Conecte-se conosco

Artigos

Retrospectiva: Relembre o que foi destaque no Amazonas em 2017

Avatar

Publicado

em

O ano de 2017 começou agitado no Amazonas, logo no dia 1º de janeiro, o Estado foi palco do segundo maior massacre de detentos em uma unidade prisional do país, o evento acontecido no Compaj ficou atrás somente do massacre do Carandiru. Na ocasião, 60 presos foram mortos, e outros 225 fugiram do sistema prisional do Estado.

Acontecimentos como a cassação do então governador José Melo e a eleição suplementar que elegeu Amazonino Mendes ao maior cargo do Executivo Estadual, movimentaram o povo amazonense. Apesar dos crimes de extrema violência e os chocantes escândalos na saúde por conta da corrupção, nem tudo foram ”trevas” no Amazonas. Além da Seleção Brasileira ter dado uma parada na capital amazonense e realizado um treino com portões abertos para os torcedores manauaras, o Estado esteve presente no maior evento de rock do mundo, o ”Rock in Rio”, através da ”Tudo Pelos Ares”, primeira banda do Amazonas a tocar no evento. É isso mesmo que você leu, amigo leitor, Manaus e o Amazonas tiveram representação internacional no festival de rock mais badalado do mundo.

Após essa breve introdução, vamos ao que interessa. O Portal do Carpê reuniu as notícias que foram destaques no Estado, em 2017. Confira a nossa RETROSPECTIVA: 

Massacre no Compaj

No dia 1º de janeiro deste ano, 56 presos do Complexo Penitenciário Anísio Jobim (Compaj), foram assassinados por outros presidiários durante uma rebelião, que de acordo com a Polícia Civil, foi comandada de dentro de um presídio federal pelo narcotraficante José Roberto Fernandes Barbosa, o ”Zé Roberto da Compensa”. No dia seguinte, outros quatro detentos foram mortos dentro da Unidade Prisional do Puraquequara (UPP)  e  225 presos fugiram do Compaj e do Instituto Penal Antônio Trindade (Ipat). No dia 08 de janeiro, foram constadas outras quatro mortes de detentos, dessa vez, o caso aconteceu na Cadeia Pública Raimundo Vidal Pessoa, desativada neste ano. As motivações por trás dessas mortes era o latente confronto entre as facções criminosas atuantes no Estado.

Cassação de Melo

O então governador do Amazonas, José Melo (PROS), e o vice Henrique Oliveira (solidariedade) tiveram seus mandatos cassados em maio, a decisão veio do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). A chapa de Melo foi cassada por compra de votos na campanha eleitoral de 2014. Na ocasião, o órgão também convocou novas eleições. Enquanto não acontecia a eleição suplementar, que elegeu Amazonino Mendes, David Almeida (PSD), presidente da Assembleia Legislativa, assumiu o cargo do Executivo Estadual.

PM é encontrado enterrado em invasão

Ainda em maio, o corpo do soldado da Polícia Militar, Paulo Sergio Portilho, foi encontrado enterrado em uma cova, na invasão Buritizal Verde, bairro Nova Cidade, zona norte de Manaus. O policial tinha ido trabalhar como segurança particular 4 dias antes, em uma pizzaria, e desde então, havia desaparecido. No dia em que o corpo do PM foi encontrado, um incêndio, parcialmente esclarecido pela Polícia Civil (PC), destruiu mais de 30 barracos de moradores do local. No decorrer deste ano, a PC identificou mais de 15 suspeitos de envolvimento no assassinato do PM. Dentre estes, 13 foram presos, um foi encontrado morto, e apenas um segue foragido, Fábio Barbosa de Souza, conhecido como ”Índio”.

Amazonas elege governador tampão

Em agosto, foi realizada a primeira eleição suplementar do país, que elegeu Amazonino Mendes (PDT), Governador do Amazonas e seu vice, Bosco Saraiva (PSDB), com 59,23% dos votos válidos. A eleição foi decidida em dois turnos. Amazonino concorreu com Eduardo Braga (PMDB), que obteve 40,77% dos votos válidos. Amazonino e Bosco foram eleitos para cumprir um mandato-tampão de 14 meses, podendo concorrer à reeleição no pleito de 2018.

Britânica é assassinada em Coari

A atleta britânica, Emma Kelty, 43, foi vítima de latrocínio, roubo seguido de morte, em Coari (distante 363 km a oeste de Manaus). Emma realizava uma expedição na região. A vítima percorria o Rio Amazonas de caiaque e montou acampamento em uma zona de mata do município, quando foi abordada e morta pelos assaltantes. O corpo da atleta britânica, jamais foi encontrado. A Polícia Civil suspeita que os criminosos jogaram o corpo dela no rio. Durante sua passagem pelo Estado, Emma ”previu” a própria morte. ”Vou ter meu barco roubado perto de Coari e morrer também”, postou no Twitter.

Manaus no Rock in Rio

Em setembro, a Tudo Pelos Ares (TPA), foi a primeira banda amazonense a tocar no maior evento de rock do mundo, o ”Rock in Rio”. A TPA foi vencedora do concurso ”Seleção Pop Rock Manaus”, que contou com Paulo Miklos e um dos diretores do ”Rock in Rio, Mauro Berman, como jurados, na ocasião, a banda concorreu com outros 17 grupos. A banda amazonense tem 23 anos de carreira e atualmente é formada por Eduardo Molotievscki (vocal e guitarra), Marcelo Lima (vocal e contra-baixo), Marcelo Neves (vocal e guitarra) e Rubem Júnior (vocal e bateria). O evento também teve Manaus sendo representada através de um stand no ”Rock District”.

Seleção Brasileira realiza treino na Arena

Ainda em setembro, a Seleção Brasileira de Futebol também deu ”as caras” na cidade. O time do Brasil realizou um treino aberto na Arena da Amazônia, antes do confronto contra a Colômbia, em Barranquila, válido pelas eliminatórias da Copa do Mundo de 2018. O treino contou com a presença de mais de 35 mil pessoas, além de contar com dois atletas amazonenses treinando junto com os jogadores da Seleção. O evento contou ainda com a presença de Neymar.

Grávida morre após ter a barriga cortada

Em outubro, Karoline do Canto Silva, 20,  grávida de 8 meses, foi dopada e teve a barriga cortada por Joelma Keila Santana da Silva, 22, e Alex da Silva Carvalho, 18, o intuito do casal era retirar o bebê da moça. O caso aconteceu no município de São Sebastião do Uatumã (distante 247 km a leste de Manaus). A mulher não resistiu e acabou falecendo. Joelma disse à polícia que cometeu o crime, pois desejava muito ter um filho.

Ex-vocalista da ”Tô a Toa” desaparece no Rio Negro

O cantor e empresário Michel Lacerda, 34, desapareceu nas águas do Rio Negro, em outubro deste ano, após um procedimento de ré na lancha onde estava. Após 15 dias de buscas, o Corpo de Bombeiros encerrou a procura pelo corpo do rapaz. Michel era cantor da extinta banda ”Tô a Toa” e um dos sócios das lojas Arco Íris.

Ativista sueca morre em queda de avião no Amazonas

A ativista sueca, Carolina Josefina Nyberg Steiser, 29, morreu na queda de um avião do Greenpeace Brasil. A aeronave caiu próximo ao município de Novo Airão (distante 115 km a noroeste de Manaus). O avião sobrevoava o Arquipélago de Anavilhanas no momento do acidente. Estavam a bordo ainda, o piloto e outros três funcionários brasileiros da organização, os quatros sobreviveram.

Assassinato no Porão do Alemão

Em novembro, o delegado da Polícia Civil, Gustavo Sotero, assassinou o advogado Wilson de Lima Justo Filho, 35, além de ter efetuado disparos contra outras três pessoas, dentre elas, a esposa de Wilson, Fabíola Rodrigues, que também foi atingida. O crime aconteceu na casa noturna, Porão do Alemão. O delegado segue preso.

Morre ícone do futebol amazonense 

Em novembro, o Amazonas perdeu o seu grande ícone do futebol, Amadeu Teixeira, que morreu aos 91 anos, vítima de falência múltipla dos órgãos. ”Seu Amadeu”, como era carinhosamente conhecido, dedicou praticamente uma vida inteira ao América, acumulando 53 anos treinando o time amazonense. Amadeu Teixeira foi considerado o técnico mais longevo do futebol mundial.

Chacina na Compensa

No dia 12 de dezembro deste ano, um dos mais antigos bairros de Manaus, o Compensa, viveu uma verdadeira noite de terror. Por volta das 22h (horário local), um grupo de homens encapuzados e fortemente armados invadiu o Centro Social Urbano (CSU) da Compensa, e dispararam mais de 100 tiros em direção ao campo de futebol, onde dois times locais realizavam um jogo-treino. Seis pessoas morreram e outras quatros ficaram feridas. Após a ação criminosa, fogos de artifícios foram soltos em diversos bairros da capital, supostamente em comemoração ao sucesso da ação criminosa. A suspeita é que a chacina esteja relacionadas às facções criminosas que atuam no Estado.

Ex-governador do Amazonas é preso

No dia 21 de dezembro, a Polícia Federal prendeu o ex-governador do Amazonas, José Melo (PROS), durante a operação ”Estado de Urgência”, um desdobramento da ”Maus Caminhos”.  A PF cumpriu o mandado de busca e apreensão na casa de Melo e em um salão de beleza, de propriedade de sua esposa, Edilene Gomes. Além da casa do ex-governador, a PF também fez buscas na casa de um empresário e de um outro político da capital. Melo é acusado de receber parte da propina de dinheiro público desviado da saúde, por intermédio de seu irmão, o ex-secretário  de administração, Evandro Melo. A Controladoria Geral da República (CGU), estima que montante do dinheiro desviado é equivalente a R$5,6 milhões. Junto com Melo foi preso, Evandro Melo e Wilson Alecrim, ex-secretários de Administração e Saúde, respectivamente, além de Raul Zaidan, ex-chefe da Casa Civil do governo Melo, Afonso Lobo, da fazenda, e o coronel da Polícia Militar Aroldo Ribeiro. Na última quarta-feira (27), por determinação do juiz plantonista Ricardo Salles, todos foram liberados para cumprir prisão domiciliar.

Artigos relacionados

Polícia Federal deflagra a segunda fase da Operação Maus Caminhos

Blogueiros do Amazonas recebiam propina para não difamar investigados, afirma PF

 

Continue lendo
Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Artigos

Mente calma e racional: como o estoicismo pode nos ajudar a viver melhor

Avatar

Publicado

em

Imperador Romado Marco Aurélio - Foto: Reprodução

O estoicismo é uma escola filosófica prática fundada na Grécia, por Zenão de Cítio, no início do século III a.C, que ensina que é possível viver uma vida boa quando focamos naquilo que pode ser controlado. Os estoicos prezam por manter a mente calma e racional, independente das distintas situações humanas, e pregam que não devemos deixar ser conduzidos por crenças e paixões doentias de desejo, medo, dor ou prazer, uma vez que tais sentimentos são irracionais. O pensador estoico entende como natural sentir tais emoções, mas é preciso agir com racionalidade: a ação deve ser regida pela razão e não pela emoção.

Ainda que tenha nascido na Grécia, o estoicismo foi popularizado em Roma, e seus conceitos prevalecem até os dias atuais. Na visão estoica, manter a mente calma e racional para viver bem, significa que o homem precisa se concentrar naquilo  que pode ser controlado, e ao invés de se preocupar com o incontrolável, precisa aceitar que há coisas que não podem ser controladas. A realidade existe como ela é, e não como a queremos.

No pensamento de Epicteto, filósofo grego estoico do século I d.C, o mundo é como é, independente daquilo que queremos que ele seja, e isso precisa ser aceito. Há coisas que estão sob o nosso controle e outras não. Olhar o mundo com essa perspectiva pode ser valiosa, quanto mais trazemos para os dias atuais, onde a pressão social pelo sucesso profissional, por uma vida amorosa estabilizada e pelo acúmulo de bens materiais, criam expectativas em demasia nas diferentes realidades humanas.

Com o advento da televisão e da internet, por exemplo, padrões de estética, família e pensamentos foram pré-fabricados e transmitidos a uma massa que parece ter esquecido a imprevisibilidade do mundo. A vida real não vem pronta como nos roteiros das telenovelas, que no fim tudo acaba bem, ainda que a trama tenha sido pautada por situações indesejadas no decorrer da história. Por vezes somos vítimas do imprevisível, de situações que fogem do nosso controle, e não há nada que podemos fazer para reverter a situação.

De acordo com o pensamento estoico, o que está sob controle são nossas opiniões, ações e a própria perspectiva do mundo ao nosso redor. Para os estoicos, quando passamos a acreditar que as coisas fora do nosso controle nos trarão a felicidade desejada, nos tornamos meros expectadores, terceirizamos o próprio desejo, e quando isso acontece, essa felicidade passa a não depender mais de nós, e sim dos outros, algo inaceitável no estoicismo.

Os estoicos valorizam a ação, e não as palavras. Outro importante ensinamento é a prática de fazer o bem sem olhar a quem, ou fazer o bem sem esperar nada em troca. Para o estoicismo, é da natureza humana agir de bondade com os semelhantes, e isso independe do gesto ser valorizado ou não, pois a verdadeira beleza está no caráter, valores e personalidade de uma pessoa.

A escola estoica acredita que a personalidade ideal que devemos perseguir é a do “sábio estoico”, não para idealizar alguém acima dos demais, mas para agirmos racionalmente, e assim maximizar o bem-estar pessoal e da coletividade.

Quatro lições que podemos aprender com os estoicos 

1ª Lição – “Não espere que o mundo seja como você deseja, mas sim como realmente ele é. Dessa forma você terá uma vida tranquila.”

2ª Lição – Existem mais coisas, Lucílio, susceptíveis de nos assustar do que existem de nos derrotar; sofremos mais na imaginação do que na realidade.” Sêneca, Carta a Lucílio.

3ª Escolha não ser prejudicado e você não se sentirá prejudicado. Não se sinta prejudicado e você não o será.” Marco Aurélio, Meditações.

4ª “O homem vive preocupado em viver muito, não em viver bem, mas na realidade o viver muito não depende dele, mas o viver bem sim.” Sêneca, Sobre a Brevidade da Vida.

Continue lendo

Artigos

“Viver baseado nas próprias virtudes”: o que podemos aprender com os cínicos

Avatar

Publicado

em

Cinismo é derivação da palavra grega Kynismós, que traduzido para o português significa, ''igual a um cão''

O cinismo é uma corrente filosófica criada no século V a.C., por Antístenes, que ensina que o ser humano deve viver baseado em suas virtudes, ou seja, aceitando quem realmente é. Para isso, é necessário também, viver desprendido de julgamentos alheios e dos padrões estabelecidos pela sociedade.

Cinismo é a derivação da palavra grega kynismós, que em tradução para o português seria algo como: ”igual a um cão”; o termo é atribuído aos cínicos porque de fato, eles viviam como cães. Despojados de bens materiais e totalmente desprendidos dos padrões sociais, os pensadores cínicos viviam a filosofia na prática.

Os cínicos se declaravam cidadãos do mundo e por acreditar neste pensamento, contestavam  a vida em sociedade e o matrimônio, que segundo eles, tiravam a autonomia humana. Acreditavam que o homem deve ser autônomo e autossuficiente tratando o mundo com indiferença, pois a felicidade brota do seu interior.

Dentre eles, o que mais se destacou foi Diógenes de Sínope, filósofo da Grécia Antiga nascido em 413 a.C. Diógenes foi aluno de Antístenes, destacou-se entre os cínicos por viver de forma radical a sua filosofia. Ele passou a viver dentro de um barril na mais completa miséria, para mostrar aos homens que não é preciso de muito para viver.

Diógenes buscava um homem que vivesse segundo a sua essência. Procurava um homem que vivesse sua vida superando as normas impostas pelas sociedades, padrões como comportamento, dinheiro, luxo ou conforto. Ele buscava um homem que tivesse encontrado a sua verdadeira natureza, que vivesse conforme ela e que fosse feliz, sem as extravagâncias que uma vida baseada na superficialidade dos bens materiais condicionam o ser humano.

Um fato curioso sobre a vida de Diógenes foi quando Alexandre, O Grande, foi ao seu encontro. O homem mais poderoso do mundo, até então, solicitou que Diógenes pedisse o que quisesse que ele o daria. Diógenes pediu que Alexandre saísse de sua frente pois estava tapando o sol, com isso ele demonstrava o quão pouco ele necessitava para viver bem conforme sua natureza. Além disso, ele demonstrava na prática os valores fundamentais do filosofia cínica.

Ilustração do encontro entre Alexandre, o Grande e Diógenes de Sínope

Valores do cinismo

O cinismo é atrelado a três valores fundamentais, que tendem a conduzir o ser humano a um estado de profunda paz, chamado de ataraxia. São eles:

  • Autarquia – na prática significa o governo de si mesmo, quando o homem se torna incapaz de ser dominado por paixões e instintos. De acordo com o cinismo, esta capacidade só pode ser alcançada quando se tem uma vida ordenada;
  • Liberdade – é necessário que o homem se desprenda dos padrões estabelecidos pela sociedade. Há um forte aversão a governos e suas normativas, fatores peculiares como economia, comércio e crises, por exemplo, não devem dominar o pensamento e as ações humanas. Há ainda um profundo zelo pela liberdade de expressão;
  • Apatia – não se sentir afetado pelas dificuldades da vida, assim, torna-se possível alcançar a ataraxia, ou seja, a profunda paz de espírito.

Esses três valores se personificam na ação prática de Diógenes durante o encontro com Alexandre: 1) Ser dono de si, mesmo quando o homem mais poderoso do mundo oferece tudo o que uma vida repleta de bens materiais pode oferecer, e ainda assim, não sucumbir aos desejos e mostrar que precisa-se de muito pouco para viver bem e conforme a própria essência; 2) Liberdade, poder de expressar sua opinião mesmo que ela contrarie e conteste o poder temporal do Estado. Total desprendimento de luxos e demais bens materiais, que para o cínico, não passam de coisas supérfluas e não necessariamente garantem a felicidade; e 3) Ter uma apatia tão forte, que o que vem de fora não é capaz de atingir, nem modificar a  paz de espírito do homem que alcançou a ataraxia.

 

Continue lendo

Artigos

O Brasil que eu faço!

Avatar

Publicado

em

A celebração da Semana da Pátria é a oportunidade que todo brasileiro tem para vestir sua camisa verde e amarela e reverenciar as cores da nossa bandeira! Mas, acima de tudo, é uma semana para debates e reflexões sobre os rumos da nossa pátria, para nos questionarmos sobre o que realmente estamos fazendo pelo nosso país.

Lembro do quadro do programa ‘Fantástico’ em que os internautas faziam vídeos curtos questionando “O Brasil que eu quero!”, mas eu prefiro questionar “O BRASIL QUE EU FAÇO!”

Você não precisa ser político para entender de política, você precisa apenas exercer seu dever como cidadão para cobrar dos políticos. Sejamos exemplos que inspirem as crianças e os jovens; sejamos o reflexo que nossos filhos enxergam no espelho, façamos o bem independente do mal; sejamos caridosos sem se importar com o avarento; que possamos manter a humildade perante o arrogante, e que nossa fé se fortaleça todos os dias, mesmo nos dias ruins.

Não adianta de nada sermos um “povo heroico com brado retumbante”, se o filho vive fugindo à luta. De que serve a “paz no futuro e a glória no passado”, se no PRESENTE os teus risonhos lindos campos não têm mais flores e os bosques estão sem vida?

Então, que essa semana de celebração à nossa Pátria Amada Brasil seja diferente de todas as outras, principalmente pela mudança social, política e econômica que tivemos nos últimos anos por, infelizmente, estarmos atravessando uma crise de pandemia mundial – e que, apesar de todas as vidas perdidas, mostrou que o nosso povo é, sim, um povo GUERREIRO e BATALHADOR, que faz jus à sua história. Por isso, eu contemplo o horizonte acreditando na mudança dessa terra adorada entre outras mil.

Ó Pátria Amada,
Idolatrada,
Salve! Salve!

*Carpegiane Andrade é Capitão da Polícia Militar e Bacharel em Direito.

Continue lendo

Facebook

Propaganda
Propaganda
Propaganda

Mais Lidas

Copyright © 2020 Portal do Minuto. Todos Direitos Reservados. Portal - Manaus