Conecte-se conosco

Artigos

Retrospectiva: Relembre o que foi destaque no Amazonas em 2017

Avatar

Publicado

em

O ano de 2017 começou agitado no Amazonas, logo no dia 1º de janeiro, o Estado foi palco do segundo maior massacre de detentos em uma unidade prisional do país, o evento acontecido no Compaj ficou atrás somente do massacre do Carandiru. Na ocasião, 60 presos foram mortos, e outros 225 fugiram do sistema prisional do Estado.

Acontecimentos como a cassação do então governador José Melo e a eleição suplementar que elegeu Amazonino Mendes ao maior cargo do Executivo Estadual, movimentaram o povo amazonense. Apesar dos crimes de extrema violência e os chocantes escândalos na saúde por conta da corrupção, nem tudo foram ”trevas” no Amazonas. Além da Seleção Brasileira ter dado uma parada na capital amazonense e realizado um treino com portões abertos para os torcedores manauaras, o Estado esteve presente no maior evento de rock do mundo, o ”Rock in Rio”, através da ”Tudo Pelos Ares”, primeira banda do Amazonas a tocar no evento. É isso mesmo que você leu, amigo leitor, Manaus e o Amazonas tiveram representação internacional no festival de rock mais badalado do mundo.

Após essa breve introdução, vamos ao que interessa. O Portal do Carpê reuniu as notícias que foram destaques no Estado, em 2017. Confira a nossa RETROSPECTIVA: 

Massacre no Compaj

No dia 1º de janeiro deste ano, 56 presos do Complexo Penitenciário Anísio Jobim (Compaj), foram assassinados por outros presidiários durante uma rebelião, que de acordo com a Polícia Civil, foi comandada de dentro de um presídio federal pelo narcotraficante José Roberto Fernandes Barbosa, o ”Zé Roberto da Compensa”. No dia seguinte, outros quatro detentos foram mortos dentro da Unidade Prisional do Puraquequara (UPP)  e  225 presos fugiram do Compaj e do Instituto Penal Antônio Trindade (Ipat). No dia 08 de janeiro, foram constadas outras quatro mortes de detentos, dessa vez, o caso aconteceu na Cadeia Pública Raimundo Vidal Pessoa, desativada neste ano. As motivações por trás dessas mortes era o latente confronto entre as facções criminosas atuantes no Estado.

Cassação de Melo

O então governador do Amazonas, José Melo (PROS), e o vice Henrique Oliveira (solidariedade) tiveram seus mandatos cassados em maio, a decisão veio do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). A chapa de Melo foi cassada por compra de votos na campanha eleitoral de 2014. Na ocasião, o órgão também convocou novas eleições. Enquanto não acontecia a eleição suplementar, que elegeu Amazonino Mendes, David Almeida (PSD), presidente da Assembleia Legislativa, assumiu o cargo do Executivo Estadual.

PM é encontrado enterrado em invasão

Ainda em maio, o corpo do soldado da Polícia Militar, Paulo Sergio Portilho, foi encontrado enterrado em uma cova, na invasão Buritizal Verde, bairro Nova Cidade, zona norte de Manaus. O policial tinha ido trabalhar como segurança particular 4 dias antes, em uma pizzaria, e desde então, havia desaparecido. No dia em que o corpo do PM foi encontrado, um incêndio, parcialmente esclarecido pela Polícia Civil (PC), destruiu mais de 30 barracos de moradores do local. No decorrer deste ano, a PC identificou mais de 15 suspeitos de envolvimento no assassinato do PM. Dentre estes, 13 foram presos, um foi encontrado morto, e apenas um segue foragido, Fábio Barbosa de Souza, conhecido como ”Índio”.

Amazonas elege governador tampão

Em agosto, foi realizada a primeira eleição suplementar do país, que elegeu Amazonino Mendes (PDT), Governador do Amazonas e seu vice, Bosco Saraiva (PSDB), com 59,23% dos votos válidos. A eleição foi decidida em dois turnos. Amazonino concorreu com Eduardo Braga (PMDB), que obteve 40,77% dos votos válidos. Amazonino e Bosco foram eleitos para cumprir um mandato-tampão de 14 meses, podendo concorrer à reeleição no pleito de 2018.

Britânica é assassinada em Coari

A atleta britânica, Emma Kelty, 43, foi vítima de latrocínio, roubo seguido de morte, em Coari (distante 363 km a oeste de Manaus). Emma realizava uma expedição na região. A vítima percorria o Rio Amazonas de caiaque e montou acampamento em uma zona de mata do município, quando foi abordada e morta pelos assaltantes. O corpo da atleta britânica, jamais foi encontrado. A Polícia Civil suspeita que os criminosos jogaram o corpo dela no rio. Durante sua passagem pelo Estado, Emma ”previu” a própria morte. ”Vou ter meu barco roubado perto de Coari e morrer também”, postou no Twitter.

Manaus no Rock in Rio

Em setembro, a Tudo Pelos Ares (TPA), foi a primeira banda amazonense a tocar no maior evento de rock do mundo, o ”Rock in Rio”. A TPA foi vencedora do concurso ”Seleção Pop Rock Manaus”, que contou com Paulo Miklos e um dos diretores do ”Rock in Rio, Mauro Berman, como jurados, na ocasião, a banda concorreu com outros 17 grupos. A banda amazonense tem 23 anos de carreira e atualmente é formada por Eduardo Molotievscki (vocal e guitarra), Marcelo Lima (vocal e contra-baixo), Marcelo Neves (vocal e guitarra) e Rubem Júnior (vocal e bateria). O evento também teve Manaus sendo representada através de um stand no ”Rock District”.

Seleção Brasileira realiza treino na Arena

Ainda em setembro, a Seleção Brasileira de Futebol também deu ”as caras” na cidade. O time do Brasil realizou um treino aberto na Arena da Amazônia, antes do confronto contra a Colômbia, em Barranquila, válido pelas eliminatórias da Copa do Mundo de 2018. O treino contou com a presença de mais de 35 mil pessoas, além de contar com dois atletas amazonenses treinando junto com os jogadores da Seleção. O evento contou ainda com a presença de Neymar.

Grávida morre após ter a barriga cortada

Em outubro, Karoline do Canto Silva, 20,  grávida de 8 meses, foi dopada e teve a barriga cortada por Joelma Keila Santana da Silva, 22, e Alex da Silva Carvalho, 18, o intuito do casal era retirar o bebê da moça. O caso aconteceu no município de São Sebastião do Uatumã (distante 247 km a leste de Manaus). A mulher não resistiu e acabou falecendo. Joelma disse à polícia que cometeu o crime, pois desejava muito ter um filho.

Ex-vocalista da ”Tô a Toa” desaparece no Rio Negro

O cantor e empresário Michel Lacerda, 34, desapareceu nas águas do Rio Negro, em outubro deste ano, após um procedimento de ré na lancha onde estava. Após 15 dias de buscas, o Corpo de Bombeiros encerrou a procura pelo corpo do rapaz. Michel era cantor da extinta banda ”Tô a Toa” e um dos sócios das lojas Arco Íris.

Ativista sueca morre em queda de avião no Amazonas

A ativista sueca, Carolina Josefina Nyberg Steiser, 29, morreu na queda de um avião do Greenpeace Brasil. A aeronave caiu próximo ao município de Novo Airão (distante 115 km a noroeste de Manaus). O avião sobrevoava o Arquipélago de Anavilhanas no momento do acidente. Estavam a bordo ainda, o piloto e outros três funcionários brasileiros da organização, os quatros sobreviveram.

Assassinato no Porão do Alemão

Em novembro, o delegado da Polícia Civil, Gustavo Sotero, assassinou o advogado Wilson de Lima Justo Filho, 35, além de ter efetuado disparos contra outras três pessoas, dentre elas, a esposa de Wilson, Fabíola Rodrigues, que também foi atingida. O crime aconteceu na casa noturna, Porão do Alemão. O delegado segue preso.

Morre ícone do futebol amazonense 

Em novembro, o Amazonas perdeu o seu grande ícone do futebol, Amadeu Teixeira, que morreu aos 91 anos, vítima de falência múltipla dos órgãos. ”Seu Amadeu”, como era carinhosamente conhecido, dedicou praticamente uma vida inteira ao América, acumulando 53 anos treinando o time amazonense. Amadeu Teixeira foi considerado o técnico mais longevo do futebol mundial.

Chacina na Compensa

No dia 12 de dezembro deste ano, um dos mais antigos bairros de Manaus, o Compensa, viveu uma verdadeira noite de terror. Por volta das 22h (horário local), um grupo de homens encapuzados e fortemente armados invadiu o Centro Social Urbano (CSU) da Compensa, e dispararam mais de 100 tiros em direção ao campo de futebol, onde dois times locais realizavam um jogo-treino. Seis pessoas morreram e outras quatros ficaram feridas. Após a ação criminosa, fogos de artifícios foram soltos em diversos bairros da capital, supostamente em comemoração ao sucesso da ação criminosa. A suspeita é que a chacina esteja relacionadas às facções criminosas que atuam no Estado.

Ex-governador do Amazonas é preso

No dia 21 de dezembro, a Polícia Federal prendeu o ex-governador do Amazonas, José Melo (PROS), durante a operação ”Estado de Urgência”, um desdobramento da ”Maus Caminhos”.  A PF cumpriu o mandado de busca e apreensão na casa de Melo e em um salão de beleza, de propriedade de sua esposa, Edilene Gomes. Além da casa do ex-governador, a PF também fez buscas na casa de um empresário e de um outro político da capital. Melo é acusado de receber parte da propina de dinheiro público desviado da saúde, por intermédio de seu irmão, o ex-secretário  de administração, Evandro Melo. A Controladoria Geral da República (CGU), estima que montante do dinheiro desviado é equivalente a R$5,6 milhões. Junto com Melo foi preso, Evandro Melo e Wilson Alecrim, ex-secretários de Administração e Saúde, respectivamente, além de Raul Zaidan, ex-chefe da Casa Civil do governo Melo, Afonso Lobo, da fazenda, e o coronel da Polícia Militar Aroldo Ribeiro. Na última quarta-feira (27), por determinação do juiz plantonista Ricardo Salles, todos foram liberados para cumprir prisão domiciliar.

Artigos relacionados

Polícia Federal deflagra a segunda fase da Operação Maus Caminhos

Blogueiros do Amazonas recebiam propina para não difamar investigados, afirma PF

 

Continue lendo
Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Artigos

Um vírus que infelizmente derrubou muitas pessoas, mas que me deixou ainda mais fortalecido!

Avatar

Publicado

em

Foi um susto tremendo quando meu teste para Covid-19 deu positivo, na hora pensei em muitas coisas negativas, mas logo em seguida tentei me manter calmo e procurei fazer minha parte, isolando-me rapidamente das pessoas que eu tanto amo, e justamente por amor à elas enfrentei de cabeça erguida o confinamento social.

Nesse tempo todo afastado dos amigos e das pessoas que tanto amo, refleti bastante sobre a vida e de como vivemos muitas vezes de forma tão bruta e superficial, não dando importância para as pequenas coisas do dia a dia, ou mesmo à gestos simples que nem notávamos antes de tudo isso começar.

Quem imaginaria um dia que o simples contato físico faria tanta diferença na nossa vida? Como é difícil você encontrar alguém que gosta e não poder abraçá-la, beijá-la ou simplesmente apertar sua mão, tendo que se cumprimentar de longe, com máscaras no rosto e temor no olhar, desconfiando o tempo todo.

Tenho certeza que tudo isso vai passar logo, e que ficarão muitas lições de vida, superação e lembranças boas de todos que sobreviveram, assim como ficarão guardados no coração todos os nossos amigos e entes queridos que se foram atingidos por essa maldita pandemia, que veio de longe nos dominar, e que se alimentou do descaso e da descrença de muitos que ainda continuam abusando da sorte.

Deus nunca faz nada sem propósito para a humanidade, pelo contrário, é a humanidade que procura propósitos para desacreditar da sua existência, pois você pode dizer que não acredita em DEUS, mas tenha certeza absoluta que ele acredita em VOCÊ.

Eu me curei e estou mais fortalecido do que  nunca, por isso, rezo e oro para que todos que deram teste positivo também possam se curar e superar tudo isso,  para um dia se reunirem comigo e celebrarmos juntos essa vitória, com abraços e apertos de mão à vontade, sem medo e sem máscaras no rosto.

 

Continue lendo

Artigos

Um ressignificado para dar sentido

Avatar

Publicado

em

Por

Bem sabemos que pode acontecer ambos, odiar a quem machucou. Mas em tese quando uma criança sente na pele que foi abusada durante alguns anos, ela passa a viver uma vida sem sentido, vivendo uma vida sem importância ao longo do tempo de sua história, e ela passará a viver em busca de algo que mude essa situação.

Uma criança que passa tantos anos por qualquer tipo de abuso sexual consegue se curar e se recuperar totalmente?

A palavra “cura” em psicologia, psiquiatria e psicanálise é muito relativa e abre campo para discussões intermináveis acerca de seu significado. Poderíamos considerar, resumidamente, que é possível que pessoas que viveram situações de privação e violência durante um longo período de suas vidas ressignifiquem as experiências e encontrem novos referenciais para continuar vivendo, apesar da violência sofrida.

Todo mundo que passa por um trauma precisa de um ressignificado para sua vida.

“Quando não podemos mudar a situação, temos o desafio de mudar a nós mesmos”.

(Victor Frankl)

A Psicanálise ajuda a ressignificar a vida. Ela atinge a parte mais profunda do nosso ser, nos ajuda a perceber os aspectos inconscientes, as resistências e os mecanismos de defesa que temos. É uma forma de transformação, já que veremos tudo a partir de uma outra perspectiva.

Nossos traumas de criança estão latentes, somente com terapia que se tem a noção do grande vácuo que ficou adormecido, mas que uma vez ou outra coloca para fora de forma inconscientemente expõe suas dores e angústias sem perceber.

Agora, nem sempre conseguimos essa mudança sozinhos. Existem situações que fogem do nosso controle porque são muito traumáticas ou porque produzem uma alegria que nos domina. Neste momento, é importante pedir ajuda.

“Os nossos complexos são a fonte da nossa fraqueza, mas frequentemente também são a fonte da nossa força”.

(Sigmund Freud)

Como ressignificar experiências?

Estas são algumas propostas diferentes:

1. Conheça a si mesmo.

2. Valorize-se.

3. Pense no que está sendo tóxico para você e em como pode mudar esse aspecto.

4. Estabeleça limites.

5. Faça uma lista de prioridades para perceber qual emoção e experiência o paralisa.

6. Aprenda a gerenciar as suas emoções.

7. Dê um tempo a si mesmo.

8. Peça ajuda.

Elias Moura é Psicanalista e Teólogo 

Continue lendo

Artigos

O “Pálido Ponto Azul”

Avatar

Publicado

em

“Olhem de novo esse ponto. É aqui, é a nossa casa, somos nós. Nele, todos a quem ama, todos a quem conhece, qualquer um sobre quem ouviu falar, cada ser humano que já existiu, viveram suas vidas”.

A frase acima é de Carl Sagan, astrônomo americano considerado uma das principais referências da divulgação e popularização da ciência no século 20. O comando para que a sonda virasse a câmera para dentro do sistema solar partiu dele, há exatos 30 anos, minutos antes da Voyager 1 partir solitariamente para o espaço interestelar.

Distante 6 bilhões de quilômetros, a sonda registrou imagens não só da Terra, mas de todos os planetas do Sistema Solar, e claro, do nosso Sol.

A fotografia tirada tão distante, mostrou o nosso mundo de uma forma nunca vista antes, um ponto minúsculo inserido num imenso pano de fundo de espaço “vazio”, solitário e vulnerável, “um grão de areia muito pequeno em uma enorme arena cósmica”, como bem descreveu Carl Sagan.

Para Sagan, a icônica imagem jogava por terra a demasiada e frágil presunção humana como centro do Universo.

“Não há, talvez, melhor demonstração da tola presunção humana do que esta imagem distante do nosso minúsculo mundo. Para mim, destaca a nossa responsabilidade de sermos mais amáveis uns com os outros, e para preservarmos e protegermos o “pálido ponto azul”, o único lar que conhecemos até hoje”.

Continue lendo
Propaganda
Propaganda
Propaganda

Mais Lidas

Copyright © 2020 Portal do Minuto. Todos Direitos Reservados. Portal - Manaus