Conecte-se conosco

Mundo

Trump determina maior redução de reservas protegidas da história dos EUA

Avatar

Publicado

em

Donald Trump

O presidente dos Estados Unidos (EUA), Donald Trump, determinou, nesta segunda-feira (4), a maior redução de reservas protegidas da história do país, com o corte de mais de 9.200 quilômetros de dois parques em Utah. A medida foi elogiada pelos conservadores do estado e duramente condenada por ambientalistas. A informação é da Agência EFE.

Em uma visita a Salt Lake City (Utah), Trump ordenou uma redução substancial de duas reservas nacionais protegidas pelo governo federal, durante os governos dos antecessores democratas na presidência, Barack Obama (2009-2017) e Bill Clinton (1993-2001).

“Vim para Utah adotar uma medida histórica para reverter o excesso (do governo) federal e restaurar os direitos dos cidadão sobre essa terra”, disse Trump em discurso.

O presidente reduziu em cerca de 85% o território da Bears Ears, uma extensa área de proteção criada por Obama no ano passado. Já o Grand Staircase-Escalante, um parque protegido em 1996 por Clinton, perdeu quase 46% de sua superfície.

Os parques são considerados monumentos nacionais: áreas terrestres ou marinhas protegidas que, ao contrário dos parques nacionais, podem ser criadas sem a aprovação do Congresso, por meio de uma simples ordem do presidente, segundo lei de 1906.

Trump avaliou que os antecessores “abusaram” dessa lei e que isso prejudicou os moradores de Utah, ao decidirem sobre a melhor forma de utilizar esses territórios protegidos pelo governo federal.

“Esses abusos da lei deram enorme poder a burocratas em terras distantes, às custas do povo que verdadeiramente vive e trabalha aqui”, afirmou o presidente.

O objetivo da Casa Branca é abrir o território, que antes estava protegido, para facilitar o uso público de estradas, além de promover nos locais a “caça e a pesca saudáveis”, afirmou o secretário de Interior dos EUA, Ryan Zinke.

O Grand Staircase-Escalante tem jazidas de carvão, mas Zinke negou qualquer relação entre a redução da área e interesses da indústria de energia.

Bears Ears, por sua vez, passará dos 6.075 quilômetros quadrados para apenas 817 quilômetros quadrados. Além disso, a área será dividida em duas regiões, isoladas uma da outra.

Já o Grand Staircase-Escalante passará de quase 8.100 quilômetros protegidos para 4.050 quilômetros, divididos em três áreas.

A medida foi criticada por várias organizações de defesa do meio ambiente, uma delas a Fundação para a Conservação de Terras, que planeja entrar na Justiça para reverter a decisão de Trump.

A expectativa é de que as cinco tribos que pressionaram o governo para conseguir a proteção federal de Bears Ears também processem o governo de Trump para manter o status da área.

Um dos principais grupos de defesa do meio ambiente dos EUA, Sierra Club, disse que o anúncio de Trump é uma vergonha.

“É um insulto à soberania das tribos, aos séculos de herança hispânica e às pessoas de todo o país que amam e se preocupam com as paisagens naturais”, destacou o grupo em comunicado.

“Mais uma vez, o governo Trump vendeu o público americano e seus locais especiais só para beneficiar a elite dos combustíveis fósseis”, disse, em nota, o diretor executivo do Sierra Club, Michael Brune.

Por outro lado, a medida foi elogiada por políticos republicanos no estado, que fizeram firme oposição à decisão de Obama de declarar Bears Ears monumento nacional.

“O presidente Trump nos ouviu. Não somos um estado menor”, disse o líder da Câmara de Representantes de Utah, o republicano Greg Hughes.

*É proibida a reprodução total ou parcial desse material. Direitos Reservados.

Por Agência Brasil

Continue lendo
Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Amazonas

Vacinação contra Covid-19 em Manaus é suspensa para replanejamento

Avatar

Publicado

em

Por

A vacinação contra a Covid-19 em Manaus foi suspensa nesta quinta-feira (21) para replanejamento da campanha. O objetivo é discutir os critérios que definirão quais profissionais de saúde e de quais unidades têm prioridade para receber as primeiras doses, já que a quantidade de vacinas disponibilizada pelo governo federal é insuficiente. Somente profissionais que atuam no Samu seguem recebendo o imunizante.

Após a definição dos critérios, as unidades de saúde deverão enviar a lista nominal dos profissionais, com o setor em que cada um trabalha, para a Secretaria da Saúde de Manaus reprogramar a vacinação. A previsão é que os trabalhos sejam retomados na sexta-feira (22).

A suspensão da campanha foi definida pelas secretarias de saúde de Manaus e do Amazonas, após uma reunião na noite de quarta-feira (20) com órgãos de controle do estado: Ministério Público Estadual, do Ministério Público Federal, da Defensoria Pública Estadual, da Defensoria Pública da União e do Ministério Público do Trabalho.

De acordo com a prefeitura de Manaus, nos primeiros dois dias de vacinação na capital, 1.140 profissionais de saúde receberam a primeira dose da CoronaVac. A Prefeitura recebeu, para esta primeira etapa da campanha, um total de 40.072 doses de vacina.

Fonte: G1

Continue lendo

Mundo

Explosão atinge prédio no centro de Madri e deixa mortos

Avatar

Publicado

em

Por

Foto: Susana Vera/Reuters

Uma explosão em um prédio no centro de Madri deixou ao menos três mortos e oito feridos nesta quarta-feira (20). Segundo o prefeito da capital espanhola, José Luis Martínez-Almeida, a explosão pode estar relacionada a um vazamento de gás.

A emissora pública espanhola TVE disse que uma das vítimas é uma mulher de 85 anos. Um porta-voz do governo de Madri confirmou que um dos mortos não era morador do prédio e passava pela rua no momento da explosão. Não foram divulgadas informações sobre a terceira vítima.

Pelo menos quatro andares do edifício, que fica em cima de uma igreja na Rua de Toledo, foram atingidos por volta das 3h da tarde (11h de Brasília), segundo o serviço de emergências de Madri. Há risco de que a estrutura do prédio tenha sido afetada.

Fonte: G1

Continue lendo

Mundo

Câmara dos Deputados dos EUA começa a debater impeachment de Trump

Avatar

Publicado

em

Por

Foto: Reprodução/Internet

A Câmara dos Deputados dos Estados Unidos começou a debater nesta quarta-feira a legislação para o impeachment do presidente Donald Trump pela segunda vez em seu mandato.

A Câmara deve primeiro realizar uma votação estabelecendo regras para o debate de quarta-feira. Superada essa etapa, como esperado, abrirá caminho para uma votação ao longo do dia para aprovar um artigo de impeachment acusando Trump de incitar insurreição em um discurso que ele fez na semana passada que levou à invasão do Capitólio dos EUA.

De acordo com o deputado Steny Hoyer, segundo democrata mais importante na Câmara, A Casa Legislativa planeja enviar o artigo de impeachment ao Senado ainda esta semana.

“Não há razão para que não possamos enviá-lo esta semana. Pretendemos fazer isso”, afirmou ele à MSNBC em uma entrevista nesta quarta-feira, citando discussões com a presidente da Câmara, Nancy Pelosi.

A cerimônia de posse do presidente eleito dos EUA, Joe Biden, ocorre em 20 de janeiro.

 

*Por Richard Cowan / Reuters 

Continue lendo

Facebook

Propaganda
Propaganda
Propaganda

Mais Lidas

Copyright © 2020 Portal do Minuto. Todos Direitos Reservados. Portal - Manaus