumbi, na cidade, e UBS de Novo Maracanã, que funcionarão como centros de atendimento a pacientes infectados pelo novo coronavírus.

Parte dos cilindros adquiridos em Santarém já foi enviada de lancha para o distrito Novo Maracanã. A operação é acompanhada pelo secretário Paulo Carvalho.

Fonte: G1

Continue lendo

Facebook

Propaganda
Propaganda
Propaganda

Mais Lidas

Copyright © 2020 Portal do Minuto. Todos Direitos Reservados. Portal - Manaus