Conecte-se conosco

Cultura e Entretenimento

Torneio de Pesca Esportiva Amigos do Tarumã acontece no sábado (21/9), na Ponta Negra

Avatar

Publicado

em

A Praia da Ponta Negra, na zona oeste de Manaus, vai receber no próximo sábado (21/09), a partir das 7h, a 6ª Edição do Torneio de Pesca Esportiva Amigos do Tarumã. Com o apoio do Governo do Estado por meio da Secretaria de Estado de Juventude, Esportes e Lazer (Sejel), o evento contar com grandes premiações para os participantes e atrações musicais para diversão do público que for ao local.

Nas últimas cinco edições, a atração reuniu mais de 900 competidores dos municípios do Amazonas, participantes de outros estados do Brasil e de outros países. A disputa também contará com a presença do grande ícone da pesca esportiva, Nelson Nakamura, que também é padrinho do torneio desde a primeira edição.

Com 163 pescadores esportistas inscritos nesta edição, a organização do evento realizará no dia anterior ao torneio, sexta-feira (20/09), um congresso técnico com todos os participantes para a entrega dos kits, leitura das regras da prova e apresentação de todos os colaboradores.

Para o secretário de Esportes, Caio André de Oliveira, o torneio envolve muito mais que a prática esportiva. “O torneio de pesca esportiva leva ao interesse pela preservação do meio ambiente, que sofre, por exemplo, com a poluição dos rios, comprometendo a vida dos peixes e prejudicando também a economia local”.

O organizador do evento, Rogério Bessa, também destaca que um dos objetivos do torneio é a harmonização dos pescadores com a natureza, além de tornar o esporte algo sempre presente no calendário de competições do estado. “Com o torneio queremos fazer com que a modalidade entre no calendário oficial do Amazonas, uma vez que é uma das atividades que mais cresce, trazendo resultados positivos”, comentou.

Premiações – As premiações serão divididas em duas categorias, Mérito e Sorteio. A premiação por Mérito será destinada às equipes que alcançarem do 1º ao 10º lugar no pódio, à equipe que capturar o maior peixe do torneio e ao pescador que capturar o maior peixe, tanto no masculino, como no feminino.

Já a premiação por Sorteio, envolvendo todos os inscritos, vai oferecer bote de pesca, motores de popa, motor elétrico, caiaque, drone, pacotes em pousadas de pesca e barco hotel, entre outras recompensas.

Além disso, o concurso terá a presença de grupos musicais, área de serviços gastronômicos, disputa de pênaltis, desafio de arremesso, área kids e outras atividades para o público participante.

Continue lendo
Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Cultura e Entretenimento

Acervo Penalux: O Plano, romance de estreia da escritora Agda Theisen

Avatar

Publicado

em

Por

Ágil, intenso, envolvente: um suspense em que nada é o que parecer ser

Romance de estreia envolve o leitor numa trama de intrigas em busca da verdade por trás de um plano ambicioso e sinistro.

Os dias atuais têm sido marcados pelo protagonismo dos agentes políticos em meio a esse tempo de conturbações e incertezas. Governantes ganham o plano das nossas atenções, ante nossa insegurança diante de um presente cheio de desafios (pandemia, crise econômica) e um futuro cada vez menos promissor.

É agora, nesse cenário pandêmico, que aparece o livro O Plano, romance da estreante Agda Theisen, escritora gaúcha radicada em São Paulo.

O romance traz como enredo um plano fatídico elaborado por Arno Ramos, um pretenso filantropo que dirige uma fundação beneficente. Zeca, seu assistente recém-contratado, descobre que nada ali é o que parece ser e, pouco a pouco, vai se inteirando dos fatos escusos que envolvem a organização. De posse da verdade, terá que decidir o que fazer.

“A ideia é o leitor ir descobrindo junto com o protagonista a verdade sobre a Fundação de Ramos e sobre que tipo de plano o título trata”, adianta a escritora.

Para Alex Ferraz, que assina a orelha do livro, o livro é uma “teia genialmente construída e que envolve o leitor na mesma intensidade bem calculada com que o personagem principal também se enreda numa história assustadora, revelando as forças e fraquezas que compõem o jogo do poder. Este romance de suspense vai muito além da trama de mistério, pois abre uma janela através da qual enxergamos a alma dos personagens. Tendo como cenário a cidade de São Paulo, a história gira em torno de um sinistro ardil que, por pouco, não chega ao Poder principal do país. Isto é, se em algum momento da nossa história recente realmente não chegou ou poderá chegar. Esta é a dúvida que permanece pairando no leitor após encerrar a eletrizante leitura.”

A escritora chama a atenção para o que se classifica romance de entretenimento:

“Não temos aqui no Brasil a tradição de apreço que os romances comerciais e populares, os chamados best-sellers, possuem nos EUA”, observa a escritora. “Minha ambição foi, e é, produzir uma narrativa rápida, fluida, que prenda o interesse do leitor e o divirta. Entretanto, é possível, mesmo assim, tecer reflexões importantes com base na história e no perfil dos personagens”, pondera. “A escolha é de cada um”.

Vale destacar que na edição deste ano do Prêmio Jabuti, certame literário mais famoso do país, criaram uma categoria dedicada especialmente ao romance de entretenimento. O que demonstra um começo de mudança em relação à apreciação de obras desse gênero.

O Plano não concorre nesta edição porque é uma publicação recente, mas seguramente poderá se destacar no prêmio em 2021, se a curadoria mantiver a nova categoria. Veremos.

O bom é que agora o leitor tem o privilégio de lê-lo antes dos jurados.

Aproveite!

TRECHO

“Sua mente registrou uma coincidência e a lembrança causou desconforto. O mendigo moribundo com quem se batera noutro dia falara apenas cinco palavras, duas delas eram as então incompreensíveis “fio” e “líbero”. Apoiou as costas no suporte da placa de identificação da rua Líbero Badaró e fechou os olhos, repassando mentalmente a cena. Quando abriu os olhos novamente, deparou-se com o luminoso que identificava a Fundação de Arno Ramos a poucos metros dali.

Respirou fundo. Estranhamente, naquele local convergiam quatro fatores ligados ao mendigo morto: a instituição que o acolhera, a vítima que ele tentara assassinar e duas das suas últimas palavras…”

 

SERVIÇOS

O Plano, Agda Theisen – romance (396 p.), R$ 45 (Penalux, 2020).

Link para compra: https://www.editorapenalux.com.br/loja/o-plano

 

AUTORA

Agda Theisen é gaúcha de Porto Alegre, viveu muitos anos na Bahia e hoje mora em São Paulo com seu marido e dois filhos. O Plano é o seu primeiro romance publicado. Acredita na força das histórias para entreter, emocionar e refletir e descobriu que escrever é tão prazeroso quanto ler.

Site: agdatheisen.com.br

 

 

Continue lendo

Cultura e Entretenimento

Acervo Penalux: Quando nos observam, Romance do escritor Carvalho Neto

Avatar

Publicado

em

Por

A inata necessidade humana de observar

Livro transita entre a vigilância humana e suas inevitáveis consequências

Espiar, mais do que nunca, tem sido um verbo muito conjugado nestes tempos atuais. Para além do sentido sexual, é como se vivêssemos numa sociedade voyeur. Prova disso é o BBB, reality show que continua gerando grande audiência mesmo tendo chegado a muitas edições, anos a fio. Nossa necessidade de observar, avaliar e vigiar é matéria de pesquisa em vários campos de estudo. E isso também se reflete na literatura, visto que os escritores são tidos como as antenas do seu tempo: captam várias tendências, capturam comportamentos e visões de mundo que se formam à sua volta.

Carvalho Neto, que também é professor de Literatura, está lançando pela Editora Penalux seu novo romance: “Quando nos observam”. A obra aborda exatamente esse aspecto. A ideia do título se relaciona com o constante observar humano e suas consequências.

“O nosso olhar para o outro e quando o outro também nos observa”, conta o escritor. “Essa troca gera, entre as pessoas, medo, incerteza, insegurança, vaidade, controle, poder, fragilidade, falsas impressões e até mesmo loucura.”

No livro, a presença do narrador em segunda pessoa e o nome do personagem central foram escolhidos para esse propósito também. O personagem central é observado por essa voz externa, narradora, e ele será o vigilante insone numa ala psiquiátrica. Seu nome, Gregório, significa “o acordado”, “o alerta”, “o vigilante”.

“Há essa voz que fala com o personagem central e o observa quase que constantemente”, explica Carvalho. “Mas ele não a ouve, não pode; é a voz do narrador em segunda pessoa ajudando a construir a história. Gregório, o personagem em questão, e também narrador, é aquele que vigia, o alerta, o acordado. Daí temos o arquétipo para a trama do livro: observar e ser observado”, conclui.

O enredo do romance vai por esse caminho. Após treze anos de ausência, Gregório regressa ao seio da família. Encontra-se com o pai — e seu peculiar universo — e se depara com o sumiço repentino do irmão mais velho. Vivendo entre uma estranha alameda e o hospital onde trabalha, Gregório tentará manter o sono e a sanidade mental em equilíbrio; e isso, muitas vezes, não é tão simples assim de se conseguir.

“A obra de Carvalho Neto nos lembra, com uma ironia desconcertante, que não há batalhas reais entre esses mundos, mas somente momentos de continuidade e descontinuidade, não havendo aqui, portanto, vencedores”, escreve o escritor José Manoel Ribeiro, que assina o texto de orelha do livro.

Linguagem de fluxo acelerado, certos convencionalismos de escrita rompidos, Quando nos observam trabalha com a concepção de que entre mundos aparentemente distintos — uma ala psiquiátrica e a vida que corre cá fora — não há grandes diferenças na verdade. Basta olharmos com atenção.

TRECHO

“vá logo para seu novo destino, não leve essas frases soltas, mencionadas por pessoas que nem ao menos passam perto da ala, isso é conversa de refeitório balcão administrativo cantinho do café corredores cada canto escondido cada espaço existente, o comezinho é o tom da retórica, a famigerada ala psiquiátrica, jamais visitada, e tão bem conhecida.”

BOOK TRAILER:

https://youtu.be/BoGZrxbpGDM

SERVIÇOS

Quando nos observam, Carvalho Neto – romance (208 p.), R$ 40 (Penalux, 2020).

Link para compra:

https://www.editorapenalux.com.br/loja/quando-nos-observam

 AUTOR

Pedro Anselmo CARVALHO NETO é professor de literatura e escritor de contos e romances. Natural de Jequié-BA, é graduado em Letras Vernáculas pela Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (UESB) e mestre em Literatura e Diversidade Cultural pela Universidade Estadual de Feira de Santana (UEFS). Autor de outros três livros, Casa pétrea de dois alpendres, Plástico bolha (romances) e No caminho de volta (contos).

 

Continue lendo

Cidades

Projeto ‘Cinema no Bairro’ retorna neste sábado com exibição de filmes gratuita; confira

Avatar

Publicado

em

Por

Projeto visa proporcionar entretenimento, cultura e lazer para a população de baixa renda dos bairros de Manaus - Foto: © Divulgação

Com o objetivo de proporcionar entretenimento, cultura e lazer para a população de baixa renda dos bairros de Manaus, o projeto sociocultural Cinema no Bairro estará retornando neste sábado (5), em prol do feriado local que comemora a Elevação do Amazonas à categoria de Província, para integrar toda a comunidade. O evento é gratuito e, neste fim de semana, acontecerá na Praça do Leme, que fica localizada na rua da Estanave, bairro Compensa 3, zona oeste da capital. (mais…)

Continue lendo

Facebook

Propaganda
Propaganda
Propaganda

Mais Lidas

Copyright © 2020 Portal do Minuto. Todos Direitos Reservados. Portal - Manaus